Número 1 do mundo, Ícaro Miguel lidera sucesso brasileiro no Pan de taekwondo

Brasileiro manteve o título na categoria até 87kg durante o 22º Campeonato Pan-Americano, disputado em Punta Cana, na República Dominicana. Brasil terminou o evento com 13 medalhas e a melhor campanha na história. No Pan de wrestling em Acapulco (MEX), o país conquistou duas medalhas de prata.

Virgílio Franceschi Neto
Foto: 2019 Getty Images

Punta Cana, na República Dominicana, recebeu de 2 a 5 de maio o 22º Campeonato Pan-Americano de Taekowndo 2022 Kyourugi & Poomsae. O Brasil foi representado por 18 atletas em diversas categorias de peso e obteve 13 medalhas: seis de ouro, três de prata e quatro de bronze, resultados que deram o título geral ao país.

Foi a melhor campanha do Brasil na história da competição. As medalhas de ouro foram obtidas por Paulo Melo (54kg), Gabriel Ramos (63kg), Caroline Santos (62kg), Edival Pontes (74kg), Milena Titoneli (67kg) e Ícaro Miguel Soares (87kg), que defendia o título.

Saiba mais sobre como foram os brasileiros no Pan de taekwondo que agitou o início de maio.

Ícaro é bicampeão Pan-Americano

Tendo acabado de completar 27 anos de idade, o mineiro conquistou novamente o Pan-americano. Ícaro Miguel já vinha da conquista no aberto do Porto Rico, no começo de abril. Desta vez, o número um do mundo na categoria até 87kg, superou o porto-riquenho John Estrada e o norte-americano Michael Rodríguez nas duas primeiras lutas. Na final, superou o mexicano Bryan Salazar em um disputado combate. O brasileiro venceu o primeiro round, mas perdeu o segundo. Já no terceiro e decisivo, soube colocar o seu ritmo e terminou com o ouro.

"Após três lutas, defendemos o título no evento! Muito obrigado a todos pela torcida", colocou Ícaro Miguel em suas redes sociais.

Brasil termina Pan com a melhor campanha

Além do ouro de Ícaro Miguel, o Brasil subiu no topo do pódio mais cinco vezes, com Paulo Melo (54kg), Gabriel Ramos (63kg), Caroline Santos (62kg) Edival Marques (74kg) e Milena Titoneli (67kg), que também vencera o aberto de Porto Rico. Com essas medalhas de ouro, somadas às três de prata e às quatro de bronze, o país fechou esta 22ª edição do Pan-americano de taekowndo com o título geral e sua melhor campanha.

"Coroamos esta bela campanha com 13 medalhas e a melhor da história do Brasil nesta competição. Gostaria de parabenizar todos os atletas e membros da comissão técnica que trabalharam arduamente junto à CBTKD (Confederação Brasileira de Taekwondo) e ao COB (Comitê Olímpico do Brasil) para que o Taekwondo brasileiro chegasse a este nível", disse o chefe de equipe e diretor técnico da CBTKD, Henrique Precioso.

Wrestling: Brasil é prata e garante vagas em Santiago

No Pan-Americano de wrestling, que está sendo realizado em Acapulco (México), o Brasil subiu ao pódio duas vezes nesta quinta-feira (5 de maio), obtendo nas duas ocasiões a medalha de prata e, com isso, vagas nos Jogos Pan-Americanos Santiago 2023.

Eduard Soghomonyan (130kg), representante brasileiro nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, venceu o dominicano Leo Heredia na primeira luta. Na seguinte, vitória sobre o hondurenho Gino Dilbert. Classificado para a final, foi derrotado pelo cubano Oscar Pino Hinds.

Kenedy Pedrosa (67kg) passou pelo chileno Cristobal Torres no primeiro combate e pelo dominicano Enyer Feliciano, no segundo. Na decisão contra outro dominicano, Carlos Palmer levou a melhor por 7 a 3 sobre o brasileiro.

Os brasileiros voltam a competir nesta sexta-feira dia 6, na luta greco-romana com Joilson Júnior (77kg) e André Luiz Pinto (87kg); e no estilo livre feminino, com Brenda Aguiar (72kg).

A competição em Acapulco vai até domingo, dia 8 de maio.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual