Prévia do hóquei no gelo em Beijing 2022: programação, favoritos e onde assistir

Um dos esportes mais acompanhados dos Jogos Olímpicos de Inverno possui uma grande legião de fãs e é certeza de partidas eletrizantes e muitas emoções. O Olympics.com fez uma prévia do que está por vir no rinque em Pequim.

Virgílio Franceschi Neto
Foto: Getty Images

O hóquei no gelo teve um curioso início no programa Olímpico, tendo feito a estreia nos Jogos de Verão de Antuérpia 1920. Quatro anos mais tarde, em Chamonix 1924, estava entre as modalidades da primeira edição dos Jogos de Inverno. O esporte cresceu ao longo das décadas em número de praticantes. Ligas profissionais surgiram, a competitividade aumentou e o jogo ficou mais interessante, o que atraiu um maior número de fãs, inclusive no Brasil.

LEIA: Como o hóquei no gelo virou uma paixão de muitos brasileiros

O Canadá é o maior vencedor Olímpico da modalidade, com nove conquistas entre os homens e quatro entre as mulheres. No entanto, as equipes canadenses não conseguiram o ouro em PyeongChang 2018. Os homens foram bronze, enquanto que as mulheres, prata. Em 2021 o Canadá foi campeão mundial tanto no masculino quanto no feminino e Beijing 2022 promete ser bem diferente em relação aos últimos Jogos. Uma tarefa nada fácil, já que enfrentarão forte concorrência.

O Olympics.com faz uma prévia sobre o que as competições Olímpicas de hóquei no gelo (feminina e masculina) podem proporcionar em Pequim.

Você poderá acompanhar as emoções do hóquei no gelo em Beijing 2022 através das transmissões do Olympics.com para o território brasileiro

CZE x CAN (Bronze) - Hóquei no Gelo (M) | Replays de PyeongChang 2018

A competição feminina

Apesar de o hóquei no gelo estar presente há mais de um século nos Jogos, o torneio feminino é parte do programa Olímpico apenas a partir de Nagano 1998. A superioridade dos vizinhos da América do Norte é tamanha que estadunidenses e canadenses fizeram todas as finais Olímpicas desde então, com exceção de Turim 2006, quando o Canadá venceu a Suécia na decisão.

Os Estados Unidos são bicampeões Olímpicos e atuais detentores do título, rompendo a hegemonia do Canadá de quatro medalhas de ouro consecutivas. As americanas contam no elenco com a Hilary Knight, Kendall Coyne Schofield e Brianna Decker, remanescentes do time que faturou o topo do pódio em PyeongChang 2018. Já as canadenses, além do título mundial de 2021, contam na equipe com referências mundiais no esporte: Jocelyne Larocque, Marie-Philip Poulin e Mélodie Daoust, que foi escolhida a melhor jogadora daquele torneio.

"Estou muito animada para vestir a folha de bordo (maple leaf, folha que está na bandeira canadense) com este grupo e a jogar por algo muito maior que nós," comentou a capitã do time do Canadá, Marie-Philip Poulin, em comunicado do Comitê Olímpico do Canadá.

LEIA: Canadá vence os Estados Unidos e é campeão mundial feminino de hóquei no gelo

Seriam os Estados Unidos capazes de manter o título Olímpico?

Quinton Howden #16 do Canadá tenta marcar gol em cima de Pavel Francouz #33 da República Tcheca no terceiro período durante o jogo pela medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018.
Foto: 2018 Getty Images

A competição masculina

O torneio masculino já gerou apreensão antes mesmo de os Jogos começarem. Apenas recentemente ficou decidido que os atletas do principal torneio profissional do planeta, a NHL (sigla em inglês para National Hockey League, torneio que reúne times canadenses e norte-americanos), não poderão estar presentes em Beijing 2022.

Mesmo assim as seleções levarão grandes nomes para Pequim, sobretudo a equipe do ROC, com seis jogadores que foram ouro em PyeongChang 2018. Pelo Canadá, o veterano da NHL e campeão Olímpico em Vancouver 2010, Eric Staal, é presença garantida. "Os Jogos Olímpicos são o máximo do esporte e sei que toda nossa equipe está grata por estar em Beijing 2022 e ter uma chance de competir pelo ouro para o Canadá," disse Staal em comunicado do Comitê Olímpico do seu país.

Os Estados Unidos não vencem o torneio masculino desde a edição de Lake Placid 1980 (quando aconteceu o "Milagre no Gelo") e terão no plantel os melhores talentos do país, entre eles Matty Berniers, selecionado no último draft da NHL pelo Seattle Kraken, tendo sido a segunda escolha geral, ainda na primeira rodada.

LEIA: ROC convoca forte equipe masculina para o hóquei no gelo em Beijing 2022

Uma forte equipe do ROC em busca do ouro, contra um Canadá que quer novamente o topo do pódio e Estados Unidos em um incômodo jejum de títulos Olímpicos.

O rinque do hóquei no gelo em Pequim vai pegar fogo!

O hóquei no gelo Olímpico em Pequim

No torneio feminino serão 10 equipes divididas em dois grupos de cinco, A e B. Os cinco times do grupo A avançarão às quartas de final, jogando entre si apenas para definirem os cabeças de chave da fase seguinte. Classificam-se também para as quartas os três primeiros colocados do grupo B. Os grupos estão assim dispostos:

  • Grupo A: Estados Unidos, Canadá, Finlândia, ROC e Suíça
  • Grupo B: Japão, República Tcheca, Suécia, Dinamarca e República Popular da China

Diferente do torneio feminino, serão 12 as equipes na competição masculina em Beijing 2022, divididas em três grupos de quatro: A, B e C. Avançam diretamente para as quartas os melhores de cada grupo mais o segundo melhor classificado. As oito equipes não classificadas vão disputar as quatro vagas que restam para poderem jogar nas quartas de final. Depois de conhecidos os classificados para as quartas de final, elas são disputadas, e, na sequência, as semifinais e a final.

Os grupos do torneio masculino:

  • Grupo A: Canadá, Estados Unidos, Alemanha e República Popular da China
  • Grupo B: ROC, República Tcheca, Suíça e Dinamarca
  • Grupo C: Finlândia, Suécia, Eslováquia e Letônia

O hóquei no gelo dos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022 começa dia 3 de fevereiro com o torneio feminino e termina no dia 20 de fevereiro, com a partida pela medalha de ouro da competição masculina.

Confira aqui programação completa do hóquei no gelo em Pequim. Beijing 2022 é transmitido no Brasil por Globo/Sportv e pelo Olympics.com.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual