Rumo a Paris 2024: confira o sistema de classificação do tênis

Saiba qual caminho estrelas como Rafael Nadal, Iga Swiatek e Carlos Alcaraz terão que percorrer para estar nos Jogos Olímpicos, disputados na sede de Roland Garros.

Sheila Vieira

Em 2024, um dos templos do tênis mundial receberá os Jogos Olímpicos Paris 2024. A sede da Federação Francesa de Tênis, que sedia Roland Garros anualmente, será palco de uma disputa de medalhas Olímpicas que promete ser histórica.

Muitas perguntas já surgem a respeito do torneio Olímpico de tênis em Paris. Veremos mais um esforço Olímpico de nomes como Rafael Nadal? Em que patamar estará o promissor espanhol Carlos Alcaraz?

O que já sabemos é que esta será a sétima vez que o torneio Olímpico de tênis será disputado no saibro, primeira em 32 anos (Barcelona 1992). Também já foi revelada a jornada de classificação dos tenistas para os Jogos Olímpicos, que não teve grandes alterações em relação a Tóquio 2020. Confira os detalhes:

Como é a classificação Olímpica do tênis em Paris 2024?

Regras gerais

O tênis em Paris 2024 terá os cinco eventos habituais (simples masculino e feminino, duplas masculinas e femininas e duplas mistas), totalizando 172 cotas. O número total de atletas depende de quantos disputarão mais de um evento.

Cada Comitê Olímpico Nacional (NOC) poderá classificar no máximo 12 atletas, contando todas as chaves (seis por gênero). Nas chaves de simples, poderá ter até quatro representantes em cada (os de melhor ranking), duas parcerias em cada chave de duplas e apenas uma parceria nas mistas.

Para serem elegíveis, os atletas precisam seguir determinações da ITF (Federação Internacional de Tênis), que incluem participações na Copa Davis (masculino) e na Copa Billie Jean King (feminino), mas exceções se aplicam.

Os rankings da ATP (masculino) e da WTA (feminino) de 10 de junho de 2024, após Roland Garros, determinam a maioria dos classificados.

Classificação de simples

Os eventos de simples terão 64 jogadores cada. Destes, 56 se classificam diretamente pelo ranking (Vagas Diretas), respeitando a cota máxima de quatro por NOC. A França tem uma vaga assegurada como país-sede, mas não usará a mesma se já tiver tenistas classificados. Sobram seis Vagas ITF e uma vaga de universalidade.

As seis Vagas ITF são dadas para campeões ou finalistas de competições continentais em simples nas Américas (finalistas dos Jogos Pan-Americanos 2023), na Ásia (campeões dos Jogos Asiáticos 2022) e na África (campeões dos Jogos Africanos 2023). Outras duas são reservadas para campeões Olímpicos ou de Grand Slam em simples que não tenham se classificado pelos critérios anteriores, desde que eles estejam no top 400 de simples e a classificação deles não estoure o limite do NOC.

Classificação de duplas

Cada evento tem 32 equipes. Os primeiros classificados são os top 10 dos rankings de duplas da ATP e da WTA, desde que eles tenham um parceiro disponível do mesmo NOC que esteja dentro do top 300 do ranking em simples ou duplas, e que a nomeação do parceiro não estoure a cota máxima do NOC. A seguir, as vagas são distribuídas usando a soma dos rankings dos jogadores. A seguir, a prioridade será de duplas que tenham jogadores já classificados em simples.

Classificação de duplas mistas

Somente atletas já classificados para simples ou duplas poderão se inscrever nas mistas, formando uma dupla por NOC. A classificação é pelo ranking combinado dos parceiros.

Tenistas para ficar de olho em Paris 2024

As coisas mudam rapidamente no mundo do tênis, mas os parisienses certamente verão algumas das lendas que abrilhantaram o esporte neste século, como o duas vezes medalhistas de ouro Rafael Nadal, o medalhista de bronze Novak Djokovic, a dona de cinco medalhas Venus Williams,e o bicampeão Olímpico Andy Murray.

No feminino, a suíça Belinda Bencic não terá uma tarefa fácil em busca do bicampeonato se a polonesa Iga Swiatek continuar dominando o circuito feminino. Ainda por cima, a atual número 1 do mundo se dá muito bem no saibro.

Em Tóquio, Carlos Alcaraz não competiu porque a Espanha já havia atingido a cota máxima. No entanto, é difícil imaginar que o atleta de 19 anos não conquiste sua vaga desta vez, para tentar repetir o feito de Alexander Zverev em Tóquio.

Para a torcida local, as maiores chances de ouro são nas duplas masculinas, com os multicampeões de Slam Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert. No entanto, eles terão que superar uma ‘maldição’ Olímpica: foram eliminados na estreia no Rio e em Tóquio. Não há lugar melhor para quebrar esse tabu do que na quadra em que eles venceram dois títulos de Roland Garros.

Linha do tempo do tênis em Paris 2024

  • 10 de junho de 2024 (a confirmar): Data dos rankings de simples e duplas que determinam as Vagas Diretas (o primeiro ranking após o final de Roland Garros).
  • 12 de junho de 2024 (a confirmar): ITF informa NOCs/Associações Nacionais quem são os atletas classificados.
  • 19 de junho de 2024 (a confirmar): NOCs/Associações Nacionais confirmam a inscrição dos atletas classificados e submetem nomeações para os eventos de duplas masculino e feminino.
  • 8 de julho de 2024: ITF realoca vagas não utilizadas.
  • 8 de julho de 2024: Deadline de Inscrições Esportivas de Paris 2024.
  • A confirmar: Fim do processo de realocação.
  • Até o fim da primeira rodada de jogos de cada evento: Últimas substituições de desistências.
  • 26 de julho a 11 de agosto de 2024: Jogos Olímpicos Paris 2024
  • A confirmar: Deadline para a ITF receber as inscrições dos NOCs para o evento de duplas mistas.

Confira todos os sistemas de classificação para Paris 2024

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual