Campeonato Mundial de Atletismo 2022: os destaques de Brasil e Portugal

A 18ª edição do Mundial de Atletismo vai acontecer entre 15 e 24 de julho, em Eugene, nos Estados Unidos. A delegação brasileira contará com 58 atletas, enquanto que a portuguesa terá 23. Com medalhistas Olímpicos entre os integrantes, ambos os países têm grandes chances de pódio.

Virgílio Franceschi Neto
Foto: 2021 Getty Images

Foram quase três anos de espera desde o último Campeonato Mundial de Atletismo, realizado em Doha, no Catar, em 2019. A partir de sexta-feira, dia 15 de julho, até domingo dia 24 de julho, todas as atenções se voltam para Eugene, no noroeste dos Estados Unidos, para a realização da 18ª edição do Mundial de Atletismo.

O centenário estádio de Hayward Field, da Universidade do Oregon, será palco de 49 eventos que vão reunir aproximadamente 1900 atletas de 192 delegações vindas do mundo todo.

O Brasil quer melhorar o desempenho em relação a Doha, quando não conquistou nenhuma medalha. A última foi com Caio Bonfim, em Londres 2017, na marcha atlética de 20km.

Em Londres 2017, Portugal foi ouro com Inês Henriques na marcha de 50km, com recorde mundial, além de haver faturado o bronze no salto triplo com Nélson Évora (campeão Olímpico em Beijing 2008). Em Doha 2019, João Vieira foi prata nos 50km da marcha.

Em Eugene, brasileiros e portugueses chegam com mais oportunidades de pódio e o Olympics.com faz uma prévia da participação dos dois países neste próximo Mundial de Atletismo.

Alison dos Santos comemora a conquista dos 400m com barreiras na etapa de Doha da Liga Diamante 2022.
Foto: 2022 Getty Images

Os destaques do Brasil

A delegação brasileira para este Mundial terá 58 atletas, 23 mulheres e 35 homens e será chefiada pelo campeão Olímpico dos 800m de Los Angeles 1984, Joaquim Cruz.

SAIBA MAIS: Time Brasil é convocado para o Mundial de Atletismo 2022

Alison dos Santos, bronze nos 400m com barreiras em Tóquio 2020, é grande esperança do país. Piu, como é conhecido, passa por um grande momento, tendo vencido todas as etapas da Liga Diamante que disputou. Sempre deixou claro que o seu objetivo máximo é o Mundial, evento em que poderá reencontrar Karsten Warholm (NOR), ouro na prova dos últimos Jogos.

LEIA: Alison dos Santos tem carta na manga para o Mundial de Atletismo: 'A gente quer fazer história'

Darlan Romani (arremesso de peso), Thiago Braz (salto com vara) e Rafael Pereira (110m com barreiras) têm grandes chances de medalha. Romani foi campeão mundial indoor em Belgrado, em março, e sobre a preparação para Eugene, comentou para o site da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt): "Estamos dando 300% e fazendo tudo o possível."

Braz, duas vezes medalhista em Jogos, vem de um bronze na etapa de Estocolmo da Liga Diamante com sua melhor marca deste ano ao ar livre: 5,93m. "Um centímetro de cada vez", colocou em suas redes sociais.

Rafael Pereira é o recordista brasileiro e sul-americano dos 110m com barreiras ao fazer 13s17 no último Troféu Brasil, em junho. Tem feito uma ótima temporada, sexto colocado no ranking da World Athletics (federação internacional de atletismo) e pódio nas etapas de Oslo (Noruega) e Paris (França) da Liga Diamante. "Tenho a meta de chegar à final do Mundial e daí fazer o meu melhor tempo do ano. Meu objetivo nos três tiros, eliminatórias, semifinal e final é chegar entre os três primeiros", declarou para o site da CBAt.

RELEMBRE: Trio dos 110m com barreiras é destaque do Troféu Brasil de Atletismo

Patrícia Mamona vice-campeã Olímpica em Tóquio 2020
Foto: Christian Petersen/Getty Images

Os destaques de Portugal

A delegação Lusa contará com 23 atletas em Eugene, sete homens e 16 mulheres. São oito a mais em relação a Doha 2019.

Entre as mulheres estão a medalhista de prata no salto triplo em Tóquio 2020, Patrícia Mamona, a campeã mundial 'indoor' deste ano no arremesso de peso, Auriol Dongmo, e Inês Henriques, que parte para uma segunda conquista em Mundiais, mas desta vez nas provas de marcha de 20km e 35km.

Liliana Cá, finalista dos últimos Jogos e quinta colocada no ranking da 'World Athletics' no lançamento de disco, também tem chances de pódio. Medalhista nos Jogos do Mediterrâneo, que aconteceram há poucos dias na cidade argelina de Orã, a atleta vinha de lesão: "Eu sinto-me impecável, vamos ver se o corpo vai corresponder, porque a mente sempre é forte", disse Cá para o diário 'Record'.

SAIBA MAIS: Portugal conquista 25 medalhas nos Jogos do Mediterrâneo: veja os principais resultados

Entre os homens, Pedro Pichardo é forte concorrente ao título e o nome a ser batido, depois da conquista do título Olímpico no salto triplo em Tóquio 2020. Terceiro colocado na etapa de Paris da Liga Diamante, sua segunda prova do ano, ele declarou para a Rádio França Internacional: "Até agora está tudo a correr bem. Já noto que estou pronto (para o Mundial). É trabalhar nos erros que tenho cometido e chegar o melhor possível. Quero ganhar o Mundial. Sou uma pessoa competitiva, sou campeão Olímpico, mas já foi. Quero mais, até acabar a minha carreira."

RELEMBRE: Pedro Pablo Pichardo campeão Olímpico do salto triplo em Tóquio 2020

Confira a lista completa dos atletas portugueses aqui.

Mundial de Atletismo: onde assistir

A 18ª edição do Mundial de Atletismo acontece em Eugene (Oregon, Estados Unidos) de 15 a 24 de julho e será transmitida para os territórios de Brasil e Portugal através das seguintes emissoras:

  • Brasil: Sportv
  • Portugal: RTP2 e RTP Play

Fuso horário

A cidade de Eugene está na costa oeste dos Estados Unidos, cujos horários estão em relação a Brasil e Portugal:

  • Brasil: 4 horas a menos em relação a Brasília (15:00 em Eugene, 19:00 em Brasília)
  • Portugal: 8 horas a menos em relação a Lisboa (15:00 em Eugene, 23:00 em Lisboa)

Confira aqui a programação do Campeonato Mundial de Atletismo 2022.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual