Ana Marcela Cunha faz 30 anos: cinco momentos memoráveis da lenda da maratona aquática

Campeã Olímpica em Tóquio 2020 e dona de cinco títulos mundiais, a nadadora baiana das águas abertas fez história no esporte brasileiro em vários momentos. É dia de relembrá-los.

Sheila Vieira
Foto: 2021 Getty Images

Um dos grandes nomes da história da natação brasileira completa 30 anos nesta quarta-feira, 23 de março de 2022: a baiana Ana Marcela Cunha, lenda da maratona aquática.

Campeã Olímpica em Tóquio 2020 em 2021 e dona de cinco medalhas de ouro em Mundiais, Ana Marcela se tornou uma das maiores nadadoras de águas abertas em todo o mundo, colecionando pódios e recordes.

Neste dia especial, vamos relembrar alguns dos melhores momentos da brasileira dentro e fora dos mares.

Primeiro título mundial em 2011

Ana Marcela Cunha foi uma nadadora de destaque desde a adolescência, com ouros em Jogos Sul-Americanos. Ela buscava a sua segunda classificação Olímpica para Londres 2012 no Mundial de 2011 em Xangai, na República Popular da China. Em Beijing 2008, ela havia ficado na quinta posição.

No entanto, em Xangai, ela terminou em 11º lugar na prova dos 10km, que valia a classificação para os Jogos. Após uma grande decepção, ela deu a volta por cima e conquistou seu primeiro ouro em Mundiais na prova dos 25km.

Ana Marcela Cunha com o ouro dos 25km no Mundial de Xangai de 2011.
Foto: 2011 Getty Images

Nome no Guinness Book

Os resultados de Ana Marcela Cunha na maratona aquática são tão impressionantes, que pararam até no Guinness Book. Em 2020, a brasileira foi apontada pelo livro dos recordes como maior vencedora do Circuito Mundial da FINA 10K, com 20 vitórias.

Porém, a brasileira é tão dominante, que aumentou sua marca para 25 após a publicação do livro.

Ana Marcela Cunha durante a competição Rei e Rainha do Mar, no Rio de Janeiro, em 2014.
Foto: 2014 Getty Images

Mulher brasileira com mais medalhas em Mundiais

Com a Rio 2016 se aproximando, Ana Marcela vivia seu auge. No Campeonato Mundial de 2015, em Cazã, na Rússia, ela foi bronze na prova Olímpica de 10km e prata nos 5km de equipe mista. No mesmo evento, conquistou o ouro em sua prova preferida, de 25km.

Os resultados em Cazã tornaram Ana Marcela a mulher brasileira com mais medalhas em campeonatos mundiais em esportes Olímpicos.

Ana Marcela Cunha recebe o Prêmio Brasil Olímpico em 2015 no Rio de Janeiro.
Foto: 2015 Getty Images

Maior medalhista mundial da maratona aquática

O sonho Olímpico de Ana Marcela foi adiado mais uma vez na Rio 2016. A brasileira enfrentou problemas com sua alimentação durante a prova dos 10km e ficou em 10º lugar. O resultado poderia ter abalado a nadadora, mas ela conseguiu permanecer mais um ciclo Olímpico no topo.

Em 2019, ela entrou no Hall da Fama da Maratona Aquática. Na mesma temporada, ela ganhou duas medalhas de ouro (5km e 25km) no Mundial de Gwangju, na China, chegando à marca inédita entre mulheres de 11 medalhas em Mundiais.

Ana Marcela também foi a primeira mulher a conquistar quatro títulos mundiais em uma mesma prova, os 25km. Nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, ela ganhou uma das poucas competições que faltavam em seu estrelado currículo.

Mas ainda restava uma.

Ana Marcela Cunha comemora vitória nos 5km no Mundial de Gwangju de 2019.
Foto: 2019 Getty Images

A coroação Olímpica de Ana Marcela Cunha

A brasileira estava totalmente focada nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, até que o adiamento de um ano causado pela pandemia de Covid-19 mudou os planos de todos. Será que a terceira chance de Ana Marcela também escaparia?

De forma alguma. A brasileira estava em uma missão nas águas japonesas em 2021 e não deu nenhuma abertura às adversárias. Liderou a prova de 10km praticamente inteira, chegou com folgada distância para a segunda colocada e enfim colocou a medalha de ouro Olímpica no peito.

"Falei com o Fernando [Possenti, treinador] que para ganhar de mim iam ter que nadar muito. Eu sabia o quanto eu estava preparada, melhor do que Cazã [em 2015], que foi um Mundial em que deitei e rolei", disse Ana Marcela após a vitória.

Seja nas vitórias dominantes nos Mundiais ou na superação que teve nos Jogos Olímpicos, Ana Marcela representa nos mares a força da mulher brasileira.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual