Guia dos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022: tudo que você precisa saber

Programação, informações de cada evento, principais atletas e muito mais! Confira nosso guia dos Jogos de Inverno de Pequim.

William Imbo
Foto: 2021 Getty Images

Os Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022 estão cada vez mais próximos!

Com a abertura oficial em 4 de fevereiro, é hora de se familiarizar com os principais fatos sobre o evento.

Saiba quem são os favoritos a medalhas, os novos esportes, datas importantes e muito mais!

Programação de Beijing 2022

A Cerimônia de Abertura está programada para acontecer em 4 de fevereiro de 2022, com o encerramento em 20 de fevereiro de 2022.

Porém, as competições começam dois dias antes da cerimônia com as preliminares do curling, além de jogos preliminares no hóquei no gelo feminino e as rodadas de classificação do moguls (esqui estilo livre) em 3 de fevereiro.

Confira o calendário completo de Beijing 2022 aqui.

A chama Olímpica durante a Cerimônia de Entrega de Beijing 2022 
Foto: 2021 Getty Images

Competições de Beijing 2022

Os eventos serão disputados em 15 disciplinas (sete esportes) nos Jogos de Pequim:

  • Esqui alpino: Downhill masculino, Downhill feminino, Slalom masculino, Slalom feminino, Slalom gigante masculino, Slalom gigante feminino, Super-G masculino, Super-G feminino, Slalom alpino combinado masculino, Slalom alpino combinado feminino, Paralelo em Equipe Mista
  • Biatlo: Revezamento misto 4x6km (F+M), 15km Individual feminino, 20km Individual masculino, 7.5km Sprint feminino, 10km Sprint masculino,10km perseguição feminino, 12.5km perseguição masculino, 4x7.5km Revezamento masculino, W4x6km Revezamento feminino, 15km Saída em Massa masculino, 12.5km Saída em Massa feminino
  • Bobsled: Monobob feminino*, 2-man, 2-woman, 4-man
  • Esqui cross-country: 7.5km + 7.5km Skiathlon feminino, 15km + 15km Skiathlon masculino, Sprint livre feminino, Sprint livre masculino, 10km clássico feminino, 15km clássico masculino, 4 x 5km revezamento feminino, 4 x 10km revezamento masculino, Sprint clássico por equipes feminino, Sprint clássico por equipes masculino, 50km Saída em massa livre masculino, 30km Saída em massa livre feminino
  • Curling: Duplas mistas, Masculino, Feminino
  • Patinação artística: Individual masculino, Individual feminino, Dança no gelo, Pares, Evento por Equipes
  • Esqui estilo livre: Moguls feminino, Moguls masculino, Freeski Big Air feminino, Freeski Big Air masculino, Aerials de Equipes Mistas*, Slopestyle feminino, Slopestyle masculino, Aerials feminino, Aerials masculino, Ski Cross feminino, Ski Cross masculino, Halfpipe masculino, Halfpipe feminino
  • Hóquei no gelo: Feminino, Masculino
  • Luge: Individual masculino, Individual feminino, Duplas, Revezamento por equipes
  • Combinado nórdico: Individual Gundersen Pista normal/10km, Individual Gundersen Pista longa/10km, Gundersen Equipes Pista Longa/4x5km
  • Patinação de velocidade em pista curta: Revezamento Misto por Equipes*, 500m Masculino, 500m Feminino, 1000m Masculino, 1000m Feminino, 1500m Masculino, 1500m Feminino, 3000m Revezamento Feminino, 5000m Revezamento Masculino
  • Skeleton: Masculino, Feminino
  • Salto de esqui: Pista normal Individual masculino, Pista normal Individual feminino, Pista longa Individual masculino, Equipes masculino, Equipe Mista*
  • Patinação de velocidade: 500m masculino, 500m feminino, 1000m masculino, 1000m feminino, 1500m masculino, 1500m feminino, 3000m feminino, 5000m masculino, 5000m masculino, 10000m masculino, Perseguição Equipes feminino, Perseguição Equipes masculino, Saída em massa masculino, Saída em massa feminino
  • Snowboard: Big Air masculino, Big Air feminino, Halfpipe masculino, Halfpipe feminino, Slalom gigante paralelo masculino, Slalom gigante paralelo feminino, Slopestyle masculino, Slopestyle feminino, Snowboard Cross masculino, Snowboard Cross feminino, Snowboard Cross Revezamento equipe mista*

*Novo evento Olímpico

Há 109 grupos de medalhas em disputa, sete a mais do que em PyeongChang 2018. Novos eventos serão adicionados no bobsled, na patinação de velocidade em pista curta, no esqui estilo livre, no salto de esqui e no snowboard.

Os Jogos de Pequim serão os mais equilibrados em relação a gênero da história dos Jogos de Inverno, com a cota feminina crescendo de 41% em PyeongChang para 45%.

Patinação de velocidade em pista curta
Foto: 2021 Getty Images

Principais atletas para ficar de olho em Beijing 2022

Os Jogos Olímpicos são onde os melhores atletas do mundo se juntam para produzir momentos extraordinários de habilidade e drama, e Beijing 2022 não será uma exceção.

Entre campeões Olímpicos, campeões do X Games e estrelas em ascensão que mostrarão seu talento no gelo e na neve, estes são os que você deve ficar de olho nos próximos Jogos de Inverno.

Esqui alpino

Cinco coisas para saber sobre o esqui alpino em Beijing 2022

Mikaela Shiffrin (EUA): a bicampeã Olímpica ganhou quatro medalhas do Campeonato Mundial de 2021 (incluindo um ouro no combinado alpino), melhorando o seu já histórico currículo no esporte, com três vitórias gerais no Mundial, tetracampeonato mundial no slalom e ser a única esquiadora da história com vitória nos seis eventos da Copa do Mundo FIS de esqui alpino.

Shiffrin competiu no slalom gigante (ouro) e no slalom e combinado (prata) nos Jogos Olímpicos de 2018, e será a favorita para ganhar medalha nesses eventos em Pequim.

Biatlo

Cinco coisas para saber do biatlo em Beijing 2022

Sturla Holm Lægreid (NOR): o atleta de 24 anos ganhou quatro ouros (!) no Mundial, triunfando no 20km individual, saída em massa, revezamento e revezamento misto. Ele ainda não competiu nos Jogos Olímpicos, mas baseado em sua performance no Mundial, há grandes chances de que ele será uma estrela em Pequim.

Bobsled

Cinco coisas para saber sobre o bobsled em Beijing 2022

Francesco Freidrich (Alemanha): Com quatro títulos consecutivos no 2-man do Mundial, além do 4-man em 2017, o piloto alemão fez uma incrível dobradinha em PyeongChang 2018: uma vitória dupla no 2-man e no 4-man.

Georgeta Popescu (Romênia): Georgeta Popescu se tornou a primeira atleta romena dos Jogos de Inverno a ganhar um ouro ao levar o monobob feminino nos Jogos da Juventude de Lausanne 2020. Com o evento fazendo sua estreia Olímpica em Beijing 2022, ela pode deslizar ao pódio novamente?

Esqui cross-country

Cinco coisas para saber do esqui cross-country em Beijing 2022

Johannes Høsflot Klæbo (NOR): Klæbo seguiu suas vitórias no sprint, no revezamento 4x10km e no sprint por equipes em PyeongChang 2019 com três ouros nos três eventos do Mundial de 2019 e 2021. Klæbo tem múltiplos recordes no esporte, incluindo ser o mais jovem da história a ganhar a Copa do Mundo, a Tour de Ski, um evento do Mundial e um evento Olímpico.

Curling

Cinco coisas para saber sobre o curling em Beijing 2022

Suécia: a equipe masculina da Suécia, liderada pelo duas vezes medalhista Olímpico Niklas Edin, conquistou um terceiro título consecutivo no Campeonato Mundial de 2021 - com Edin ganhando seu quinto título mundial.

A equipe sueca feminina, que também está entre as favoritas ao ouro em Pequim, com a capitã Anna Hasselborg sendo a primeira jogadora de curling da história a ter simultaneamente os títulos europeu, a medalha de ouro mundial de duplas mistas e a medalha Olímpica de ouro (vencida em PyeongChang).

Patinação artística

Cinco coisas para saber da patinação artística em Beijing 2022

Hanyu Yuzuru (JPN) e Nathan Chen (EUA): Yuzuru, considerado um dos melhores patinadores artísticos homens da história, é um bicampeão Olímpico e campeão mundial. Ele certamente será o homem a ser batido em Pequim ao buscar seu terceiro título individual consecutivo, um feito inédito desde 1928.

O maior oponente de Yuzuru é o tricampeão mundial (2018, 2019 e 2021) e medalhista de bronze Olímpico em 2018, Nathan Chen.

Esqui estilo livre

Cinco coisas para saber do esqui estilo livre em Beijing 2022

Perrine Laffont (FRA): Laffont é a campeã mundial do moguls feminino e ganhou os últimos dois globos de cristal gerais da Copa do Mundo.

Gu Ailing Eileen (CHN): Gu seguiu sua performance incrível nos Jogos Olímpicos da Juventude Lausanne 2020 (três medalhas, incluindo o ouro no big air feminino e no halfpipe) com uma campanha espetacular em 2021, ouro no halfpipe e no slopestyle no Mundial e ouro no superpipe e no slopestyle nos X Games.

Hóquei no gelo

Cinco coisas para saber sobre hóquei no gelo em Beijing 2022

Canadá e EUA: A não ser que uma grande zebra aconteça, o torneio feminino ficará entre o Canadá e os EUA. Essa previsão é razoavelmente segura, já que desde que o hóquei no gelo feminino entrou no programa Olímpico em 1998, apenas uma final não foi disputada entre os dois países.

O Canadá lidera os títulos Olímpicos (3 a 2), mas as americanas são as atuais campeãs Olímpicas.

Luge

Cinco coisas para saber sobre o luge em Beijing 2022

Natalie Geisenberger (Alemanha): a campeã Olímpica de 2018 Geisenberger ainda é favorita no individual feminino, e foi medalha de prata no Mundial de 2021 em Königssee, Alemanha. Com quatro medalhas de ouro e uma de bronze, a alemã é a luger mais bem-sucedida da história dos Jogos Olímpicos.

Combinado nórdico

Cinco coisas para saber sobre o combinado nórdico

Eric Frenzel (Alemanha): Frenzel teve uma performance incrível nos Jogos Olímpicos de 2018, sedimentando seu status como um dos maiores atletas do combinado nórdico da história. O alemão ganhou medalha em todos os eventos do combinado - ouro no Gundersen pista normal de 10km e no Gundersen por equipes na pista longa/4x5km, além de bronze no Gundersen pista longa/10km.

Patinação de velocidade em pista curta

Cinco coisas para saber sobre a patinação de velocidade em pista curta em Beijing 2022

Suzanne Schulting (Países Baixos): a sensação neerlandesa Schulting ganhou os 1000m em PyeongChang e varreu o topo do pódio no Mundial de 2021 (incluindo o geral). A atleta de 24 anos pode ter problemas para fazer o mesmo em Pequim, mas não há dúvida de que ela é uma das favoritas, não importa o evento.

Skeleton

Cinco coisas para saber sobre o skeleton em Beijing 2022

Martins Dukurs (Letônia): seis vezes campeão mundial e duas vezes medalhista Olímpico de prata, Martins Dukurs competiu no skeleton desde 1998, o que faz dele um veterano no masculino. O letão terminou em quarto em PyeongChang 2018 e em décimo sexto no Mundial, mas não o descarte em Pequim. Afinal, ele é conhecido como o Super-Homem por ser o competidor com mais títulos da Copa do Mundo na história.

Salto de esqui

Cinco coisas para saber sobre o salto de esqui em Beijing 2022

Andreas Wellinger (Alemanha): Quatro vezes medalhista Olímpico e campeão em PyeongChang, Wellinger é compreensivelmente um dos favoritos na pista normal, mas é bom notar que, desde que esse evento foi introduzido no programa Olímpico de inverno em 1964, nenhum atleta masculino conseguiu defender o título.

Patinação de velocidade

Cinco coisas para saber sobre a patinação de velocidade em Beijing 2022

Ireen Wüst (Países Baixos): a patinadora neerlandesa é a atleta Olímpica de inverno com mais medalhas, 11, e também é a primeira atleta a ter vencido o ouro em um evento individual em quatro edições diferentes dos Jogos de Inverno.

Apenas seis atletas de verão conquistaram o feito. Se Wüst vencer de novo em Pequim, ela será a primeira pessoa a ganhar o ouro em cinco edições dos Jogos.

Snowboard

Cinco coisas para saber sobre o snowboard em Beijing 2022

Chloe Kim (EUA): Kim se tornou a atleta mais jovem a ganhar o ouro no snowboard quando venceu o halfpipe em PyeongChang com apenas 17 anos de idade. Agora com 21, Kim é a atual campeã mundial, Olímpica e dos X Games no halfpipe, além de ser a primeira a ganhar o título nesses três eventos, sem contar os Jogos da Juventude.

Locais de competição de Beijing 2022

Com Pequim sendo primeira cidade a sediar os Jogos Olímpicos de Verão e de Inverno, vários locais dos Jogos de 2008 serão reutilizados em 2022, como parte do Plano de Sustentabilidade do Comitê Organizador dos Jogos da XXIV Olimpíada em Pequim (BOCOG).

Os locais dos Jogos de Inverno de 2022 serão divididos em três zonas: Pequim, Yanqing e Zhangjiakou.

Você pode encontrar mais detalhes sobre cada local de competição dos Jogos de Pequim aqui.

Zona de Pequim

No centro de Pequim, essa zona sediará os esportes de gelo dos Jogos de Inverno, além dos Cerimônias de Abertura e de Encerramento.

Big Air Shougang iluminado no Parque Shougang. (Foto: Lintao Zhang/Getty Images)
Foto: 2019 Getty Images
  • Estádio Nacional: Cerimônias de Abertura e Encerramento, Local de competição legado de Beijing 2008
  • Centro Nacional de Natação: Curling / Curling em cadeira de rodas (Jogos Paralímpicos), Local de competição legado de Beijing 2008
  • Estádio Nacional Indoor: Hóquei no gelo, Hóquei sobre trenó no gelo (Jogos Paralímpicos), Local de competição legado de Beijing 2008
  • Centro de Esportes Wukesong: Hóquei no gelo / Local de competição legado de Beijing 2008
  • Oval Nacional de Patinação de Velocidade: Patinação de velocidade
  • Estádio Capital Indoor: Patinação de velocidade em pista curta, Patinação artística, Local de competição legado de Beijing 2008
  • Big Air Shougang: Big Air do esqui estilo livre e do snowboard

Zona de Yanqing

A 75km noroeste do centro de Pequim, Yanqing é um subúrbio montanhoso da capital chinesa repleto de piscinas naturais, parques nacionais, resorts de esqui e a parte Badaling da Grande Muralha da China. Os locais de competição de Yanqing sediarão os eventos de esqui alpino e os de trenó: bobsled, luge e skeleton.

  • Centro Nacional de Sled: Bobsled, Skeleton, Luge
  • Centro Nacional de Esqui Alpino: Esqui alpino, Para Esqui alpino (Jogos Paralímpicos)

Zona de Zhangjiakou

Zhangjiakou é um destino popular de esqui na China, a aproximadamente 180 quilômetros noroeste de Pequim. O trem de alta velocidade recém construído de Pequim a Zhangjiakou levará os passageiros entre as três zonas Olímpicas em apenas uma hora. Zhangjiakou terá a maioria dos eventos de esqui e snowboard dos Jogos de 2022, incluindo estilo livre, cross-country, salto de esqui, combinado nórdico e biatlo.

  • Centro Nacional de Biatlo: Biatlo, Para Biatlo & Para Cross-Country (Jogos Paralímpicos)
  • Centro Nacional de Salto de Esqui: Salto de esqui, Combinado nórdico (salto de esqui)
  • Centro Nacional de Cross-Country: Cross-Country, Combinado nórdico (Cross-Country)
  • Parque de Neve de Genting: Esqui estilo livre, Snowboard, Para snowboard (Jogos Paralímpicos)

Como assistir aos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022

O evento estará disponível em transmissões televisivas e plataformas digitais de streaming, com melhores momentos disponíveis nas redes sociais, além da cobertura completa do Olympics.com durante os Jogos.

A lista completa de parceiros de transmissão será revelada antes do início dos Jogos, e será atualizada assim que confirmada.

Medalhas de Beijing 2022

As medalhas de Beijing 2022, chamadas "Tong Xin" (cuja tradução é "juntos como um"), são compostas de cinco anéis e um centro; o desenho é baseado em pingentes de círculos concêntricos de jade da China antiga, com os cinco anéis a representarem o espírito Olímpico, a unir as pessoas e o esplendor dos Jogos Olímpicos de Inverno sendo compartilhado por todo o mundo.

Em se mantendo os princípios do BOCOG de Jogos Olímpicos "simplificados, seguros e esplêndidos", o formato das medalhas de ouro, prata e bronze é simples e clássico, semelhante às medalhas incrustadas de jade dos Jogos de Verão em 2008, bem como em projetar Pequim como a única cidade Olímpica no mundo a ser sede de edições de Jogos de Verão e de Inverno.

Os cinco anéis Olímpicos estão gravados ao centro na parte de frente da medalha, com a inscrição “XXIV Olympic Winter Games Beijing 2022” ao redor. No verso, o emblema dos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022 está ao centro, com o nome em chinês dos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022 (北京2022年第24届冬季奥林匹克运动会) gravado em volta.

Também no verso está o nome do evento que valeu a medalha, localizado no anel mais externo.

Esse anel é côncavo, o que reflete o tradicional desenho do pingente de jade. Os detalhados e rasos desenhos nesses anéis têm como referência os tradicionais padrões chineses.

Mascote, logo, slogan e tocha de Beijing 2022

Mascote

Um panda gigante chamado Bing Dwen Dwen (冰墩墩) é a mascote oficial dos Jogos Beijing 2022.

"Bing" significa gelo e também simboliza pureza e força, enquanto "Dwen Dwen" representa crianças. A mascote personifica a força interior dos atletas e ajudará a promover o espírito Olímpico.

Saiba mais sobre Bing Dwen Dwen aqui.

Logo

O logotipo dos Jogos é baseado no caracter para inverno, 冬. Também alude a um patinador no topo e a um esquiador embaixo, com as montanhas da China, os locais de competição, as pistas de esqui e os rinques de patinação no meio.

Saiba mais sobre o logo de Beijing 2022 aqui.

Logo dos Jogos Beijing 2022

Slogan

“Juntos por um Futuro Compartilhado” é o slogan oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Beijing 2022.

Tocha

A tocha de Beijing 2022 - que se chama 'Flying' (Voando - 飞扬 Fei Yang) - honra o legado Olímpico da capital chinesa com um desenho simular ao caldeirão dos Jogos de 2008, que parecia um grande pergaminho.

Saiba mais sobre a tocha de Pequim aqui.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual