Pedro Pichardo é prata no salto triplo no Mundial Indoor de Atletismo em Belgrado

Atual campeão Olímpico atinge a melhor marca portuguesa indoor, 17,46m, mas é superado em 18cm pelo cubano Lázaro Martínez.

Sheila Vieira
Foto: 2022 Getty Images

O primeiro pódio do Mundial Indoor de Atletismo de 2022, em Belgrado, na Sérvia, teve Portugal no pódio. Pedro Pablo Pichardo conquistou a medalha de prata do salto triplo masculino nesta sexta-feira, 18 de março.

Campeão Olímpico da prova em Tóquio 2020, o português saltou 17,46m na segunda tentativa, mas foi superado pela primeira marca do cubano Lázaro Martínez, 17,64m, a melhor da temporada indoor até o momento.

Martínez vinha em ascensão, conquistando o ouro nos dois primeiros eventos que disputou antes de Belgrado. A marca de 17,64m, no entanto, supera com folga o seu melhor salto anterior, de 17,28m, ao ar livre.

Esta é a segunda medalha mundial indoor de Pichardo, que também foi vice-campeão em Sopot, na Polônia, em 2014, quando ainda representava Cuba, país onde nasceu.

O português possui outras duas pratas mundiais ao ar livre, nas edições de Moscou 2013 e Pequim 2015.

Os 17,46m de Pichardo em Belgrado foram não somente a sua melhor marca indoor, mas também o recorde nacional em pistas cobertas. Ele também é dono do salto mais longo ao ar livre de Portugal, com os 17,98m que lhe deram a medalha de ouro Olímpica no Japão.

Pichardo explicou o motivo de ter abdicado dos últimos saltos. "Já havia sentido no aquecimento uma coisinha, mas decidi competir. Nos dois primeiros saltos ainda deu para os fechar, sentindo algum desconforto, mas ao quarto ensaio senti que era mais forte e falei com o meu treinador – e pai – e decidimos parar por ali. E agora, enquanto caminho, vai doendo a cada passo”.

O luso-cubano também deixou claro que esperava um bom desempenho de Martínez. “Não fiquei surpreendido com o Lázaro [Martinez], pois já competi com ele e conheço todo o seu potencial. Até estava à espera de mais adversários”, afirmou o campeão Olímpico.

O bronze ficou com o americano Donald Scott, com a marca de 17,21m.

O português Tiago Pereira também disputou a prova, obtendo a nona colocação com 16,46m. Alexsandro Melo, do Brasil, foi 11º, com 16,07m. Melhor saltador triplo brasileiro, Almir Cunha desistiu da competição por lesão.

Portugal ainda tem mais duas boas chances de retornar ao pódio em Belgrado. Auriol Dongmo é uma das candidatas no arremesso do peso feminino nesta sexta, assim como Patricia Mamona, do salto triplo, atual vice-campeã Olímpica.

Já o Brasil tem em Darlan Romani (arremesso de peso) e Thiago Braz (salto com vara) as suas maiores chances de medalha. Eles competem no sábado (19) e no domingo (20), respectivamente.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual