Seleção brasileira masculina de handebol pronta para Tóquio

Confira a lista dos 15 jogadores convocados pelo treinador Marcos Tatá após preparação em Portugal e na Alemanha.

Virgílio Franceschi Neto
Foto: 2016 Getty Images

A seleção brasileira masculina de handebol disputou na semana passada (dias 9 e 10 de julho) o torneio de Nuremberg (GER), em preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 em 2021. Enfrentou duas seleções também classificadas para os Jogos: a Alemanha, no dia 9, que carimbou o passaporte para o Japão depois de vencer o Pré-Olímpico de Berlim, em março; e o Egito, no dia 10, que garantiu a participação nos Jogos ao vencer o campeonato africano em janeiro de 2020. Neste triangular foram 2 derrotas: 36 a 26 contra os alemães e 32 a 25 contra os egípcios.

Seleção brasileira recebe instruções durante o mundial de 2019, na Alemanha
Foto: 2019 Getty Images

Preparação da seleção de handebol

Depois do 18º lugar no mundial do Egito - a pior colocação nas últimas cinco edições -, em janeiro, os brasileiros garantiram a vaga nos Jogos de Tóquio quando conquistaram o 2º lugar no Pré-Olímpico de Podgorica (Montenegro), em março. Nessa campanha, 1 derrota para os noruegueses e 2 vitórias, uma sobre a República da Coreia e outra sobre o Chile, rival sul-americano que tirou do Brasil a chance da medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019 ao vencê-lo na semifinal. Derrota esta que o grupo sentiu bastante.

Em Portugal para treinos desde o último dia 14 de junho, a equipe realizou amistoso no início do mês contra a similar daquele país, com vitória por 34 a 28 (parcial de 18 a 13 ao intervalo), na cidade de Nazaré. Na partida, destaques para Léo Dutra, autor de 6 gols, além de Rudolph, Torriani, Rogério e Chiuffa, que anotaram 3 tentos cada um.

Os convocados no handebol

Após o triangular de Nuremberg o treinador da seleção, Marcos Tatá, definiu a lista de 15 jogadores para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 em 2021, que são (nome e clube):

  • João Pedro Silva (CB Puente, Espanha)
  • Guilherme Torriani (Taubaté)
  • José Guilherme Toledo (CS Minaur Baia Mare, Romênia)
  • Rogério Moraes (Telekom Veszprem HC, Hungria)
  • Thiagus Petrus (FC Barcelona, Espanha)
  • Rangel da Rosa (CB Ciudad de Logroño, Espanha)
  • Felipe Borges (US Créteil Handball, França)
  • Fábio Chiuffa (HC Dobrogea Sud, Romênia)
  • Vinicius Teixeira (Taubaté)
  • Leonardo Dutra (Orlen Wisla Plock, Polônia)
  • Thiago Ponciano (BM Ciudad Encantada, Espanha)
  • Haniel Langaro (FC Barcelona, Espanha)
  • Leonardo Terçariol (CB Benidorm, Espanha)
  • Rudolph Hackbarth (CB Ciudad de Logroño, Espanha)
  • Gustavo Rodrigues (Pontault-Combault HB, França)

A equipe embarcou no dia 12 de julho para os Jogos Olímpicos no Japão. Treinará na cidade de Ota até o dia 20, data prevista para a entrada na Vila Olímpica.

Handebol masculino nos Jogos

A competição do handebol entre os homens acontecerá entre 24 de julho e 7 de agosto, no ginásio de Yoyogi. São ao todo 12 seleções, O Brasil está no grupo A, junto com a Noruega, a França (medalhista de prata na Rio 2016) do astro Nikola Karabatić, Alemanha (bronze na Rio 2016), Argentina e Espanha. No grupo B estão a atual campeã Olímpica, a Dinamarca, o Bahrein, o Japão, Egito, Portugal e a Suécia.

"É o 'grupo da morte'".

-Haniel Langaro sobre o grupo A nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 em 2021

O Brasil em sua sexta participação no masculino enfrentará adversários fortes. A Espanha possui força física, bom jogo técnico e tático. A França possui inúmeros títulos e um jogo excelente. A Noruega com o clássico jogo nórdico, de sólida defesa e rápida transição. Já a Alemanha possui grande tradição. Finalmente, a Argentina, será um grande clássico regional nos Jogos Tóquio 2020 em 2021.

"Quando você começa a ser profissional, sonha em disputar esse tipo de competição. Eu sonhava muito quando era criança em participar e agora o sonho se tornou realidade. Serão meus primeiros Jogos Olímpicos e estou muito, muito animado por estar lá e aproveitar esse momento. Todo mundo sabe o quanto os Jogos Olímpicos são difíceis, todas as melhores equipes estão lá para jogar e nós somos uma delas. Estamos nos preparando para ser melhores do que no último campeonato mundial. Agora, temos todos os jogadores".

-Rogério Moraes, atleta da seleção brasileira, sobre os Jogos Olímpicos, para o site da Federação Internacional de Handebol (IHF)

Jogadores do Brasil após derrota nos Jogos Rio 2016
Foto: 2016 Getty Images

A seleção masculina de handebol nos Jogos Olímpicos

Os Jogos Rio 2016 foram os melhores de sempre para a equipe masculina, que obteve o 7º lugar. Treinada por Jordi Ribera (atualmente treinador da seleção masculina da Espanha), partidas como a vitória sobre a Alemanha (que ganharia o bronze) na fase de grupos e mesmo a derrota para a França (prata naqueles Jogos de 2016) ficarão na memória do torcedor brasileiro.

Nas 5 participações anteriores, a classificação final do Brasil no handebol entre os homens foi a seguinte:

  • Barcelona 1992: 12ª colocação;
  • Atlanta 1996: 11ª colocação;
  • Atenas 2004: 10ª colocação;
  • Beijing 2008: 11ª colocação;
  • Rio 2016: 7ª colocação.