Brasil garante quarta vaga em Beijing 2022 com classificação no esqui alpino

Michel Macedo sai na frente na disputa, mas nome que vai a Pequim será definido até janeiro. Brasileiros também lutam pelas três vagas garantidas no esqui cross-country e tentam a classificação no bobsled e no skeleton.

Sheila Vieira
Foto: 2021 Getty Images

O Brasil garantiu sua quarta vaga nos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022. A 100 dias do evento, que acontece de 4 a 20 de fevereiro de 2022, o país assegurou sua participação no esqui alpino masculino, após a atualização do ranking da FIS (Federação Internacional de Esqui).

No primeiro semestre, o país já havia conseguido três lugares no esqui cross-country, dois no feminino e um no masculino.

Inicialmente, as vagas são determinadas para os países, que em janeiro batem o martelo a respeito de quais atletas irão aos Jogos de Inverno, entre os que são elegíveis de acordo com as regulações de cada esporte.

No esqui alpino, três atletas estão elegíveis: Michel Macedo, Valentino Caputi e Christopher Holm. Com a temporada de inverno começando no hemisfério norte, os eventos dos próximos meses serão cruciais para definir quem estará na China.

“O esqui alpino é uma modalidade muito tradicional para o Brasil nos Jogos de Inverno, dando início à nossa participação olímpica em Albertville 1992 e sendo a única presente em todas as edições até hoje. É muito importante saber que nos mantivemos nessa disputa e com um nível ainda maior. E ainda podemos garantir também uma vaga no feminino até o fechamento do ranking”, disse Pedro Cavazzoni, CEO da Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN).

No esqui alpino feminino, Isabella Springer segue em busca da classificação para Pequim.

Michel Macedo em PyeongChang 2018.
Foto: Christian Dawes/COB

Disputa interna no cross-country

A disputa será acirrada também no cross-country, com quatro brasileiras disputando duas vagas - Jaqueline Mourão, Bruna Moura, Eduarda Ribeira e Mirlene Picin - e três atletas tentando ocupar a única posição no masculino - Manex Silva, Steve Hiestand e Victor Santos, que foi a PyeongChang 2018.

No gelo, a equipe masculina de bobsled (Edson Bindilatti, Edson Martins, Erick Vianna, Rafael Souza, Jefferson Sabino e Luis Henrique Bacca), Marina Tuono (monobob) e Nicole Silveira (skeleton) se preparam para a Copa América, a partir de 7 de novembro, crucial para as ambições Olímpicas dos brasileiros.

"A expectativa do time inteiro está muito grande, muito positiva. Treinamos bastante em Lake Placid (EUA) e, nesta terça, partimos para Whistler (Canadá), onde disputamos a primeira competição da temporada e começamos nossa caminhada rumo à classificação para os Jogos Olímpicos. Contamos com a torcida de todos", disse Edson Bindilatti, piloto das 'Bananas Congeladas' do bobsled.

MAIS:

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual