Fernando Scheffer conquista primeira medalha da natação brasileira em Tóquio 2020

Gaúcho de 23 anos é bronze nos 200m livre masculino e garante a quarta medalha do país nos Jogos. Também é o primeiro pódio do Brasil na piscina desde Londres 2012.

Sheila Vieira
Foto: 2021 Getty Images

A quarta medalha do Brasil nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 veio na piscina! O gaúcho Fernando Scheffer, de 23 anos, conquistou o bronze nos 200m livre nesta terça (27).

Scheffer fez a prova em 1:44:66, 0.44 atrás do campeão Tom Dean (GBR) e apenas 0.04 a menos do que Duncan Scott, também britânico.

Esta é a décima quinta medalha Olímpica do Brasil na natação, contando com a maratona aquática. O país havia passado em branco na piscina na Rio 2016 (conquistou um bronze nas águas abertas) e as últimas medalhas Olímpicas foram a prata de Thiago Pereira nos 400m medley e o bronze de César Cielo nos 50m livre em Londres 2012. Também é o primeiro pódio Olímpico nesta prova desde a prata de Gustavo Borges em Atlanta 1996.

Campeão pan-americano em 2019 nesta prova, Scheffer fez o oitavo tempo das eliminatórias e nadou na raia 8. O nadador do Minas Tênis Clube esteve entre os primeiros desde a primeira virada e chegou a ficar em segundo nos últimos 50 metros, mas foi ultrapassado por Scott perto da chegada.

"Só queria fazer minha prova, tentar colocar na água tudo que treinei, nadar feliz, aproveitando cada metro. É uma sensação especial, parece que estou sonhando".

- Fernando Scheffer à TV Globo após a prova

Nadador por influência do irmão Augusto, Scheffer passou por dificuldades durante a pandemia com o fechamento das atividades nos clubes. Ele chegou a alugar um sítio junto a alguns colegas e eles nadavam em um açude.

O resultado de Scheffer é uma boa notícia para o Brasil após o oitavo lugar no revezamento 4x100 livre, prova em que o país tem tradição não chegou ao pódio.

Após conquistar a vaga em Tóquio na seletiva da natação brasileira, Scheffer comentou ao ge.com sobre a imprevisibilidade dos 200m livre: "O 200m livre é hoje uma prova que não tem dono, onde tudo pode acontecer. É até bom não chegar como o favorito para poder surpreender lá. Um detalhe pode me colocar na final Olímpica, e um detalhe que pode me dar uma medalha Olímpica".

Bingo.

O experiente Bruno Fratus é um dos favoritos na prova dos 50m livre, uma das últimas a serem disputadas em Tóquio. Na maratona, Ana Marcela Cunha também é bem cotada para o pódio. Porém, o dia de hoje mostrou que é preciso também ficar de olho na nova geração de nadadores brasileiros.

Confira toda a programação da natação em Tóquio 2020 clicando aqui.