Tóquio 2020: Rayssa Leal bronze no Mundial de Roma

Street Skate brasileiro garantiu também a vaga em Tóquio 2020 para Pâmela Rosa e Leticia Bufoni. Kelvin Hoefler 5º no Mundial de Roma.

Gonçalo Moreira
Foto: Julio Detefon

Margem mínima na decisão das medalhas no Mundial de Skate Street que aconteceu no Foro Italico, em Roma (Itália). Com a classificação para Tóquio 2020, que vai acontecer no verão de 2021, garantida pela presença na final, Pâmela Rosa, Rayssa Leal e Leticia Bufoni se concentraram na discussão do título mundial e acabaram separadas por nove décimos na classificação final: Rayssa Leal foi 3ª com 13.47 pontos e conquistou a medalha de bronze, enquanto as ex-campeãs mundiais Pâmela Rosa (4ª com 13.44) e Leticia Bufoni (5ª com 13.36) ficaram nas portas do pódio.

A fase final do Mundial de Street teve o formato que as atletas vão encontrar em Tóquio 2020: duas voltas de 45 segundos e cinco tentativas de manobra; a pontuação de cada skatista foi obtida pela somatória das quatro melhores notas.

Rayssa Leal bronze no Mundial de Roma

Ao site da Confederação Brasileira de Skate, Rayssa Leal explicou o sentimento após se classificar para Tóquio 2020 com apenas 13 anos: “Estou muito feliz porque tentei duas manobras, caí, mas consegui voltar e estar no pódio. Fico muito feliz que o nível do skate feminino está aumentando. Sempre foi um sonho estar nas Olimpíadas. Não tenho palavras para agradecer a todo mundo. Dar o meu melhor na pista, treinar bastante, tanto o físico quanto o psicológico”.

Para as Olimpíadas de Tóquio 2020, que ocorrem em 2021, as japonesas chegarão como favoritas às medalhas após dominarem no Mundial de Roma. Aori Nishimura (14.73) repetiu o ouro de 2018 e Momiji Nishiya (14.17) se estreou no top 3 de um Mundial com a prata.

Momiji Nishiya, Aori Nishimura e Rayssa Leal no pódio do Mundial de Roma 

Street masculino: Kelvin Hoefler foi 5º

A prova masculina acabou sem medalhas para o Brasil. O campeão mundial de 2015, Kelvin Hoefler, foi 5º com 33.71 pontos em uma final onde o Japão também dominou.

Yuto Horigome mostrou argumentos para sair de Tóquio 2020 com a medalha de ouro, batendo no Mundial de Roma o sete vezes campeão do mundo, o norte-americano Nyjah Huston, por 36.75 a 35.75. O bronze foi conquistado por outro nipônico: Sora Shirai somou 34.58 pontos e deixou outro norte-americano, Jake Ilardi (34.36), sem medalha. É a primeira vez que um atleta do Japão vence o Mundial de Skate Street masculino.

O Brasil encerra a fase pré-Olímpica com a confirmação de seus atletas para Tóquio 2020 na estreia do Skate nos Jogos

No Street, o Brasil estará representado por Pâmela Rosa, Rayssa Leal, Leticia Bufoni, Kelvin Hoefler, Felipe Gustavo e Giovanni Vianna.

No Park, a seleção brasileira terá Luiz Francisco, Pedro Barros, Pedro Quintas, Dora Varella, Isadora Pacheco e Yndiara Asp.

Clique aqui para saber em que dias acontecem as provas do Skate, onde vão competir os atletas e algumas curiosidades sobre a estreia Olímpica do Skate em Tóquio 2020, que acontece no verão de 2021.

Kelvin Hoefler no Mundial de Roma