Loading...
Turim 2006

Olympic Winter Games Turin 2006

Turim 2006A Tocha

Turin_2006_torch_hero
(GETTY IMAGES)

Criação da rota e detalhes

Depois de acesa em Olímpia, a tocha foi levada para Atenas e transportada de avião para Roma, onde a etapa italiana do revezamento começou. Ela incluiu partes dos países vizinhos, incluindo as antigas cidades anfitriãs de Jogos Olímpicos de Inverno, como Albertville e Grenoble, na França.

O revezamento em solo italiano foi iniciado na Piazza del Quirinale. Stefano Baldini, o maratonista Olímpico medalhista de ouro em Atenas, em 2004, foi o primeiro portador da tocha. Ela então percorreu a Itália, passando, em particular, pelas duas cidades que já haviam sediado os Jogos: Cortina d'Ampezzo e Roma.

Quando a tocha chegou em Cortina d'Ampezzo, foram exatamente 50 anos em relação ao dia seguinte à abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno em 1956.

A parte final do revezamento homenageou alguns dos herois esportivos da Itália. Primeiro, foi o tricampeão Olímpico de esqui, Alberto Tomba, que teve o privilégio de levar a tocha Olímpica até o estádio, depois entregá-la aos quatro homens que haviam formado a equipe italiana de revezamento 4x10 km de esqui cross-country que conquistou o ouro em Lillehammer, em 1994. Eles percorreram parte do estádio antes de entregar a tocha a Piero Gros, medalhista de ouro no esqui alpino nos Jogos em 1976, que foi seguida pela penúltima portadora, Deborah Compagnoni, tricampeã Olímpica de esqui alpino em 1992, 1994 e 1998. Ela passou a tocha para Stefania Belmondo, uma lenda italiana do esqui nórdico, que acendeu a Pira de 57 metros de altura, a mais alta da história dos Jogos.

Mapa da rota

Turin-2006-map

Fatos e números

Data de início: 27 de novembro de 2005, Olímpia (Grécia)

Data final: 10 de fevereiro de 2006, Estádio Olímpico, Turim (Itália)

Primeiro portador da Tocha: Konstadinos "Kostas" Filippidis, participante Olímpico no atletismo (2012)

Último portador da Tocha: Stefania Belmondo, participante Olímpica no esqui cross-country (1988, 1992, 1994, 2002); medalhista de ouro, prata e bronze em Albertville 1992; duas vezes medalhista de bronze em Lillehammer 1994; medalhista de prata e bronze em Nagano 1998; medalhista de ouro, prata e bronze em Salt Lake City 2002.

Número de portadores das Tochas: 534 na Grécia, 10.001 na Itália

Recrutamento de portadores das Tochas: -

Distância: 2.006km na Grécia, 11.300km na Itália

Países visitados: Grécia, Itália, Cidade do Vaticano, San Marino, Eslovênia, Áustria, Suíça e França

Detalhes da Tocha

Descrição: A tocha tinha a inscrição "Torino 2006", juntamente com o emblema dos Jogos e os anéis Olímpicos. Usando tecnologia baseada em um sistema de combustão interna, a chama, ao invés de emergir de um buraco no topo, cercou parte do corpo da tocha, dando a impressão de que o próprio metal estava em chamas. O objetivo era reinterpretar uma tradicional tocha de madeira. A forma da tocha também lembrava uma ponta de esqui e o monumento que é o símbolo de Turim: o Mole Antonelliana.

Cor: azul

Comprimento: 77cm

Composição: alumínio, plástico, aço e cobre

Combustível: 40% de propileno e 60% de butano. O tempo de queima da tocha foi de cerca de 15 minutos.

Designer/ Fabricante: Pininfarina/ Pininfarina

Turin_2006_torch_big
(IOC)

Você sabia?

Uma equipe de 30 pessoas passou 18 meses trabalhando na concepção e produção da tocha, totalizando mais de 20.000 horas de trabalho.

A tocha recebeu o prêmio "Lorenzo il Magnifico", o maior prêmio da Bienal de Arte Contemporânea de Florença.

Turim
2006

Descubra os Jogos

O Logo

Uma identidade visual é criada para cada edição dos Jogos Olímpicos.

Logo

Logo

As Medalhas

Originalmente um ramo de oliveira, os designs de medalhas evoluíram durante os anos.

Medalhas

Medalhas

A Mascote

Uma imagem original precisa dar uma forma concreta ao espírito Olímpico.

Mascote

Mascote

A Tocha

Uma particularidade icônica de qualquer Jogos Olímpicos é que o anfitrião oferece sua versão única.

Tocha

Tocha