Lenda do tênis Roger Federer desiste de Tóquio 2020 após lesão

A estrela suíça venceu o ouro em Beijing 2008 e a prata em Londres 2012 em simples. 

Foto: 2021 Getty Images

Roger Federer precisou se retirar de Tóquio 2020, após o retorno de uma lesão no joelho que o deixou fora das quadras por 13 meses entre fevereiro de 2020 e março de 2021. A estrela do tênis, que venceu 20 títulos de Grand Slam, foi inicialmente convocada para a equipe suíça dos Jogos. Porém, ele agora perderá a chance de superar sua medalha de prata Olímpica de Londres 2012, na qual ele perdeu na final para o britânico Andy Murray.

Federer anunciou sua desistência nas redes sociais, dizendo: "Durante a temporada de grama, infelizmente tive uma recaída com o meu joelho e aceitei que preciso me retirar dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Estou muito desapontado, porque foi uma honra e um ponto alto na minha carreira toda vez que eu representei a Suíça."

O anúncio vem menos de uma semana depois de Federer ser eliminado nas quartas de final de Wimbledon por Hubert Hurkacz. Ele se concentra agora em sua reabilitação, com a esperança de voltar nos torneios futuros no verão no hemisfério norte.

Ralph Stöckli, Chefe de Missão do Comitê Olímpico Suíço, respondeu ao anúncio de Federer olhando para o seu legado nos Jogos Olímpicos, dizendo: "Estamos realmente felizes a respeito de suas aparições anteriores e sua presença teria trazido muita alegria e orgulho para o Time Suíça", antes de acrescentar: "Saúde vem antes de tudo, até em um evento tão importante quanto os Jogos Olímpicos."

Em março deste ano, Federer expressou seu forte desejo de competir em Tóquio, dizendo: "Os Jogos Olímpicos são um enorme objetivo para mim. Infelizmente, perdi os Jogos do Rio por causa de uma lesão no joelho esquerdo. Espero retornar nos Jogos de Tóquio."

Infelizmente, lesões roubaram a sua chance de disputar uma medalha de ouro Olímpica em Tóquio 2020.