Brasileiros nos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022: atletas e programação completa

Em uma história que começou em 1992, país vai para a nona participação em Jogos Olímpicos de Inverno. O Olympics.com traz o que você precisa saber sobre a delegação brasileira em Pequim.

Virgílio Franceschi Neto
Foto: CBDG

A história do Brasil em Jogos Olímpicos de Inverno começou há aproximadamente três décadas, quando foram os primeiros brasileiros para Albertville 1992. Algumas vezes com menos, outras vezes com mais, o país não deixou de participar de nenhuma edição desde então.

Representaram o Brasil até agora 35 atletas em diversas modalidades, como o biatlo, bobsled, esqui alpino, esqui cross-country, luge, patinação artística e o snowboard. Foram 10 mulheres e 25 homens que protagonizaram históricos momentos.

Uma história aliás que é feita todos os dias, cujo próximo volume será escrito em Pequim. Prestes a começarem a nona participação do país em Jogos de Inverno, assim como em PyeongChang serão 11 os atletas brasileiros, em cinco esportes:

  • Esqui estilo livre (1)
  • Esqui cross-country (3)
  • Esqui alpino (1)
  • Bobsled (5)
  • Skeleton (1)

O Olympics.com traz o que você precisa saber sobre a participação do Brasil em Beijing 2022.

LEIA: Os atletas do Brasil classificados para os Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022

Os atletas

Dos 11 brasileiros, seis são dos esportes de gelo (skeleton e bobsled) e cinco dos de neve (esqui alpino, esqui estilo livre e esqui cross-country). Vamos a eles.

Sabrina Cass (esqui estilo livre)

Pela primeira vez o país será representado na modalidade em Jogos Olímpicos. Com 19 anos de idade, Sabrina Cass é especialista no moguls (pista ondulada) e foi campeã mundial júnior quando ainda competia pela bandeira norte-americana. Nasceu nos Estados Unidos, mesmo país do pai e tem a mãe brasileira.

Vai ser a primeira brasileira a competir em Beijing 2022, dia 3 de fevereiro, na fase de classificação do moguls feminino às 18:00 no horário de Pequim (7:00 pelo horário de Brasília).

LEIA: Cinco curiosidades sobre Sabrina Cass

Manex Silva (esqui cross-country)

Acreano de 19 anos, Manex (lê-se Mânesh) é campeão brasileiro de rollerski (variante de verão do esqui cross-country) e mora fora do Brasil desde a infância. Tem no currículo a participação nos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude Lausanne 2020, quando conquistou o melhor resultado sul-americano no esporte, terminando entre os 40 primeiros.

"Isso me motiva e mostra que, não importa o país, não importa que eu seja do Brasil. Se eu treinar e for consistente, consigo superar países que têm muito mais cultura de neve," disse Manex ao Olympics.com.

Manex entrará para competir na neve de Pequim no dia 6 de fevereiro, no skiathlon do esqui cross-country às 15:00 (4:00 em Brasília); no dia 8 no sprint às 18:55 locais (7:55 de Brasília); no dia 11 na prova de 15km estilo clássico também às 15:00 (4:00 em Brasília) e no dia 19 nos 50km da largada em massa, às 14:00 (3:00 em Brasília).

LEIA: Cinco curiosidades sobre Manex Silva


Jaqueline Mourão (esqui cross-country)

A mineira vai para a oitava participação Olímpica, a quinta nos Jogos de Inverno. Foi porta-bandeira da delegação brasileira em Sochi 2014 e será novamente em Beijing 2022, ao lado de Edson Bindilatti.

No dia 8 de fevereiro ela é parte equipe brasileira do esqui cross-country no sprint a partir das 16:00 locais (5:00 de Brasília). No dia 10 ela vai para a neve para prova de 10km do estilo clássico às 15:00 (4:00 de Brasília). No dia 16 ela competirá no sprint por equipes às 19:00 (8:00 de Brasília).

SAIBA MAIS: Brasil anuncia porta-bandeiras de Beijing 2022

Eduarda Ribera (esqui cross-country)

Ela tem apenas 17 anos e foi a terceira classificada entre as brasileiras pelas duas vagas em Beijing 2022. Em função do acidente automobilístico que tirou Bruna Moura dos Jogos, Eduarda Ribera ficou com a vaga. Começou no esporte por influência do irmão, Cristian, vice-campeão mundial de para esqui cross-country, conquistado em janeiro.

LEIA: Cinco curiosidades sobre Eduarda Ribera

Eduarda Ribera competirá no dia 8 de fevereiro como parte equipe brasileira no sprint do esqui cross-country a partir das 16:00 locais (5:00 de Brasília). No dia 10 ela vai para a neve para prova de 10km do estilo clássico às 15:00 (4:00 em Brasília). Finalmente, no dia 16, ela participará do sprint por equipes às 19:00 (8:00 em Brasília).

Michel Macedo (esqui alpino)

O cearense de 23 anos vive há duas décadas nos Estados Unidos, onde se apaixonou pelo esqui alpino e concilia o esporte com as aulas na faculdade de economia. Esteve em PyeongChang 2018 e tem excelentes resultados recentes: faturou o slalom do aberto de Proctor, nos Estados Unidos em janeiro de 2022 e o slalom gigante do aberto de Waterville, em 2021.

Ele vai competir no slalom gigante dia 13 de fevereiro às 10:15 locais (dia 12 às 23:15 no Brasil) e no slalom dia 16 às 10:15 locais (23:15 no horário de Brasília do dia 15).

Leia: Cinco curiosidades sobre Michel Macedo

Nicole Silveira (skeleton)

A gaúcha de 27 anos começou no skeleton apenas após PyeongChang 2018 e tem protagonizado uma enorme evolução na modalidade, com uma temporada 2021/2022 histórica para o esporte de inverno do Brasil. Ficou em oitavo lugar no evento-teste da pista de Yanqing, em outubro, faturou a Copa América, em novembro e ficou em nono na etapa de Altenberg da Copa do Mundo IBSF.

Nicole começa a competir a partir do dia 11 de fevereiro às 9:30 da manhã na hora local de Pequim (10 de fevereiro às 22:30 pelo horário de Brasília). Fará a segunda descida às 11:00 locais do dia 11 (0:00 em Brasília). Já a terceira corrida será no dia 12 às 20:20 (9:20 pelo horário de Brasília), sendo a quarta - e última - às 21:55 (10:55 pela hora de Brasília).

SAIBA MAIS: Cinco curiosidades sobre Nicole Silveira

Rafael Souza (bobsled)

Carioca de 25 anos de idade, Rafael Souza é o mais novo da seleção brasileira de bobsled. Começou no atletismo, na Vila Olímpica da Mangueira. Passou na seletiva do esporte em 2015, mas já competiu judô e rugby. Vai para a segunda participação em Jogos, uma vez que esteve em PyeongChang 2018.

Edson Martins (bobsled)

Tem 32 anos e vai para sua terceira participação Olímpica, após Sochi 2014 e PyeongChang 2018. O paulista de Marília começou no atletismo e concilia o gelo do bobsled com as atividades de instrutor em um box de crossfit. Nas horas vagas ele gosta de pescar e passa horas na cancha de malha, uma espécie de bocha, bastante comum na região onde nasceu. Será a dupla de Edson Bindilatti na disputa do 2-man.

LEIA: Seleção brasileira de bobsled supera rótulo de 'país exótico', conquista respeito e mira quinta participação Olímpica

Dupla brasileira do bobsled 2-man, Edson Bindilatti e Edson Martins competem em St Moritz em janeiro de 2022.
Foto: IBSF

Erick Vianna (bobsled)

É atualmente o uma espécie de 'braço direito' do capitão do time, Edson Bindilatti, algo que assumiu após o falecimento de Odirlei Pessoni. Como reserva, esteve em PyeongChang 2018. Natural de Araraquara (SP), vai completar 29 anos durante Beijing 2022, dia 19 de fevereiro, quando o Brasil descerá a pista de Yanqing pela primeira vez no trenó de 4 atletas.

Ao chegar a Pequim, testou positivo para COVID-19 e esteve em isolamento. Cumpriu com o protocolo estabelecido pelo BOCOG (Comitê Organizador Local dos Jogos) e em primeiro de fevereiro, apresentou dois testes com resultados negativos dentro de um intervalo de 24 horas. Com isso, Vianna deverá ficar em quarto simples, fazer as refeições e usar o transporte sozinho, além de ser testado diariamente por duas vezes, durante uma semana.

Após esse período, poderá se reintegrar à rotina da equipe.

Jefferson Sabino (bobsled)

Com 39 anos, "Jeffão" será o único brasileiro a estar presente em Pequim nas duas edições de Jogos Olímpicos sediadas pela capital da República Popular da China. Em Beijing 2008 competiu no salto triplo. A presença em Beijing 2022 faz dele um dos 128 atletas em todo o mundo a disputarem as edições de Inverno e Verão dos Jogos, sendo o quarto brasileiro.

LEIA: Seleção de bobsled homenageia Odirlei Pessoni, membro da equipe que faleceu em acidente

Edson Bindilatti (bobsled)

O baiano de Camamu vai para a quinta participação em Jogos. Será também a sua última presença, todas elas no bobsled, tendo sido a primeira em Salt Lake City 2002. Está na modalidade desde o ano 2000 e viveu todos os momentos da história desse esporte no Brasil, desde os treinos nos carrinhos de supermercado até a construção de uma pista fixa de largada em São Caetano do Sul, que será inaugurada em breve.

"Se você não acreditar naquilo que você quer, naquilo que você almeja, ninguém vai acreditar," disse Bindilatti em entrevista para o Olympics.com

É o capitão do time e será o piloto do 2-man e do 4-man. Sua história nos esportes de inverno fez dele ser escolhido porta-bandeira do Brasil em PyeongChang 2018. Foi escolhido para ser novamente em Beijing 2022, desta vez ao lado de Jaqueline Mourão.

LEIA: Cinco curiosidades sobre a seleção brasileira masculina de bobsled

O bobsled do Brasil compete nos Jogos nos seguintes dias:

  • Trenó de 2 atletas (Bindilatti/Martins): primeira descida no dia 14 de fevereiro às 20:05 (9:05 na hora de Brasília), segunda descida dia 14 às 21:40 (10:40 pelo horário de Brasília); dia 15 de fevereiro às 20:15 (9:15 na hora de Brasília) acontecerá a terceira descida, sendo a última delas também no dia 15 às 21:50 (10:50 pelo horário de Brasília).
  • Trenó de 4 atletas: primeira descida no dia 19 de fevereiro às 9:30 (dia 18 às 22:30 na hora de Brasília), segunda descida dia 19 às 11:05 (00:05 pelo horário de Brasília); dia 20 de fevereiro às 9:30 (dia 19 às 22:30 na hora de Brasília) acontecerá a terceira descida, sendo a última delas também no dia 20 às 11:00 (00:00 do dia 19 para o dia 20 pelo horário de Brasília).

Como acompanhar o Brasil

As emoções de Beijing 2022 terão a transmissão de Globo/SporTV e do Olympics.com para o território brasileiro.

A programação completa você poderá conferir aqui.

SAIBA MAIS: Destaques do dia a dia de Beijing 2022: quando assistir aos principais momentos dos Jogos Olímpicos de Inverno

Os Jogos Olímpicos de Inverno começam na próxima sexta-feira, dia 4 de fevereiro.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual