Cinco curiosidades sobre Nicole Silveira, estrela brasileira do skeleton

Fez uma temporada espetacular nas pistas da América do Norte, Ásia e Europa, cujos resultados deram a ela uma vaga nos Jogos Olímpicos de Inverno. No skeleton desde 2017, Nicole antes praticou outras modalidades. Saberia dizer qual(is)? O Olympics.com traz algumas curiosidades da brasileira que estará em Beijing 2022. 

Virgílio Franceschi Neto
Foto: CBDG

Gaúcha de Rio Grande, Nicole Silveira é um dos grandes nomes dos esportes de inverno no Brasil. Recentemente conquistou a vaga no skeleton dos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022, em uma sequência de excelentes resultados pelas pistas do mundo todo, quer seja nas provas da Copa América nos Estados Unidos e no Canadá, no evento-teste dos Jogos em outubro passado, em Yanqing (República Popular da China), e nas etapas da Copa do Mundo pela Europa entre dezembro e janeiro.

"Fico muito feliz em poder representar o nosso país no grande palco. Realmente uma honra. Esse último ciclo foi um de muito esforço e dedicação, de vários altos e baixos, lágrimas de alegria e tristeza, correria com serviço e treinos. Ver que realmente cheguei, qualifiquei e vou poder realizar meu sonho Olímpico, é muito gratificante e surreal. Só tenho palavras de agradecimento a todos que acreditaram em mim e continuam na torcida. Os Jogos Olímpicos são a cereja do bolo de todo o trabalho que foi feito. Vou chegar lá e tentar aproveitar todos os dias, vivendo no presente, e me divertindo," disse Nicole sobre a classificação para Beijing 2022.

Estar em Pequim é resultado de muito trabalho dentro e fora do gelo, tendo que conciliar a temporada de treinos e competições com uma outra atividade profissional que possui, uma das cinco curiosidades sobre a riograndina que o Olympics.com separou para contar.

Você poderá acompanhar toda a ação de Beijing 2022 ao vivo no Olympics.com em território brasileiro!

1 - Vive no Canadá há 20 anos

Nicole tem 27 anos e nasceu em maio de 1994, dois meses antes de a seleção brasileira masculina de futebol conquistar o quatro título em Copas do Mundo. É natural da cidade de Rio Grande, sul do Rio Grande do Sul e lugar de um dos principais portos do país. Aos sete anos mudou-se com a família para o Canadá. Chegou a voltar ao Brasil por pouco tempo, retornando em seguida e se estabelecendo em Calgary, na província de Alberta, cidade que foi a anfitriã dos Jogos Olímpicos de Inverno de 1988.

Foi em Calgary que recebeu um convite, relacionado a outra curiosidade desta lista.

2 - É enfermeira

Nicole lida com todos os seus afazeres no esporte e fora dele, entre treinos, competições e outros compromissos. Divide a temporada como enfermeira em Calgary e voando baixo no skeleton pelas pistas do mundo todo. Em função do calendário esportivo, trabalha durante todo o verão canadense para cumprir carga horária (para manter o registro profissional) e fazer algumas economias para o período em que terá que competir.

"Gosto do que faço e faço porque também preciso. O esporte não é barato e preciso guardar dinheiro suficiente durante o verão para a temporada que vem no inverno," disse ela para o Olympics.com em novembro.

LEIA: Pioneira no skeleton do Brasil e enfermeira, Nicole Silveira mostra que tudo é possível

3 - Os seus outros esportes

Nicole praticou vários outros esportes. Era fisiculturista, tendo se dedicado a ele por alguns anos participado de várias apresentações até 2017, quando experimentou o esporte que a conduziria para o skeleton, que a levou para Beijing 2022.

Entretanto, antes disso jogou rugby em suas duas variantes, de 15 e de sete. Foi abertura, centro e full-back. Além desses dois, destaca-se o seu envolvimento no futebol, em que jogou por aproximadamente uma década, esporte que deu a ela algumas oportunidades para estudar Enfermagem.

4 - Tentou o bobsled antes do skeleton

Nicole conciliava os estudos em Enfermagem com a prática do fisiculturismo, além de trabalhar em uma loja de suplementos. Um amigo que estava na loja descobriu que ela era brasileira e comentou que a equipe do Brasil procurava por atletas no bobsled. Sua primeira resposta foi negativa.

Entretanto uma amiga da família já tinha falado disso com os parentes de Nicole, que resolveu participar e acabou selecionada. No entanto, a posição de breakwoman (responsável pelos freios do trenó do bobsled) não a deixava contente. Queria ter controle e autonomia. Percebeu tudo isso no skeleton e é nele que vai disputar sua primeira edição de Jogos Olímpicos de Inverno.

5 - Duas vezes Prêmio Brasil Olímpico

Venceu por duas vezes como atleta destaque na categoria "Esportes de Gelo" do Prêmio Brasil Olímpico, concedido pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). A primeira vez foi em 2019 e a segunda vez na edição de 2021, em dezembro passado. "Estou amando representar o Brasil nos esportes de gelo. Esse prêmio me traz ainda mais motivação para continuar esta jornada," disse Nicole para o site do COB quando recebeu este prêmio pela primeira vez.

E que grande jornada! Como escrito no começo do texto, a temporada atual de Nicole é inesquecível. Acumulou vitórias e o título geral da Copa América de skeleton. Não apenas isso, ela deu ao Brasil um dos mais expressivos resultados de sempre em esportes de inverno: um nono lugar na etapa da Copa do Mundo IBSF (sigla para Federação Internacional de Bobsled e Skeleton), também em dezembro passado, na segunda das etapas de Altenberg (Alemanha).

LEIA MAIS: Nicole Silveira conquista inédito nono lugar na Copa do Mundo de skeleton

Os resultados de Nicole Silveira na temporada 2021/2022

  • 22 de janeiro - Copa do Mundo em Königssee - 20º
  • 5 de fevereiro - Copa Intercontinental em Königssee - 9º
  • 6 de fevereiro - Copa Intercontinental em Königssee - 6º
  • 11 de fevereiro - Campeonato Mundial em Altenberg - 17º
  • 25 de outubro - Evento-teste de Beijing 2022 em Yanqing - 8º
  • 7 de novembro - Copa América em Whistler - 1º
  • 8 de novembro - Copa América em Whistler- 1º
  • 9 de novembro - Copa América em Whistler- 1º
  • 13 de novembro - Copa Intercontinental em Whistler - 9º
  • 14 de novembro - Copa Intercontinental em Whistler - 1º
  • 19 de novembro - Copa América em Park City - 1º
  • 20 de novembro - Copa América em Park City - 1º
  • 23 de novembro - Copa Intercontinental em Park City - 3º
  • 24 de novembro - Copa Intercontinental em Park City - 3º
  • 3 de dezembro - Copa do Mundo em Altenberg - 14º
  • 10 de dezembro - Copa do Mundo em Winterberg - 16º
  • 17 de dezembro - Copa do Mundo em Altenberg - 9º
  • 31 de dezembro - Copa do Mundo em Sigulda - 24º
  • 7 de janeiro - Copa do Mundo em Winterberg - 19º
  • 14 de janeiro - Copa do Mundo em St. Moritz - 18º

O skeleton em Beijing 2022

O skeleton nos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim vai acontecer de 10 a 12 de fevereiro, no Centro Nacional de Esportes de Pista de Yanqing, que tem 1615 metros de extensão.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual