Rumo a Paris 2024: entenda o sistema de classificação Olímpico do surfe

A modalidade em Paris 2024 terá oito atletas a mais em relação a Tóquio 2020, quando fez a sua estreia no programa Olímpico. Descubra abaixo tudo o que você precisa saber sobre o número de atletas, estrelas para ficar de olho e o caminho rumo à classificação.

Virgilio Franceschi Neto

Os primeiros registros da prática do surfe remontam ao arquipélago do Havaí, no século XV. Mais recentemente, nos anos 1950, o esporte passou a ganhar projeção mundial.

Fez a sua estreia nos Jogos Olímpicos na edição de Tóquio 2020, sendo um dos seus pontos mais altos. Isso faz da modalidade uma das mais aguardadas em Paris 2024.

Nos próximos Jogos, o surfe não será disputado no continente europeu, mas sim no Taiti, na região ultramarina da Polinésia Francesa, localizada no Oceano Pacífico. As praias de Teahupo'o - que sediam anualmente uma das etapas da Liga Mundial de Surfe (sigla em inglês WSL) -, foram as escolhidas para serem palco do torneio Olímpico, entre 27 e 29 de julho de 2024.

Ao todo 48 surfistas vão competir em Paris 2024, 24 em cada gênero. Isso significa um total de oito atletas a mais em relação a Tóquio 2020. A França, como país sede, terá direito a duas vagas, uma no torneio feminino e uma no masculino.

Saiba mais sobre o sistema de classificação do surfe para Paris 2024.

SAIBA MAIS: Paris 2024: começa a busca pela classificação Olímpica

Italo Ferreira comemora o título Olímpico nas águas de Chiba, no Japão, durante os Jogos Tóquio 2020.
Foto: Ryan Pierse

Número de atletas

Em Paris 2024, serão 48 atletas ao todo, 24 competindo no feminino e 24 no masculino. Isso significa um total de oito surfistas a mais em relação a Tóquio 2020, quando foram 40, metade em cada gênero.

Um Comitê Olímpico Nacional (CON) poderá ter, como máximo, quatro representantes nos próximos Jogos Olímpicos, dois em cada gênero. Este número poderá ser de três (por gênero), com a vaga sendo direcionada à equipe nacional melhor colocada nos Jogos Mundiais de Surfe da ISA (sigla em inglês para Associação Internacional de Surfe) de 2022 e 2024.

LEIA: Calendário esportivo dos Jogos Olímpicos Paris 2024 é revelado

Caroline Marks (USA) em ação nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020.
Foto: Ryan Pierse

O sistema de classificação

As vagas para Paris 2024 serão distribuídas de duas formas: (1) classificação por atletas e (2) classificação por equipes dos Comitês Olímpicos Nacionais, com seus respectivos eventos que distribuirão as vagas.

Classificação por atletas

-Circuito (Championship Tour - CT) da Liga Mundial de Surfe (WSL) de 2023.

-Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023.

-Jogos Pan-americanos 2023.

-Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024.

Classificação por equipes dos Comitês Olímpicos Nacionais

-Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2022.

-Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024.

A equipe medalhista de ouro nos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 vai ganhar uma vaga para o respectivo Comitê Olímpico Nacional (CON). As demais vagas dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 serão distribuídas por atleta.

Gabriel Medina (BRA) durante os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.
Foto: Ryan Pierse

Distribuição das vagas

Masculino - 24 vagas

Circuito Mundial (Championship Tour - CT) 2023 da WSL - 10 vagas

Os 10 melhores surfistas da temporada 2023 do Circuito Mundial da WSL terão direito a uma vaga em Paris 2024.

Representações continentais - 5 vagas

Com exceção das Américas, o atleta melhor colocado de cada continente (África, Ásia, Europa e Oceania) nos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023 terá direito a uma vaga em Paris 2024.

Para as Américas, o atleta medalhista de ouro dos Jogos Pan-americanos Santiago 2023 terá direito a uma vaga em Paris 2024.

Em caso de um Comitê Olímpico Nacional ultrapassar o número de atletas permitido para a disputa de Paris 2024, a vaga dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023 ou dos Jogos Pan-americanos Santiago 2023 será relocada para o próximo surfista melhor colocado do continente e evento em questão.

Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 - 5 vagas

Os cinco melhores atletas nos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 conquistarão um lugar em Paris 2024.

Em caso de um Comitê Olímpico Nacional ultrapassar o número de atletas permitido para a disputa de Paris 2024, a vaga dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023 ou dos Jogos Pan-americanos Santiago 2023 será relocada para o próximo surfista melhor colocado do continente e evento em questão.

Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 - 1 vaga (por equipe do Comitê Olímpico Nacional)

O Comitê Olímpico Nacional melhor colocado na competição masculina dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 conquistará 1 vaga em Paris 2024.

Em caso de um Comitê Olímpico Nacional (CON) já ter dois atletas classificados para os Jogos Paris 2024, a este CON será permitido inscrever um terceiro para disputar a competição Olímpica do surfe.

Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2022 - 1 vaga (por equipe do Comitê Olímpico Nacional)

O Comitê Olímpico Nacional melhor colocado na competição masculina dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2022 conquistará 1 vaga em Paris 2024.

Em caso de um Comitê Olímpico Nacional (CON) já ter dois atletas classificados para os Jogos Paris 2024, a este CON será permitido inscrever um terceiro para disputar a competição Olímpica do surfe.

No caso de um Comitê Olímpico Nacional conquistar o direito a uma terceira vaga em Paris 2024 por conta do resultado por equipes dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024, a próxima equipe do Comitê Olímpico Nacional melhor colocado dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2022 terá direito a uma vaga em Paris 2024.

Princípio da Universalidade - 1 vaga

É feito um convite pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) a todos os Comitês Olímpicos Nacionais interessados em ter atletas no surfe em Paris 2024.

Os Comitês Olímpicos Nacionais, em um segundo momento, manifestam a vontade de enviar surfistas para os Jogos. Depois disso, uma Comissão Tripartite definirá o Comitê Olímpico Nacional que preencherá a vaga e o informará por escrito.

Para ser inscrito em uma vaga concedida pelo Princípio da Universalidade, o atleta precisa estar entre os 50 melhores dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023 ou 2024.

País sede - 1 vaga

O país sede (França) tem direito a uma vaga por gênero.

Entretanto, a vaga que a França tem direito por ser o país sede só será usada pelo Comitê Olímpico Nacional francês, somente se a França não tiver nenhum atleta classificado.

Kanoa Igarashi (JPN), de vermelho, cumprimenta Kolohe Andino (EUA), de branco, durante os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.
Foto: Ryan Pierse

Feminino - 24 vagas

Circuito Mundial (Championship Tour - CT) 2023 da WSL - 8 vagas

As 8 melhores surfistas da temporada 2023 do Circuito Mundial da WSL terão direito a uma vaga em Paris 2024.

Representações continentais - 5 vagas

Com exceção das Américas, a atleta melhor colocada de cada continente (África, Ásia, Europa e Oceania) nos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023 terá direito a uma vaga em Paris 2024.

Para as Américas, a atleta medalhista de ouro dos Jogos Pan-americanos Santiago 2023 terá direito a uma vaga em Paris 2024.

Em caso de um Comitê Olímpico Nacional ultrapassar o número de atletas permitido para a disputa de Paris 2024, a vaga dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023 ou dos Jogos Pan-americanos Santiago 2023 será relocada para a próxima surfista melhor colocada do continente e evento em questão.

Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 - 7 vagas

As sete melhores atletas nos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 conquistarão um lugar em Paris 2024.

Em caso de um Comitê Olímpico Nacional ultrapassar o número de atletas permitido para a disputa de Paris 2024, a vaga dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023 ou dos Jogos Pan-americanos Santiago 2023 será relocada para a próxima surfista melhor colocada do continente e evento em questão.

Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 - 1 vaga (por equipe do Comitê Olímpico Nacional)

O Comitê Olímpico Nacional melhor colocado na competição feminina dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 conquistará 1 vaga em Paris 2024.

Em caso de um Comitê Olímpico Nacional (CON) já ter duas atletas classificadas para os Jogos Paris 2024, a este CON será permitido inscrever uma terceira para disputar a competição Olímpica do surfe.

Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2022 - 1 vaga (por equipe do Comitê Olímpico Nacional)

O Comitê Olímpico Nacional melhor colocado na competição feminina dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2022 conquistará 1 vaga em Paris 2024.

Em caso de um Comitê Olímpico Nacional (CON) já ter duas atletas classificadas para os Jogos Paris 2024, a este CON será permitido inscrever uma terceira para disputar a competição Olímpica do surfe.

No caso de um Comitê Olímpico Nacional conquistar o direito a uma terceira vaga em Paris 2024 por conta do resultado por equipes dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024, a próxima equipe do Comitê Olímpico Nacional melhor colocado dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2022 terá direito a uma vaga em Paris 2024.

Princípio da Universalidade - 1 vaga

É feito um convite pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) a todos os Comitês Olímpicos Nacionais interessados em ter atletas no surfe em Paris 2024.

Os Comitês Olímpicos Nacionais, em um segundo momento, manifestam a vontade de ter um surfista do seu país inscrito para os Jogos. Demonstrado o interesse de maneira oficial, uma Comissão Tripartite definirá o Comitê Olímpico Nacional que preencherá a vaga e o informará por escrito.

Para ser inscrito em uma vaga concedida pelo Princípio da Universalidade, a atleta precisa estar entre as 50 melhores dos Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023 ou 2024.

País sede - 1 vaga

O país sede (França) tem direito a uma vaga por gênero.

Entretanto, a vaga que a França tem direito por ser o país sede só será usada pelo Comitê Olímpico Nacional francês, somente se a França não tiver nenhum atleta classificado.

Johanne Defay (FRA) durante a final da etapa de Saquarema, no Brasil do Circuito Mundial de Surfe.
Foto: Buda Mendes

Surfistas para ficarmos de olho

Atual campeã Olímpica, Carissa Moore (USA) lidera a temporada atual do Circuito Mundial da WSL, tendo vencido apenas uma etapa, o que mostra uma grande regularidade da havaiana. Certamente estará entre as favoritas a conquistarem uma vaga para o torneio Olímpico feminino do surfe.

Johanne Defay (FRA), anfitriã dos próximos Jogos Olímpicos, quer fazer bonito diante da sua torcida. É a vice-líder da temporada 2022 da WSL, com um título de etapa e bem próxima da líder Moore. A costarriquenha Brisa Hennessy está em ótima forma, e tem tudo para fazer melhor do que em Tóquio, quando caiu nas quartas de final. Tatiana Weston-Webb (BRA), tem tudo para fazer bonito em Paris 2024 e é uma das atletas que mais tem se destacado recentemente.

Entre os homens, Filipe Toledo (BRA) é o atual primeiro colocado no Circuito Mundial da WSL, com dois títulos de etapa. É seguido pelo australiano Jack Robinson, que também venceu duas vezes neste ano. Campeão Olímpico, Ítalo Ferreira (BRA) vai em busca do bi nas ondas do Taiti. Ethan Ewing (AUS) é uma das grande promessas do surfe australiano, que pode dar a medalha de ouro para um país que é, historicamente, referência na modalidade.

O tricampeão mundial Gabriel Medina (BRA) ficou por muito pouco de fora da decisão Olímpica e também sem medalha de bronze em Tóquio. Depois de um período ausente, voltou durante a temporada do Circuito Mundial da WSL e recupera-se de recente lesão. Tudo indica que estará recuperado para garantir um lugar nos próximos Jogos e lutar pelo pódio.

Apesar de os eventos vindouros serem determinantes, o panorama atual do surfe internacional é capaz de anunciar boas e acirradas disputas por um lugar nos próximos Jogos Olímpicos.

Filipe Toledo em ação durante a etapa do Brasil do Circuito Mundial de Surfe 2022 da WSL.
Foto: Buda Mendes

A linha do tempo da classificação do surfe para Paris 2024

- Período de classificação: setembro de 2022 a junho de 2024

- Setembro de 2022: Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2022 - Huntington Beach, Califórnia, Estados Unidos.

- Janeiro de 2023 a Setembro de 2023: Circuito Mundial da WSL (Championship Tour)

- Maio de 2023: Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2023 - local a definir

- 20 de outubro de 2023 a 8 de novembro de 2023 - Jogos Pan-americanos, em Santiago (Chile)

- Maio de 2024: Jogos Mundiais de Surfe da ISA 2024 - local a definir

- 8 de julho de 2024: término do prazo para inscrições de atletas em Paris 2024

- 26 de julho a 11 de agosto de 2024: Jogos Olímpicos Paris 2024

- 27 a 29 de julho de 2024: torneios Olímpicos do surfe, no Taiti (Polinésia Francesa)

Saiba mais sobre o sistema de classificação para outros esportes que estarão em Paris 2024.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual