Loading...
Berlim 1936

Olympic Games Berlin 1936

Berlim 1936A Tocha

Berlin_1936_torch_hero
(GETTY IMAGES)

Criação da rota e detalhes

Em maio de 1934, o Comitê Olímpico Internacional deu sua aprovação à ideia de transportar uma chama da Grécia para Berlim. A proposta veio de Carl Diem, Secretário Geral do Comitê Organizador dos Jogos da XI Olimpíada.

A rota passava pelas capitais de cada um dos países visitados.

Em 20 de julho de 1936, em Olímpia, para este primeiro revezamento de tochas Olímpicas, já havia um espelho parabólico que concentrava os raios do sol usados para acender a chama. Presente estava o Barão Pierre de Coubertin, que deu uma mensagem aos portadores das tochas e desejou uma corrida agradável. Juntamente com a cerimônia em Olímpia, também foram realizadas festividades em frente à prefeitura de Berlim.

Ao longo da rota da tocha para Berlim, cerimônias e festividades foram realizadas em sua homenagem nas cidades de escala. Em Atenas, por exemplo, uma cerimônia com a presença do Rei foi realizada no Estádio Panathenaic, uma arena esportiva que foi utilizada para os primeiros Jogos Olímpicos modernos, em 1896. Em Budapeste, foi na Praça dos Heróis, em frente ao túmulo do Soldado Desconhecido, que a tocha foi celebrada. O revezamento chegou a Berlim em 1º de agosto de 1936. Antes de se juntar à cerimônia de abertura, a tocha foi usada para acender uma pira que ardeu durante todos os Jogos, em Lustgarten, no centro da cidade.

No dia 2 de agosto, uma outra tocha foi acesa a partir da pira do Estádio Olímpico. Ela chegou em Kiel no dia seguinte, após um revezamento de 347km com 347 tochas. Ela instalou-se em um barco na baía da cidade, onde foram realizados os eventos de vela.

Em 7 de agosto, outra tocha foi acesa na pira do Estádio Olímpico e levada para Grünau, o local dos eventos de remo e canoagem. Cento e noventa e um grupos de corredores constituídos por um portador da tocha e dois apoiadores correram um após o outro, ao longo de 37km.

Mapa da rota

Berlin-1936-map
(IOC)

Fatos e Números

Data de início: 20 de julho de 1936, Olímpia (Grécia)

Data final: 1 de agosto de 1936, Estádio Olímpico, Berlim (Alemanha)

Primeiro portador da tocha: Konstantinos Kondylis

Último portador da tocha: Fritz Schilgen

Número de portadores das tochas: 3.075 (excluindo os revezamentos Berlim-Kiel e Berlim-Grünau): 1.108 na Grécia, 238 na Bulgária, 575 na Iugoslávia, 386 na Hungria, 219 na Áustria, 282 na Tchecoslováquia, 267 na Alemanha.

Recrutamento de carregadores de tochas: Cada Comitê Olímpico Nacional dos países atravessados foi responsável pela seleção dos portadores das Tochas em seus respectivos territórios.

Distância: 3.075km (excluindo revezamentos Berlim-Kiel e Berlim-Grünau): 1.108km na Grécia, 238 km na Bulgária, 575km na Iugoslávia, 386 km na Hungria, 219km na Áustria, 282km na Tchecoslováquia, 267km na Alemanha.

Países visitados: Grécia, Bulgária, Iugoslávia, Hungria, Áustria, Tchecoslováquia e Alemanha.

Detalhes da Tocha

Descrição: A rota do revezamento e os anéis Olímpicos cravados por uma águia alemã foram gravados no cabo, assim como a inscrição: "Fackel Staffel Lauf Olympia Berlin 1936". A plataforma tem a inscrição: "Organisations-Komitee für die XI". Olympiade Berlin 1936 Als Dank dem Träger".

Cor: Prata

Altura: 28cm (suporte), ~70cm no total

Composição: Aço

Combustível: Tubo de magnésio, pasta inflamável. O tempo de combustão é de pelo menos 10 minutos.

Designer/ Fabricante: Carl Diem, Walter E. Lemcke/ Friedrich Krupp AG

Berlin_1936_torch_big
(IOC)

Você sabia?

Na Iugoslávia, ao longo de aproximadamente 25km, algumas tochas mostraram sinais de fraqueza e ameaçaram apagar antes do fim da duração prevista da combustão. Para não correr riscos, os portadores das tochas foram levados para a próxima etapa mais rapidamente de carro. A chama chegou sem nenhum problema e com antecedência em Jagodina, onde foi mantida acesa antes de retomar sua viagem na hora prevista.

A pira no Estádio Olímpico de Berlim, em forma de tripé, foi inspirado em um padrão grego antigo, e tinha aproximadamente 2,20 metros de altura.

Este primeiro revezamento foi um sucesso popular e objeto de cobertura da mídia pela imprensa, rádio e pela equipe que realizou o filme oficial dos Jogos.

Antes do primeiro revezamento da tocha Olímpica, uma pira simbólica queimou no topo de uma torre para os Jogos de Amsterdã 1928 e Los Angeles 1932. Contudo, estes fogos não foram acesos em Olímpia ou carregados em um revezamento.

A idéia de usar uma tocha para transportar a chama não foi imediatamente necessária. O Comitê Organizador, inspirado em métodos antigos, pensou primeiro em conservar a chama em feixes de caules de nártex, retirados de uma árvore mediterrânea cuja combustão é conhecida por ser lenta. Por razões práticas, o uso de tochas foi finalmente favorecido. Como nenhuma tocha no mercado atendia aos critérios exigidos, o Comitê Organizador se propôs a produzir uma tocha específica.

Um lampião era usado para carregar uma chama de reserva, que seguia o revezamento por carro.

Berlim
1936

Descubra os Jogos

O Logo

Uma identidade visual é criada para cada edição dos Jogos Olímpicos.

Logo

Logo

As Medalhas

Originalmente um ramo de oliveira, os designs de medalhas evoluíram durante os anos.

Medalhas

Medalhas

A Tocha

Uma particularidade icônica de qualquer Jogos Olímpicos é que o anfitrião oferece sua versão única.

Tocha

Tocha