Tóquio 2020: os melhores Jogos Olímpicos da história de Portugal

Portugal chega nas 28 medalhas Olímpicas em participações nos Jogos e viu Pedro Pablo Pichardo (salto triplo) tornar-se o quinto atleta a ganhar a medalha de ouro. Confira os melhores momentos de Portugal em Tóquio 2020. 

Gonçalo Moreira
Foto: Cameron Spencer/Getty Images

A melhor participação portuguesa em Jogos Olímpicos fica concluída com quatro medalhas e 15 diplomas Olímpicos – distinção entregue aos primeiros oito classificado de um evento.

O único campeão Olímpico de Portugal foi Pedro Pablo Pichardo, que dominou o salto triplo e voltou a dar ouro ao país após Nelson Évora em Beijing 2008. O saltador era favorito e com 17,92m despachou a concorrência, tornando-se o quinto atleta de Portugal a vencer uma medalha de ouro nos Jogos.

O primeiro título chegou em Los Angeles 1984 com Carlos Lopes (maratona), seguiu-se a vitória de Rosa Mota (maratona) em Seul 1988, a de Fernanda Ribeiro (10000m) em Atlanta 1996 e os já citados triunfos no salto triplo.

No triplo chegou também a medalha de prata de Patrícia Mamona, que no evento bateu o recorde nacional por duas vezes e se converteu na primeira portuguesa a passar a barreira dos 15m. No judô, Jorge Fonseca finalizou em até 100kg com a medalha de bronze. O bicampeão mundial foi uma das histórias de superação em Tóquio 2020, onde esteve após dar um “ippon” no câncer. No Nippon Budokan, palco do judô nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, Jorge Fonseca tornou-se o terceiro judoca luso a subir no pódio após Nuno Delgado (até 81kg) em Sydney 2000 e Telma Monteiro (até 57kg) na Rio 2016.

Finalmente, na canoagem de velocidade, a exibição de Fernando Pimenta fica para a história. O canoísta de Ponte de Lima venceu sua semifinal com recorde Olímpico no K1 1000m (que viria a ser melhorado pelo campeão Balint Kopasz na final), terminando com a medalha de bronze, a segunda medalha Olímpica da canoagem lusa, que em Londres 2012 foi prata no K2 1000m com Fernando Pimenta ao lado de Emanuel Duarte.

Fernando Pimenta foi bronze no K1 1000m em Tóquio 2020
Foto: Adam Pretty/Getty Images

Diplomas Olímpicos de Portugal em Tóquio 2020

A prestação dos atletas portugueses em Tóquio 2020 permite ultrapassar Los Angeles 1984 (ouro-bronze-bronze) e Atenas 2004 (prata-prata-bronze), posicionando estes como os melhores Jogos Olímpicos de sempre para Portugal.

Nota ainda para Ana Catarina Monteiro, que mesmo sem medalha ou diploma Olímpico merece uma menção honrosa por se ter tornado a melhor nadadora portuguesa de sempre em Jogos Olímpicos ao ser 11ª colocada no 200m borboleta. O handebol masculino fez a estreia neste palco e as jovens Maria Martins (ciclismo de pista) e Raquel Queirós (MTB cross country) se tornaram pioneiras em suas modalidades.

Confira os diplomas Olímpicos de Portugal em Tóquio 2020

  • 4º lugar: Auriol Dongmo no atletismo (lançamento de peso)
  • 5º lugar: Catarina Costa no judô (até 48kg)
  • 5º lugar: Yolanda Hopkins no surf
  • 5º lugar: Liliana Cá no atletismo (lançamento de disco)
  • 5º lugar: João Vieira no atletismo (50km marcha atlética)
  • 7º lugar: Jorge Lima e José Costa na vela (49er FX)
  • 7º lugar: Maria Martins no ciclismo de pista (Omnium)
  • 7º lugar: Teresa Portela na canoagem de velocidade (K1 500m)
  • 8º lugar: Gustavo Ribeiro no skate (street)
  • 8º lugar: Equipe de Dressage – Rodrigo Torres, em Fogoso, Maria Caetano, em Fénix de Tineo, e João Torrão, em Equador – no hipismo (Grand Prix Special)
  • 8º lugar: Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela na canoagem de velocidade (K4 500m)

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual