Rafael Nadal está fora de Wimbledon e de Tóquio 2020

Dono de duas medalhas Olímpicas de ouro e campeão de 20 grand slams, espanhol quer preservar seu físico. 

Sheila Vieira
Foto: 2021 Getty Images

Duas vezes medalhista de ouro Olímpico, o tenista espanhol Rafael Nadal anunciou na manhã de 17 de junho que não disputará o torneio de Wimbledon, que começa em 28 de junho, e dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, com início em 23 de julho de 2021. Esta é a segunda vez que o campeão de 20 grand slams fica fora dos Jogos Olímpicos. Em Londres 2012, ele não participou devido a uma lesão no joelho.

Nadal foi campeão Olímpico em simples em Beijing 2008 e medalhista de ouro nas duplas na Rio 2016, ao lado de Marc López. Na última semana, o espanhol foi derrotado na semifinal de Roland Garros pelo sérvio Novak Djokovic, que ficou com o título em Paris.

O espanhol também ressaltou que o intervalo mais curto (duas semanas) entre Roland Garros e Wimbledon em 2021 dificultou a recuperação de seu físico, e que precisa resguardá-lo no atual estágio da carreira, aos 35 anos.

Em Beijing 2008, Nadal derrotou o chileno Fernando González na decisão de simples. Já na Rio 2016, o espanhol foi superado pelo argentino Juan Martín del Potro na semifinal, mas subiu ao topo do pódio com López ao vencer os romenos Horia Tecau e Florin Mergea.

“Os Jogos Olímpicos sempre significaram muito para mim e sempre foram uma prioridade como atleta. Encontrei o espírito que todo atleta no mundo quer viver. Pessoalmente, tive a chance de ir a três e tive a honra de ser o porta-bandeira do meu país”

- afirmou Nadal em seu perfil no Twitter

Algumas federações nacionais já anunciaram seus tenistas classificados para Tóquio 2020, incluindo o país-sede Japão, que confirmou a presença de Naomi Osaka e Kei Nishikori. O Brasil até o momento tem o campeão pan-americano João Menezes garantido, mas também deve contar com os duplistas Marcelo Melo e Bruno Soares, e possivelmente Thiago Monteiro em simples e Luisa Stefani nas duplas.