Giro d'Italia 2022: prévia, programação e favoritos

Quem são os principais ciclistas para acompanhar no Giro? Quanto tempo vai durar e quais são as principais etapas nessas três semanas? Descubra na nossa prévia.

Alessandro Poggi
Foto: 2016 Getty Images

Primeiro Grand Tour da temporada 2022 do ciclismo de estrada, o 105° Giro d'Italia começa em Budapeste, na Hungria, no dia 6 de maio (sexta-feira), com campeões anteriores como Tom Dumoulin e Richard Carapaz junto a atletas que já estiveram no pódio, como Miguel Ángel López e Simon Yates, todos visando a maglia rosa, a camisa rosa do vencedor.

O campeão do último ano Egan Bernal não defenderá o título após sofrer um acidente sério durante os treinamentos no início do ano na Colômbia.

Pela décima quarta vez na história do evento, o Giro não começará em solo italiano. Quatro anos após a última largada no estrangeiro, em Jerusalém, a capital húngara sediará o início da corrida. Budapeste sediaria o Grande Partenza em 2020, mas a corrida foi cancelada devido à pandemia de COVID-19.

Os ciclistas competirão por 3.445,6 quilômetros, com pouco mais de 50 quilômetros de subida em 21 etapas, terminando em 29 de maio em Verona, como aconteceu em 1981, 1984, 2010 e 2019. Assim como em quatro das últimas cinco edições do Giro, a etapa final será contrarrelógio, em vez da procissão do vencedor normalmente vista no Tour de France e na Vuelta.

Egan Bernal venceu a última edição do Giro d'Italia.
Foto: 2021 Getty Images

Giro 2022: os favoritos

A largada terá 176 ciclistas - oito de cada um dos 22 times - em Budapeste.

Além dos 18 times da UCI WorldTour, o time da UCI ProSeries Alpecin-Fenix participará do Giro, assim como três equipes italianas convidadas.

Campeão em 2013 e 2016, Vincenzo Nibali, que fará 38 anos em novembro, deve ajudar seu companheiro de Astana Qazaqstan, Miguel Ángel López, que terminou em terceiro em 2018 e tentará melhorar depois de duas temporadas difíceis com o Movistar.

Outro ciclista tentando uma recuperação é o vencedor de 2017 e duas vezes medalhista Olímpico Tom Dumoulin, líder da Jumno-Visma, que teve uma pausa do esporte no início de 2021.

A INEOS Grenadiers tentará seu quarto título do Giro nos últimos cinco anos e suas melhores esperanças estão nos ombros do campeão de 2019, Richard Carapaz: o equatoriano chegou ao pódio no Tour de France do último ano.

Também estão no radar o vencedor da Vuelta de 2018, Simon Yates (BikeExchange - Jayco), o português João Almeida, UAE Team Emirates, que ficou em quarto e sexto nos últimos anos, e vencedor recente do Tour dos Alpes Romain Bardet (DSM).

Outros ciclistas que competem no Giro

Não tire os olhos de Mathieu van der Poel, do Alpecin-Fenix. O ciclista fará sua estreia no Giro depois de ganhar o Tour de Flandres pela segunda vez.

Outro nome importante é o campeão mundial Alejandro Valverde (Movistar), que quer deixar uma marca em sua última presença aos 42 anos.

Biniam Girmay, da Eritreia, de 22 anos, é outro estreante e está nos holofotes após Gent-Wevelgem.

Os sprinters como Mark Cavendish (Quick-Step Alpha Vinyl), Caleb Ewan (Lotto Soudal), Arnaud Demare (Groupama-FDJ) e Giacomo Nizzolo (Israel-PremierTech) também estão na briga.

Giro 2022: as etapas mais importantes

O Giro d'Italia 2022 terá dois contrarrelógios que totalizam 26,3km.

A Hungria sediará as três primeiras etapas antes do espetáculo chegar à Sicília e então à Itália continental.

Seis das 21 etapas terminarão no topo das subidas. Elas são: Etna (4), Blockhaus (9), Cogne (15), Aprica (16), Lavarone (17) e Marmolada (20).

A etapa 16 terá 5.550 metros de subida na duríssima Santa Cristina (13,5km com um gradiente médio de 8%), sendo a subida mais difícil.

O Pordoi Pass de 2.239m na etapa 20 será o Cima Coppi, como é chamado o passo de montanha mais alto do Giro.

Giro d'Italia 2022: etapas

6 de maio: Budapeste-Visegrad (195 km)

7 de maio: Budapeste-Budapeste (Contrarrelógio, 9.2km)

8 de maio: Kaposvar-Belatonfured (201 km)

9 de maio: Descanso

10 de maio: Avola-Etna (166 km)

11 de maio: Catania-Messina (172 km)

12 de maio: Palmi-Scalea (192 km)

13 de maio: Diamante-Potenza (198 km)

14 de maio: Nápoles-Nápoles (149 km)

15 de maio: Isernia-Blockhaus (187 km)

16 de maio: Descanso

17 de maio: Pescara-Jesi (194 km)

18 de maio: Santarcangelo di Romagna-Reggio Emilia (201 km)

19 de maio: Parma-Genova (186 km)

20 de maio: Sanremo-Cuneo (157 km)

21 de maio: Santena-Torino (153 km)

22 de maio: Rivarolo Canavese-Cogne (177 km)

23 de maio: Descanso

24 de maio: Salo-Aprica (193 km)

25 de maio: Ponte di Legno-Lavarone (165 km)

26 de maio: Borgo Valsugana-Treviso (146 km)

27 de maio: Marano Lagunare-Santuario di Castelmonte (178 km)

28 de maio: Belluno-Marmolada (Passo Fedala)

29 de maio: Verona-Verona (Contrarrelógio, 17.1km)

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual