Resumo do skeleton em Beijing 2022 - principais histórias, momentos e recordes

Do primeiro ouro Olímpico de skeleton da Alemanha ao momento inesquecível para os anfitriões da República Popular da China, dê uma olhada no que foi marcante do skeleton em Beijing 2022, as frases e todas as medalhas.

Foto: Getty Images

É estranho pensar que a Alemanha só ganhou suas primeiras medalhas Olímpicas masculinas de skeleton nos Jogos Olímpicos de Inverno de Beijing, em 2022.

Christopher Grotheer entrou na corrida masculina como o grande favorito, e o campeão mundial reinante deu uma aula magistral no Centro Nacional de Esportes de Pista em Yanqing para conquistar o ouro.

Mas verdade seja dita, o título Olímpico certamente nunca esteve em dúvida para os alemães, com o compatriota de Grotheer, Axel Jungk - que lutou contra várias lesões nos últimos ciclos Olímpicos - selando a medalha de prata.

Também houve euforia nas arquibancadas quando o medalhista de bronze masculino, Yan Wengang, conquistou a primeira medalha Olímpica da República Popular da China em esportes de pista.

A Alemanha também teve um resultado histórico no evento feminino, com Hannah Neise conquistando o ouro e se tornando a primeira mulher a vencer um evento de skeleton para a Alemanha nos Jogos Olímpicos de Inverno. Jaclyn Narracott também fez história conquistando a prata e conquistando a primeira medalha de skeleton para a Austrália.

A atual campeã da Copa do Mundo, Kimberley Bos, dos Países Baixos, em uma épica virada, saiu do 10º lugar da 1ª bateria para chegar ao pódio com uma medalha de bronze.

Três principais momentos

1- Alemanha conquista o primeiro ouro Olímpico no skeleton masculino

Depois de ganhar os dois últimos títulos mundiais, essa corrida poderia estar garantida para Grotheer.

Mas a pressão de ganhar a primeira medalha Olímpica do skeleton masculino de seu país, ainda mais com adversários que são estrelas, incluindo o hexacampeão mundial, Martins Dukurs, e os campeões Olímpicos Alexander Tretiakov e Yun Sung-bin, significava que nada estava garantido.

No final, Grotheer mostrou nervos de aço para executar três corridas perfeitas que consagraram-no e, à Alemanha, um lugar na história do skeleton.

Suas memórias de terminar em oitavo em PyeongChang 2018 foram verdadeiramente enterradas para sempre.

Medalhista de ouro, Christopher Grotheer, da equipe Alemanha, durante a cerimônia de medalha de skeleton masculino
Foto: 2022 Getty Images

2- Alemanha quebra domínio da Grã-Bretanha no skeleton feminino

Pela primeira vez desde Turim 2006, o título Olímpico não caiu nas mãos da Grã-Bretanha, que havia conquistado o pódio nas últimas três edições.

Com a dupla campeã Olímpica Lizzy Yarnold aposentada, a alemã Hannah Neise aproveitou a chance. Ela começou na oitava posição na bateria 1, mas foi imparável a partir desse momento. Ela estabeleceu os melhores tempos nas três corridas restantes, quebrando o recorde da pista na bateria 3 (1:01.44) para subir direto ao degrau mais alto do pódio.

Sua companheira de equipe, Tina Hermann ,também estava perto das medalhas, mas a incrível reviravolta de Kimberley Bos a deixou em quarto.

A medalhista de ouro Hannah Neise, da equipe Alemanha, comemora durante a cerimônia de medalha de skeleton feminino  
Foto: Getty Images

3 - China conquista a primeira medalha Olímpica em esporte de pista

Seria justo dizer que a medalha de bronze de Yan Wengang foi uma surpresa bem-vinda para os anfitriões no evento de skeleton masculino.

O estreante Olímpico de 24 anos também não poderia ter selado a medalha de forma mais dramática.

Ele estava em busca de prata até cair para sexto em sua terceira corrida. Nunca tão pressionado em sua carreira, ele desencadeou a quarta corrida mais rápida que qualquer atleta para conquistar seu merecido lugar no pódio e, assim, colocar o seu nome na história.

Medalhista de bronze, Wengang Yan, da equipe da China, comemora durante a cerimônia de medalha de skeleton masculino  
Foto: Getty Images

O que eles disseram

Inacreditável. Eu sonhei com isso desde criança, agora o sonho se tornou realidade. Eu estava muito nervoso antes da primeira corrida e também não consegui dormir bem na noite passada. Agora estou orgulhoso de mim e de todos ao meu redor que tornaram isso possível.

Christopher Grotheer reage após conquistar seu primeiro título Olímpico.

Ganhar uma medalha para o meu país é simplesmente a melhor coisa. Estou muito feliz por ter conseguido alcançar na quarta corrida. Espero também poder inspirar muitas pessoas para o esporte de skeleton e que novos atletas comecem com o esporte.

Yan Wengang, da China, por deixar sua nação orgulhosa em seus primeiros Jogos Olímpicos.

Eu realmente trabalhei duro nisso. Tentei relaxar o máximo possível e percebi que quando estou relaxada tudo funciona muito melhor. Particularmente a força mental tem muito a ver com o meu desempenho, então eu realmente decidi garantir que eu continue trabalhando nisso. Esta é a primeira vez que realmente funcionou muito bem para mim.

A alemã Hannah Neise sobre sua força mental durante a competição.

Lista completa de medalhas do skeleton em Beijing 2022

Feminino:

Ouro: Hannah Neise (Alemanha)
Prata: Jaclyn Narracott (Austrália)
Bronze: Kimberley Bos (Países Baixos)

Masculino:

Ouro: Christopher Grotheer (Alemanha)
Prata: Axel Jungk (Alemanha)
Bronze: Yan Wengang (República Popular da China)

ENTRE NA ZONE!

Receba notícias de hóquei no gelo, vídeos, destaques dos Jogos Olímpicos de Inverno e muito mais.