O que você precisa saber sobre a temporada 2021/2022 do biatlo

Com a Copa do Mundo de biatlo começando em 26 de novembro, Tiril Eckhoff, Johannes Boe e Sturla Holm Lægreid estão entre os principais nomes a serem observados neste começo de temporada em Oestersund, na Suécia.

Guillaume Depasse
Foto: Jurij Kodrun/Getty Images

Depois de algumas competições locais, mais o início das provas internacionais que começaram no fim de semana de 13 e 14 de novembro, em Idre (Suécia) e Sjusjøen (Noruega), e que teve como destaques Tarjei Boe, Sebastian Samuelsson, Elvira Oeberg e Ingrid Landmark Tandrevold, a temporada da Copa do Mundo está pronta para ter início.

Pelo segundo ano consecutivo, a etapa de abertura acontecerá em Oestersund, na Suécia, com apenas dois eventos a serem realizados de sexta (26 de novembro) a domingo (28 de novembro), no individual e no sprint, tanto masculino quanto feminino.

Na sequência, essa mesma cidade na região central da Suécia vai ser a sede da próxima etapa da Copa do Mundo, de 2 a 5 de dezembro, com o tradicional formato de revezamento de velocidade/perseguição. Será a 14ª vez que Oestersund é a sede do início da temporada desde o ano 2000.

No último ano os atletas noruegueses conseguiram os dois primeiros lugares em ambas as provas masculina e feminina, algo corriqueiro para o país que possui mais medalhas na história dos Jogos Olímpicos de Inverno (368). Johannes Thingnes Boe conquistou o seu terceiro grande globo de cristal (concedido ao vencedor da temporada em todos os eventos no geral), à frente de Sturla Holm Lægreid, enquanto que Tiril Eckhoff levou o seu primeiro grande globo, superando Marte Olsbu Røiseland.

No total, dez etapas da Copa do Mundo estão programadas para a temporada de biatlo 2021/22, sete para serem realizadas antes dos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022, que começam em 4 de fevereiro. Ao contrário dos Campeonatos Mundiais, que acontecem em todos os anos não-Olímpicos, os resultados dos Jogos não são levados em conta para o ranking geral da Copa do Mundo.

O Olympics.com traz tudo o que você precisa saber sobre a temporada 2021/2022 do biatlo.

As favoritas entre as mulheres: Tiril Eckhoff será capaz de manter o ritmo?

Se um nome fosse escolhido como alguém com chances de defender o título, tanto nas competições femininas quanto nas masculinas, esse nome seria Tiril Eckhoff. No ano passado, a norueguesa assumiu a classificação geral na segunda metade da temporada e, no final, conquistou seu primeiro grande globo de cristal. Eckhoff marcou um total de 1152 pontos e alcançou 13 vitórias em etapas, sendo elas todas na prova de sprint (7) e de perseguição (6). Foram 17 pódios durante o ano esportivo. Em termos de comparação, sua companheira de equipe Marte Olsbu Røiseland terminou na segunda posição, com 963 pontos e apenas três vitórias.

Eckhoff, que também faturou cinco medalhas Olímpicas, sendo uma de ouro no revezamento misto em Sochi 2014, conseguiu vencer o sprint duplo/perseguição em cinco etapas seguidas de Copa do Mundo, o que já é um recorde. A atleta de 31 anos assumiu a liderança do ranking geral após o Campeonato Mundial, em fevereiro de 2021, quando ganhou o ouro no sprint e na perseguição, além do bronze na largada em massa, sempre tendo defendido os títulos. A feroz intenção de vencer novamente durante próxima temporada não tem o foco apenas em Beijing 2022.

“Obviamente, quero ser bem-sucedida nos Jogos Olímpicos de Inverno, mas também em toda a temporada. Quero voltar este ano do jeito como terminei o último, e sempre tento melhorar com pesados treinos, mudando apenas alguns detalhes,” disse ela para o jornal norueguês VG.

A italiana Dorothea Wierer, que conquistou o grande globo de cristal (somatória de todas as disciplinas) tanto na temporada 2018/19 quanto na 2019/20, terminou no ano passado em quinto lugar, com uma vitória no individual na primeira corrida da temporada. Ela obteve o globo de cristal da disciplina, empatada com a austríaca Lisa Theresa Hauser.

A sueca Hanna Oeberg, que liderava a classificação geral desde o início da temporada até a terceira etapa da Copa do Mundo, também será uma forte competidora. A atual campeã Olímpica no individual terminou em quarto lugar no ano passado, seu melhor resultado no geral. Ela tentará mais um pódio desta vez, especialmente em Oestersund na primeira parada da Copa do Mundo, lugar em que conquistou o Mundial no individual em 2019.

VALE A LEITURA: Quais são as diferenças entre as disciplinas do biatlo?

O que acompanhar entre os homens: o duelo entre Boe e Lægreid

Ao contrário da competição feminina, o título masculino foi decidido na prova derradeira da temporada. Na mais última tentativa, para ser mais preciso.

Johannes Thingnes Boe, vencedor do título geral nas duas temporadas anteriores, liderou a classificação geral desde a segunda corrida até o começo da última etapa, mas foi o segundo justo na última prova, a largada em massa em Oestersund. Seu compatriota, o jovem Sturla Holm Lægreid liderava por apenas um ponto graças ao Campeonato Mundial em conquistou quatro ouros em seis possíveis, e no evento de perseguição da última etapa, venceu, ficando à frente de Boe. Entretanto, no dia seguinte, na largada em massa e durante o último evento da temporada - o tiro em pé - Boe registrou 4 acertos entre 5, enquanto Lægreid cometeu dois erros.

Boe, rei do biatlo e atual campeão Olímpico no individual, conquistou seu terceiro grande globo de cristal consecutivo, com 1052 pontos (quatro vitórias e 14 pódios); já Lægreid terminou em segundo lugar com 1039 pontos (sete vitórias e 10 pódios).

Não restam dúvidas que o duelo continuará pela temporada 2021/2022 e também em Beijing 2022.

Pelo lado francês, Quentin-Fillon Maillet, que conquistou três vitórias no ano passado, terminou em terceiro pelo terceiro ano consecutivo. O atleta de 29 anos vai procurar fazer bonito neste ano, a fim de perturbar o domínio norueguês ao lado do compatriota Emilien Jacquelin, que faturou os dois últimos mundiais.

Sem dúvida, Tarjei Boe, irmão mais velho de Johannes, também estará na disputa. Vencedor no geral em 2011, ele ganhou o globo de cristal na de largada em massa no ano passado.

VALE A LEITURA: Uma lenda Olímpica explica: Como dominar o biatlo, por Anastasiya Kuzmina_

Jovens estrelas que querem brilhar: suecos contam com Samuelsson e Oeberg

Quando se trata de atletas mais jovens, a Noruega mais uma vez dominou a tabela de classificação com Sturla Holm Lægreid e Johannes Dale, mas o sueco Sebastian Samuelsson foi o terceiro colocado. Com 24 anos de idade, ele esteve em PyeongChang 2018, conquistando o ouro aos 20 anos no revezamento masculino, junto com uma medalha de prata na perseguição. No último Mundial, ele também foi prata na perseguição e tem como objetivo conquistar pela segunda vez uma etapa da Copa do Mundo nesta temporada.

Entre as mulheres, poderemos ver Elvira Oeberg, de 22 anos, novamente no pódio. A esperança sueca conquistou seus dois primeiros pódios em uma única corrida no ano passado. Do 24º lugar em 2019/20, a irmã mais nova de Hanna Oeberg terminou a temporada 2020/21 em 12º. Subir posições no ranking já é esperado.

Pode também ser o ano de Markéta Davidová. A tcheca de 24 anos de idade foi ouro na prova individual no último mundial. Terceira do ranking individual de 2018/2019 e quinta colocada na última temporada, Davidová tentará melhorar sua consistência para estar no topo da tabela de classificação no final do ano esportivo.

PARA LER: Túnel do Tempo: Magnar Solberg, o biatleta que atirava em um formigueiro

Calendário 2021/22 do biatlo

  • 23-28 Novembro: Copa IBU de Biatlo em Idre (Suécia)
  • 26-28 Novembro: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU - Abertura da temporada em Oerstersund (Suécia)
  • 29 Novembro – 4 Dezembro: Copa IBU de Biatlo em Sjusjoen (Noruega)
  • 29 Novembro – 5 Dezembro: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU em Oestersund (Suécia)
  • 6-12 Dezembro: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU em Hochfilzen (Áustria)
  • 8-12 Dezembro: Copa do Mundo IBU Júnior de Biatlo em Martell-Val Martello (Itália)
  • 11-21 Dezembro: Universiade de Inverno em Lucerna (Suíça)
  • 13-18 Dezembro: Copa IBU Júnior de Biatlo em Martell-Val Martello (Itália)
  • 13-19 Dezembro: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU em Annecy-Le Grand Bornand (França)
  • 14-19 Dezembro: Copa IBU de Biatlo em Obertilliach (Áustria)
  • 3-9 Janeiro: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU em Oberhof (Alemanha)
  • 5-9 Janeiro: Copa IBU de Biatlo em Brezno-Osrblie (Eslováquia)
  • 10-15 Janeiro: Copa IBU Júnior de Biatlo em Hochfilzen (Áustria)
  • 10-16 Janeiro: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU em Ruhpolding (Alemanha)
  • 11-16 Janeiro: Copa IBU de Biatlo em Brezno-Osrblie (Eslováquia)
  • 17-23 Janeiro: Torneio Aberto Europeu Júnior IBU de Biatlo em Pokljuka (Eslovênia)
  • 17-23 Janeiro: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU em Antholz-Anterselva (Itália)
  • 24-30 Janeiro: Torneio Aberto Europeu Júnior IBU de Biatlo em Arber (Alemanha)
  • 1-5 Fevereiro: Copa IBU de Biatlo em Nove Mesto na Morave (República Tcheca)
  • 4-20 Fevereiro: Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim (China)
  • 20 Fevereiro – 2 Março: Juvenil IBU de Biatlo/Campeonato Mundial Júnior de Biatlo em Soldier Hollow, Utah (Estados Unidos)
  • 28 Fevereiro – 6 Março: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU em Kontiolahti (Finlândia)
  • 7-13 Março: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU em Otepaeae (Estônia)
  • 8-13 Março: Copa IBU de Biatlo em Ridnaun-Val Ridanna (Itália)
  • 14-20 Março: Copa do Mundo BMW de Biatlo da IBU em Oslo-Holmenkollen (Noruega)
  • 20-25 Março: Festival Olímpico Europeu da Juventude em Vuokatti (Finlândia)

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual