Patinação de velocidade em pista curta
  • Estreia Olímpica
    Albertville 1992
Mais informações

Destaque: Patinação de velocidade em pista curta

Olympic Channel

Descubra e reviva eventos passados, assista séries e filmes originais relacionados a Patinação de velocidade em pista curta no Olympic Channel

História de:

Patinação de velocidade em pista curta

Na patinação de velocidade em pista curta, os atletas competem não contra o relógio, mas uns contra os outros. Isso introduz os elementos de estratégia, bravura e habilidade necessários para a corrida.

Origens norte-americanas

A patinação de velocidade em pista curta (ou indoor) começou no Canadá e nos Estados Unidos, onde competições de largada em massa foram realizadas em uma pista oval por volta dos anos 1905-1906. A falta de pistas de 400 metros de comprimento levou muitos patinadores norte-americanos a praticar em pistas de gelo. No entanto, praticar em uma pista menor trouxe vários desafios, como curvas mais fechadas e retas mais curtas, o que levou a novas técnicas para conseguir nelas vencer. Esses países começaram competindo um contra o outro anualmente. O esporte cresceu em popularidade e foi, em parte, graças às regras de competição norte-americanas, que introduziu um estilo de corrida "pack" (patinadores agrupados). Aproveitando esta circunstância, os organizadores dos Jogos Lake Placid de 1932, com o consentimento da International Ice Skating Union (ISU), concordaram em seguir essas regras para as provas de patinação de velocidade do programa.

Reconhecimento internacional

Países como Grã-Bretanha, Austrália, Bélgica, França e Japão merecem muito crédito no desenvolvimento do esporte, já que participaram de competições abertas internacionais antes de o esporte ser reconhecido pela International Skating Union. Em 1967, a ISU declarou a patinação de velocidade em pista curta um esporte oficial, mas as competições mundiais internacionais não foram realizadas até 1976. Durante esse período, os países continuaram competindo entre si.