Estrela italiana Sofia Goggia tenta defender coroa do downhill em Beijing 2022 após susto com lesão 

A atual campeã Olímpica do evento teve bons treinamentos na pista Olímpica, poucas semanas após se lesionar e não poder ser porta-bandeira da Itália na Cerimônia de Abertura.

Alessandro Poggi
Foto: 2022 Getty Images

Sofia Goggia está pronta para competir nos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022, após ficar fora da Cerimônia de Abertura - em que seria porta-bandeira da Itália - devido a uma lesão no joelho sofrida em 23 de janeiro.

A estrela italiana precisou abrir mão da disputa do super-G em Pequim, mas se recuperou a tempo de treinar para o downhill, que acontece nesta terça-feira, 15 de fevereiro, às 11:00 locais (0:00 de Brasília), Goggia tentará defender o título do evento que venceu em PyeongChang 2018.

Após o treino oficial em 12 de fevereiro, ela disse: "Estou feliz de ter esquiado bem hoje, estou feliz de poder disputar, porque nada estava garantido depois do que aconteceu em Cortina há 15 dias". Goggia sofreu uma queda na célebre pista italiana e sua presença em Beijing 2022 esteve seriamente ameaçada.

"Estou feliz de estar aqui, de estar nos Jogos, então vamos jogar!"

"Para mim, os Jogos Olímpicos são tudo, são o lugar em que você quer conquistar o seu sonho de infância. Não há outro lugar que eu preferiria estar. Não importa a minha condição [física]." - Sofia Goggia

A italiana de 29 anos falou sobre como foi passar pelo susto de quase perder os Jogos:

"Fiquei felizmente estável hoje, apesar de ontem eu pensar que estaria com muito medo. Mas eu estava bem confiante, tinha na minha mente todas as coisas que precisava fazer. Não estava com medo, estava focada nas coisas que precisava fazer no meu percurso e acho que fiz o que meus treinadores pediram", contou.

"Então é bom, claro que foi um longo período até chegar aqui, tive que me recuperar rápido. Não estou otimista a respeito das minhas condições, mas tenho que lidar com isso, não é um problema, a não ser que isso esteja na sua mente."

Quando perguntada se seu físico estava nota 10, ela respondeu que estava mais para 5.5. "Com um dia de muletas, você perde uma semana de treinos. Eu saí das muletas três dias depois (da lesão). Geralmente são 10 dias. Mas eu tinha 10 dias para fazer tudo.

"Minha força é a força dos meus músculos, das minhas pernas. Vou dar tudo que eu tenho. Continuarei trabalhando. A força vai voltar", completou.

Mikaela Shiffrin comemora recuperação de Goggia

Bicampeã Olímpica, a americana Mikaela Shiffrin celebrou a presença de Goggia em Beijing 2022.

"Ela [Goggia] é provavelmente a pessoa mais durona que eu já conheci", disse Shiffrin após os treinos, em que Goggia fez o 12º tempo. "Ela esquiou de forma inteligente, de forma suave. Ela está parecendo a Sofia Goggia e é importante e muito bom tê-la aqui desde os treinos.

"Pareceu que a reação dela [Goggia] na chegada foi 'Meu Deus, talvez eu consiga', afirmou Shiffrin.

'Coragem e ousadia' à moda italiana

Este é o lema de Goggia, como ela contou ao Olympics.com em 2021. "Gosto muito dessa palavra em inglês, 'bold' [ousada]. O Eurosport UK me chamou de 'a mais corajosa e a mais ousada'. É uma grande honra, mas vamos ver se realmente consigo ser os dois", disse.

Encarar os Jogos de Inverno após uma lesão recente nos joelhos é a prova de que ela realmente possui as duas características.

GOSTA DE ESQUI ALPINO? TUDO ISSO PARA VOCÊ.

Receba notícias de esqui alpino, vídeos, destaques dos Jogos Olímpicos de Inverno e muito mais.