Alerta de medalha: Sandra Naeslund é ouro no esqui cross feminino em Beijing 2022

Suécia é campeã Olímpica do evento pela primeira vez, tirando a hegemonia canadense. Completam o pódio Marielle Thompson (CAN), com a prata, e Fanni Smith (SUI), com o bronze.

Virgilio Franceschi Neto
Foto: 2022 Getty Images

O esqui cross feminino nos Jogos Olímpicos de Inverno tem uma nova campeã - e um novo país campeão!

Depois de ter ficado de fora do pódio em PyeongChang 2018 por 0s02, desta vez Sandra Naeslund (SWE) ficou com o ouro, rompendo a hegemonia do Canadá, que era campeão desde que o evento fez sua estreia no programa Olímpico, em Vancouver 2010. A prata foi para Marielle Thompson (CAN) e o bronze para Fanny Smith (SUI), esta última após decisão do comitê de apelação da FIS tomada a 26 de fevereiro.

Em uma das provas mais dinâmicas dos Jogos, a única do esqui estilo livre em que os esquiadores não são julgados, o Parque de Neve de Genting recebeu as fases finais do esqui cross feminino. As atletas tinham que descer em formato de corrida, uma pista bastante ondulada, de muitas curvas e com 1240m de extensão para poderem avançar de fase rumo ao título Olímpico.

O Olympics.com faz um resumo de como foi o esqui cross em Beijing 2022.

Semifinais

A força canadense no evento ficou evidente a partir das semifinais. Na primeira delas, três das quatro esquiadoras eram do Canadá:

  • Sandra Naeslund (SWE)
  • Hannah Schmidt (CAN)
  • Marielle Thompson (CAN)
  • Courtney Hoffos (CAN)

Na outra semifinal, uma canadense entre as quatro

  • Fanny Smith (SUI)
  • Daniela Maier (GER)
  • Brittany Phelan (CAN)
  • Sami Kennedy-Sim (AUS)

As duas melhores em cada bateria da semifinal avançaram para a final. Das oito semifinalistas, quatro canadenses. Mas um pódio completo não seria fácil, como não foi.

A final Olímpica assim ficou:

  • Sandra Naeslund (SWE) - primeira colocada da primeira semifinal
  • Marielle Thompson (CAN) - segunda colocada da primeira semifinal
  • Daniela Maier (GER) - primeira colocada da segunda semifinal
  • Fanny Smith (SUI) - segunda colocada da segunda semifinal

Na corrida decisiva, Sandra Naeslund (SWE) confirmou o porquê atravessa um bom momento. Tomou a liderança logo no início e sequer ela foi ameaçada. De ponta a ponta ficou em primeiro e assim garantiu ao país o primeiro ouro no esqui cross, depois do bronze de Anna Holmlund (SWE) em Sochi 2014.

Uma prova bem difícil devido à neve e à baixa visibilidade. Agora campeã Olímpica, Naeslund comentou: "Procurei manter a calma e me concentrar apenas em esquiar". Em relação ao ouro, a sueca sintetiza em uma frase: "Consegui, estou muito feliz".

Naeslund é a atual campeã mundial do evento e, na atual temporada, venceu nove de dez etapas da Copa do Mundo FIS (sigla em francês para Federação Internacional de Esqui). Marielle Thompson (CAN), campeã Olímpica em PyeongChang 2018, desta vez ficou com a prata. O bronze foi para Daniela Maier (GER), que deu para a Alemanha a primeira medalha Olímpica no evento.

Resultados finais

  • Ouro - Sandra Naeslund (SWE)
  • Prata - Marielle Thompson (CAN)
  • Bronze - Daniela Maier (GER)

O esqui estilo livre em Beijing 2022

O esqui cross do esqui estilo livre continua nos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022 com a realização das oitavas de final do torneio masculino nesta sexta-feira dia 18 de fevereiro a partir das 14:00 hora local de Pequim (3:00 pela hora de Brasília).

Você pode acompanhar as emoções do esqui cross em Beijing 2022 com as transmissões do Olympics.com e dos canais Globo/Sportv para o território brasileiro.

CLIQUE AQUI para mais informações

GOSTA DE ESQUI ESTILO LIVRE? TUDO ISSO PARA VOCÊ.

Receba notícias de esqui estilo livre, vídeos, destaques dos Jogos Olímpicos de Inverno e muito mais.