Alerta de medalha: Qi Guangpu, da República Popular da China, vence ouro no aerials masculino do esqui estilo livre em Beijing 2022

Atleta do país anfitrião chegou à frente de Oleksandr Abramenko, da Ucrânia, e Ilia Burov, do ROC.

Foto: 2022 Getty Images

Qi Guangpu, da República Popular da China, garantiu mais um ouro ao país anfitrião em Beijing 2022 ao vencer no aerials masculino do esqui estilo livre. A prata foi para Oleksandr Abramenko, da Ucrânia, e o bronze foi para Ilia Burov, do ROC.

O salto que garantiu o ouro para Qi Guangpu valeu uma nota de 129.00, à frente de Abramenko (116.50). Já Burov fez apenas 114.93 - ele é irmão de Maxim Burov, que era um dos favoritos ao ouro e sequer se classificou para o salto final.

"Nos meus três Jogos Olímpicos anteriores não consegui o ouro, mas por conta dessas derrotas fui capaz de me concentrar mais no meu treinamento e preparativos, e também em analisar a causa dos meus fracassos anteriores," comentou Qi Guangpu.

"Com a ajuda dos meus companheiros de equipe, consegui melhorar minhas pequenas falhas para que pudesse ir melhor no meu país e acabar vencendo," completou.

Medalhista de prata exalta esquiadores locais

Abramenko, que tentava defender o ouro conquistado em PyongChang 2018, fez 116.50 na tentativa final.

"Não é exatamente a nota que garante a você uma medalha nos Jogos Olímpicos," destacou o ucraniano, para exaltar a qualidade dos atletas da República Popular da China:

“Os atletas chineses sempre estiveram na ponta neste esporte, então é sempre difícil competir contra eles. Sempre têm performances perfeitas em saltos com excelente técnica. Aqui na República Popular da China é particularmente complicado enfrentá-los, e estou muito feliz por Qi ter conseguido fazer seu melhor e vencer o ouro."

Salto aos gritos de 'você é bom, você é bom'

Qi Guangpu foi apenas o quarto colocado na classificação. Ele sabia que precisava contar com um "algo a mais" para a disputa da decisão. E a ajuda extra veio de seu técnico.

Na hora de descer para pegar a rampa, o treinador gritou para o esquiador: "Você é bom, você é bom", batendo palmas em meio ao frio do Parque de Neve de Genting.

O estímulo pareceu fazer efeito: o atleta chinês saltou rumo ao título, obtendo a nota de 129.00 decisiva.

"Senti que a competição hoje foi de alto nível porque vimos cinco dos seis participantes tentar seus saltos mais complicados, e eles foram muito corajosos. Por conta de sua determinação para tentar essas manobras de alta dificuldade, também me inspirei para tentar o mesmo tipo de salto. Estou maravilhado de poder competir com esses atletas mundiais de elite. Também quero agradecê-los por me inspirar e me encorajar a vencer a competição por conta de seu esforço," ressaltou Qi Guangpu em declarações ao Olympic Information Services (OIS).

Segunda medalha para Qi Guangpu

Foi a segunda vez que Qi Guangpu, de 31 anos foi para o pódio em Pequim: ele já tinha sido medalha de prata na disputa por equipes mistas, vencida pelos Estados Unidos. Jia Zongyang, que também fez parte do time, ficou em sétimo lugar e sequer foi à final.

Por falar nos EUA, Justin Shoenefeld e Christopher Lillis, que dias atrás tinham sido ouro na disputa por equipes mista ao lado de Ashley Caldwell, terminaram em quinto e sexto lugares, respectivamente.

Lillis tinha passado em terceiro lugar na classificação e optou por um salto muito arriscado para a final, mas se prejudicou na aterrissagem e ficou apenas com uma nota de 103.00.

Acompanhe o esqui estilo livre

Mais provas do esqui estilo livre acontecem amanhã, como a classificação do halfpipe feminino e o esqui cross.

Veja a programação completa da modalidade.

GOSTA DE ESQUI ESTILO LIVRE? TUDO ISSO PARA VOCÊ.

Receba notícias de esqui estilo livre, vídeos, destaques dos Jogos Olímpicos de Inverno e muito mais.