Loading...
Sydney 2000

Olympic Games Sydney 2000

Sydney 2000A Tocha

Sydney_2000_torch_hero
(GETTY IMAGES)

Criação da rota e detalhes

Acesa em Olímpia, a tocha foi transportada por revezamento por cerca de 10 dias na Grécia. O revezamento visitou 12 países e territórios insulares da Oceania, começando por Guam, onde ela ficou no dia 22 de maio. Devido à tensão política, o Comitê Organizador cancelou a escala originalmente programada de Fiji, que aconteceria no trajeto entre Tonga e a Nova Zelândia. Na Nova Zelândia, a última etapa antes da Austrália começou no dia 5 de junho, na neve de Coronet Peak, Queenstown, na Ilha do Sul. Ela terminou em 7 de junho em Auckland, na Ilha do Norte.

Em 8 de junho, a chama chegou a Yulara na Austrália e o revezamento começou perto da rocha sagrada de Uluru, também conhecida como Ayers Rock. Nova Peris-Kneebone, uma medalhista de ouro no hóquei nos Jogos de Atlanta 1996, correu descalça na primeira etapa do revezamento em solo australiano como uma marca de respeito pelo povo aborígine, do qual ela fazia parte.

A chama percorreu o país durante 100 dias, passando por mais de 1.000 cidades e subúrbios. Os modos de transporte incluíram um trecho de camelo de volta em Broome, uma viagem ferroviária através da planície de Nullarbor pela "Indian-Pacific" e uma viagem numa prancha de surfe pela praia de Bondi, em Sydney.

Em 15 de setembro, durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos, a tocha foi levada ao Estádio por Betty Cuthbert, em uma cadeira de rodas, empurrada por Raelene Boyle. Depois, Dawn Fraser, Shirley Strickland, Shane Gould e Debbie Flintoff-King revezaram a tocha para Cathy Freeman. Freeman subiu uma série de degraus, e ficou no centro de uma piscina circular rasa e nivelada, com a água para acender os 150 bicos queimadores colocados logo abaixo dela. Um círculo de fogo rodeou a atleta antes que todo a pira fosse elevada até o topo do Estádio, onde ardeu durante os Jogos.

Mapa da rota

Sydney-2000-map

Fatos e Números

Data de início: 10 de maio de 2000, Olímpia (Grécia)

Data final: 15 de setembro de 2000, Estádio Olímpico, Sydney (Austrália)

Primeiro portador da Tocha: Lambros Papakostas, participante Olímpico no atletismo (1992, 1996)

Último portador da Tocha: Cathy Freeman, participante olímpica no atletismo (1992, 1996, 2000), medalhista de ouro em Sydney 2000 e medalhista de prata em Atlanta 1996

Número de portadores das Tochas: ~900 na Grécia, ~1.500 na Oceania, ~11.000 na Austrália

Recrutamento de portadores das Tochas: Na Austrália, o programa "Community Torchbearers" permitiu ao público em geral australiano indicar pessoas que se destacaram por suas realizações ou trabalharam para o bem comum. Através deste programa, 6.000 portadores de tochas foram selecionados entre um total de mais de 43.000 nomeações.

Os demais portadores de tochas foram escolhidos através de patrocinadores, parceiros de mídia e do Comitê Organizador, ou tinham sido atletas Olímpicos. Cerca de 7% dos portadores de tochas eram de origem aborígine e das Ilhas do Estreito de Torres.

Distância: 1.696 km em terra e 463 milhas náuticas na Grécia, ~17.000 km na Oceania, 27.000 km na Austrália.

Países visitados: Grécia, Guam, Palau, Estados Federados da Micronésia, Nauru, Ilhas Salomão, Papua Nova Guiné, Vanuatu, Samoa, Samoa Americana, Ilhas Cook, Tonga, Nova Zelândia, Austrália

Detalhes da Tocha

Descrição: A tocha foi inspirada na "Sydney Opera House", no azul do Oceano Pacífico e no bumerangue. Ela é feita de três camadas de diferentes materiais. A camada interna é feita de aço inoxidável e contém o sistema de combustível. A camada intermediária azul é feita de alumínio anodizado e contém o reservatório de combustível. A camada externa é feita de alumínio tratado. Estas três camadas representam terra, água e fogo. O emblema dos Jogos figurava na parte superior da tocha.

Cor: branco, azul, prata

Altura: 77,5cm

Composição: aço, alumínio

Combustível: mistura de propano e butano. A duração da combustão é de 20 minutos.

Designer/ Fabricante: Projeto Blue Sky / GA & Harrington

Sydney_2000_torch_big
(IOC)

Você sabia?

Graças aos esforços do Dr. Andy Thomas, um astronauta australiano da NASA, uma versão especial da tocha e uma bandeira com o emblema dos Jogos foi levada ao espaço por cerca de 10 dias em maio de 2000 na viagem do ônibus espacial Atlantis para a Estação Espacial Internacional.

Em 27 de junho de 2000, a chama foi levada em uma viagem submarina de 2 minutos e 40 segundos na Grande Barreira de Corais, não muito longe de Cairns. Um sistema de chama, queimando a 2.000°C, manteve a chama e a tornou visível debaixo d'água.

O conceito para a pira Olímpica e sua iluminação já estava prevista em 1993, quando Sydney havia acabado de ser eleita sede dos Jogos da XXVII Olimpíada. Dois anos depois, o conceito foi integrado em segredo na arquitetura do Estádio, a fim de colocar em prática as estruturas que permitiriam elevar o caldeirão de sete toneladas até o topo da arquibancada norte.

A tocha foi dotada de um sistema de segurança. Se ela fosse virada de cabeça para baixo ou deitada no chão por mais de 10 segundos, ela se apagaria automaticamente.

Sydney
2000

Descubra os Jogos

O Logo

Uma identidade visual é criada para cada edição dos Jogos Olímpicos.

Logo

Logo

As Medalhas

Originalmente um ramo de oliveira, os designs de medalhas evoluíram durante os anos.

Medalhas

Medalhas

A Mascote

Uma imagem original precisa dar uma forma concreta ao espírito Olímpico.

Mascote

Mascote

A Tocha

Uma particularidade icônica de qualquer Jogos Olímpicos é que o anfitrião oferece sua versão única.

Tocha

Tocha