Troféu Brasil de Natação começa nesta segunda e define equipe para Mundial: confira guia do evento

Tradicional evento da modalidade no Brasil é disputado desde 1962 e terá a participação dos medalhistas Olímpicos dos Jogos de Tóquio, Ana Marcela Cunha e Fernando Scheffer, além de grandes revelações da natação brasileira. O Olympics.com traz as principais informações sobre a edição de 2022.

Virgílio Franceschi Neto
Foto: 2018 Getty Images

Vai começar!

Nesta segunda-feira, 4 de abril, atletas brasileiros e de outros países caem na água do Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, para o torneio mais tradicional da natação brasileira: o Troféu Brasil de Natação (Campeonato Brasileiro Absoluto), em sua 59ª edição, que será realizada até sábado, dia 9 de abril.

Em seis dias de competição, serão 363 competidores (155 mulheres e 208 homens) de 48 clubes e uma equipe argentina. Além de reunir os principais nadadores do país, o Troféu Brasil servirá de seletiva nacional e única para as competições:

  • Mundial 2022 da FINA (Federação Internacional de Natação), que acontece de 18/6 a 3/7 em Budapeste, na Hungria
  • Campeonato Mundial Júnior
  • Universíade
  • Jogos Sul-Americanos

Confira quem são os destaques do Troféu Brasil, suas provas mais concorridas e quais brasileiros e estrangeiros vão nadar na principal competição do calendário nacional.

Destaques do Troféu Brasil de Natação 2022

Serão muitas as referências da natação brasileira que estarão na piscina do Maria Lenk em busca do lugar mais alto do pódio. Segundo a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos), dos 27 atletas que estiveram nos Jogos Tóquio 2020, 23 irão competir no Troféu Brasil. Entre eles estão os finalistas Olímpicos Guilherme Costa e Leonardo de Deus, além dos medalhistas naqueles Jogos, Ana Marcela Cunha (ouro na maratona aquática) e Fernando Scheffer (bronze nos 200m livre).

Os finalistas Olímpicos em Tóquio Scheffer, Costa, de Deus e Bruno Fratus - medalhista de bronze no Japão, que não compete no Rio - já estão classificados para o Mundial.

Algumas provas são bastante concorridas, outras nem tanto. Entre os homens, os 100m livre tem 56 nadadores, enquanto que os 50m costas possui apenas 23. Entre as mulheres, são 46 competidoras nos 200m medley, mas apenas 20 nos 50m costas.

Idade não conta. Nicholas Santos é o único inscrito que disputa o Troféu Brasil desde os anos 1990. Ao longo da carreira ele possui 10 conquistas no torneio, tendo sido a sua primeira em 2000, na prova dos 50m livre. Na edição de 2022, o atleta de 42 anos vai nadar os 50m livre, os 50m e os 100m borboleta.

No outro extremo, Manuela Truppel (Tijuca Tênis Clube) vai disputar oito provas (100m e 200m livre; 50m, 100m e 200m costas; 200m e 400m medley e 200m borboleta) com apenas 12 anos de idade.

Também há estrangeiros no Troféu Brasil. A Confederação Argentina de Esportes Aquáticos definiu seis representantes do país para as provas no Rio de Janeiro, que defendem clubes argentinos. São eles:

  • Agostina Hein (Club Independiente de Zárate)
  • Guido Buscaglia (Club Once Unidos)
  • Macarena Ceballos (Río Cuarto)
  • Malena Santillán (Sport Automóvil Club)
  • Martina Barbeito (Club San Fernando)
  • Nicolás Deferrari (Club Atlético Unión)

Para além destes seis, mais cinco nadadoras estrangeiras defendem clubes brasileiros: quatro argentinas e uma venezuelana. O Minas Tênis Clube conta em sua delegação com Delfina Dini e Julia Sebastian. O Esporte Clube Pinheiros, com Florencia Perotti. O Clube de Regatas do Flamengo, com Andrea Berrino e a venezuelana Mercedes Carolina Salazar representará o Indaiatubano.

As provas das estrelas no Troféu Brasil

Como escrito acima, serão 23 atletas Olímpicos brasileiros de Tóquio 2020 que vão nadar no Troféu Brasil. Ana Marcela Cunha estará nas três provas de fundo (400m, 800m e 1500m livre). Fernando Scheffer participará dos 100m, 200m e 400m livre.

RELEMBRE: Fernando Scheffer conquista primeira medalha da natação brasileira em Tóquio 2020

João Gomes Júnior (Esporte Clube Pinheiros) estará na prova dos 50m e 100m peito. Felipe França, do Minas Tênis Clube, também nadará estas duas, além dos 200m peito.

Melhor nadadora do Brasil em 2021, Stephanie Balduccini (Clube Paineiras do Morumby), vai disputar cinco provas: 50m, 100m e 200m livre, 100m borboleta e 200m medley. Giovanna Diamante (Esporte Clube Pinheiros) estará nos 50m, 100m e 200m borboleta, além dos 100m e 200m livre. Pelo mesmo clube, Marcelo Chierighini e Pedro Spajari competem nos 50m e 100m livre e 50m borboleta.

Pela Unisanta, Brandonn Almeida estará nas provas dos 200m e 400m medley, 200m costas e 800m livre. Já Beatriz Dizotti competirá nas três provas de fundo (400m, 800m e 1500m livre). Detentor de vários recordes, Guilherme Costa tem lugar desde os 200m até os 1500m livre. Com quatro medalhas de ouro em Pan-Americanos, Leonardo de Deus vai nos 100m e 200m costas e nos 100m e 200m borboleta.

Número de participantes do Troféu Brasil

Disputado desde 1962, o evento é conhecido pela competição entre os clubes, de quem tem a melhor time de nadadores do país. Entre eles estão o Grêmio Náutico União (Porto Alegre), o Minas Tênis Clube (Belo Horizonte), o Esporte Clube Pinheiros (São Paulo), o Clube de Regatas do Flamengo, o Sport Clube Corinthians Paulista e o Club de Regatas Vasco da Gama.

Na última década, o número de clubes participantes aumentou: de 38 em 2012 para 48 em 2022, mas com um ápice de 58 em 2016. Em quantidade de atletas participantes, antes da pandemia da Covid-19, o Troféu Brasil chegou a reunir quase 400 nadadores (396 em 2019). Para 2022 são esperados 363, depois de 277 na edição de 2020.

Um evento que recebeu referências mundiais da modalidade, campeões Olímpicos e que viu vários recordes sendo batidos.

LEIA MAIS: Cinco momentos memoráveis de Ana Marcela Cunha

Onde assistir ao Troféu Brasil de Natação 2022

Um evento que recebeu referências mundiais da modalidade, campeões Olímpicos e que viu vários recordes sendo batidos. Para a CBDA, o Troféu Brasil consegue estabelecer um ambiente competitivo e uma cultura de natação, sendo a oportunidade que todos têm caso queiram fazer parte de uma equipe nacional.

"Com certeza teremos uma competição fortíssima no Parque Aquático Maria Lenk. É a única oportunidade que estes atletas terão para fazer parte da seleção brasileira que irá ao mundial de Budapeste, então todos focaram seus esforços para este momento. Os atletas e treinadores sabem que esta é a hora de atingir seus melhores resultados", declarou Gustavo Otsuka, Gerente de Natação da CBDA.

O evento terá a transmissão do Canal Olímpico do Brasil , TV CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) e também dos canais Sportv.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual