Os principais momentos da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Com os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 oficialmente abertos com o acendimento da pira Olímpica, esses foram os momentos que mexeram com o coração das pessoas. Veja aqui os principais momentos da Cerimônia de Abertura

Foto: 2021 Getty Images

Foi uma Cerimônia de Abertura que misturou tradição, tecnologia e uma mensagem de esperança com o início dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

De um display de drones à Naomi Osaka, estrela japonesa do tênis que acendeu a pira Olímpica, foram quatro horas de encantamento e beleza que tomou conta do Estádio Olímpico da capital nipônica.

Vamos dar uma olhada nos principais momentos da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

Bandeiras Olímpica e do Japão entram antes da execução do hino nacional do Japão

Levou um ano a mais do que qualquer um de nós gostaríamos, mas finalmente a bandeira Olímpica foi levada para dentro do Estádio Olímpico de Tóquio. Ela foi conduzida por oito crianças mais os porta-bandeiras que incluíram o bicampeão Olímpico do levantamento de peso MIYAKE Yoshinobu, TAKAHASHI Naoko, campeã da maratona dos Jogos Olímpicos Sydney 2000, a medalhista do curling nos Jogos Olímpicos da Juventude TABATA Momoha, o atleta campeão da escalada também nos Jogos Olímpicos da Juventude, DOHI Keita, a socorrista ASABA Mizuki e o percussionista SAKAI Hibiki.

Membros da Força de Auto-Defesa do Japão hastearam a bandeira nacional, enquanto que o hino japonês Kimi Ga Yo foi cantado por uma das mais renomadas cantoras do país, MISIA. Em um vestido branco com uma bainha nas cores do arco-íris, a artista de 43 anos de idade repercutiu nas redes sociais com sua poderosa voz.

A bandeira do Japão é conduzida rumo à pira Olímpica durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images
A bandeira do Japão é hasteada durante a execução do hino nacional Kimi Ga Yo durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images

O desfile das delegações ao som de famosos jogos eletrônicos japoneses

Desfilando na ordem alfabética do idioma do país anfitrião, alguns dos 11.289 atletas de 206 Comitês Olímpicos Nacionais, incluindo a Equipe Olímpica de Refugiados do COI, que competirá nos Jogos, foram recebidos no estádio com as trilhas sonoras de famosos jogos eletrônicos japoneses, como o Victory Fanfare do Final Fantasy, Star Light Zone do Sonic e o eFootball walk on theme do Pro Evolution Soccer.

Os atletas não ficaram tímidos, a destacar a reverência coletiva dos atletas da Irlanda assim que entraram no estádio, as delegações de Uganda e República Dominicana em suas danças nacionais, os porta-bandeiras portugueses - a judoca Telma Monteiro e o campeão Olímpico do salto triplo, Nelson Évora - que tremulavam com entusiasmo a bandeira do país. Sem falar do salto criativo dado pelo francês Samir Aït Saïd.

Obviamente, Pita Taufatofua, de Tonga, em sua terceira edição de Jogos repetiu o seu papel de porta-bandeira, no entanto ele teve um concorrente à altura: Rio Rii de Vanuatu desfilou também sem camisa.

Malia Paseka e Pita Taufatofua, de Tonga, com a bandeira do país durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos Tóquio 2020
Cecilia Carranza e Santiago Lange, porta-bandeiras de uma animada delegação argentina na Cerimônia de Abertura dos Jogos Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images

De blocos que formaram o logo de Tóquio 2020 até drones

Ao passo que os atletas se posicionaram no estádio durante o desfile, dançarinos com diferentes histórias de vida formaram uma flor através de um mosaico com 45 caixas. Eles mexeram neste arranjo de dentro pra fora e formaram o logo dos Jogos Tóquio 2020.

Aí veio o momento de "cair o queixo". Foi quando apareceram 1824 drones e desenharam o mesmo logo, tendo ele subido depois levemente sobre o estádio e organizou a forma do globo terrestre. O display de drones podia ser visto a brilhar pela noite de Tóquio.

Detalhe da Cerimônia de Abertura dos Jogos Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images
Detalhe da Cerimônia de Abertura dos Jogos Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images
Display de drones formam globo terrestre sobre o estádio durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images

Imagine...

Cinquenta anos atrás, na primavera de 1971, John Lennon e Yoko Ono compuseram a canção "Imagine", aclamada pela crítica.

Repensada para a Cerimônia de Abertura Tóquio 2020 pelo compositor Hans Zimmer, a canção foi cantada pelas estrelas da música John Legend e Keith Urban, ao lado do Coral Juvenil Suginami, Alejandro Sanz, Angélique Kidjo, Mike Knobloch e os bateristas da TAIKOPROJECT.

Mostrando os pictogramas

Com 50 pictogramas representando todas as disciplinas de Tóquio 2020, artistas de pantomima recriaram cada uma delas.

Dançarinos em pantomima durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images
Detalhe da Cerimônia de Abertura dos Jogos Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images

O acendimento da pira Olímpica

Depois de 121 dias percorrendo 47 prefeituras japonesas, a chama Olímpica finalmente chegou no estádio. Aproximadamente 10000 pessoas conduziram a Tocha em sua jornada e, tão logo os seus condutores finais percorriam os trechos rumo à pira Olímpica, era dado à estrela do tênis mundial, a japonesa Naomi Osaka, a responsabilidade de acendê-la.

Em um gesto parecido ao de YOSHINORI Sakai, que acendeu a pira há 57 anos nos Jogos Tóquio 1964, Osaka subiu as escadas para uma esfera que abriu-se como uma flor, simbolizando esperança e vitalidade.

A japonesa Naomi Osaka conduz a Tocha Olímpica em direção à pira Olímpica, durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images
Naomi Osaka acende a pira Olímpica de Tóquio 2020
Foto: 2021 Getty Images