O que nós aprendemos?: Resumo do Surfe nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Do heroísmo da prancha quebrada de Ítalo Ferreira, à corrida dos sonhos de Clarissa Moore. Damos uma olhada na estreia Olímpica do surfe em Tóquio 2020, os momentos mais memoráveis, uma recapitulação de medalhas e o que devemos esperar no Paris 2024.

Foto: Ben Reed Photo

Inchaço, lágrimas, panchas quebradas e bombas de punho

A estreia do surfe Olímpico foi nada menos que um show espetacular.

Com um tifão rolando na praia de Tsurigasaki, disse o melhor surf do mundo, pode vir - e foi exatamente o que eles fizeram.

A quatro vezes campeã mundial Carissa Moore mostrou a todos por que ela é o creme de la creme, adicionando ao seu legado outro marco histórico - se tornar a primeira campeã Olímpica de surfe feminino de todos os tempos.

O também campeão mundial titular Italo Ferreira fez jus ao entusiasmo de levar a medalha de ouro do lado masculino do sorteio.

E o Japão mostrou que é uma força a ser reconhecida no mundo do surfe, com Kanoa Igarashi levando a prata na competição masculina enquanto Tsuzuki Amuro conquistou a prata no feminino.

Os 5 melhores surfistas do momento

Aqui estão alguns dos destaques dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que aconteceram em 2021.

1 - Carissa Moore adicionando ao seu legado de ouro

Carissa Moore voou em 2021. A jovem de 28 anos tem desafiado os limites do que é possível para as surfistas mulheres e não há sinais de que ela desistiu ainda.

Moore foi para Tóquio 2020 em uma boa forma, com seus competições em seu currículo este ano - todas elas terminando em primeiro, segundo ou terceiro lugar.

O ímpeto permaneceu com ela e ela passou por duas eliminatórias com o sorriso icônico de Moore.

Enfrentando a sul-africana Bianca Biutendag,17ª colocada, a havaiana estava equilibrada , e em última análise, muito clínica, levando para casa o ouro que almejava ganhar com um fina perfeito como arco-iris.

Sua conquista também é uma homenagem especial ao ícone do surfe Duke Kahanamoku, que fez lobby para que o surfe fosse incluído nos Jogos depois de ganhar sua primeira medalha de ouro Olímpica em 1920 na natação.

2 -Italo Ferreira triunfa após quebrar a prancha na final

Parece que nenhum obstáculo é grande demais para o brasileiro ítalo Ferreira.

O atual campeão mundial superou a quebra de uma prancha nos minutos iniciais de sua final com Kanoa Igarashi, mas isso não atrapalhou sua competição.

Uma vez que ele substituiu a pancha, ele continuou de onde parou e pareceu dispensar o competidor japonês com facilidade.

A medalha de ouro significa o mundo para o surfista de 27 anos que não parece estar diminuindo o rítmo.

3 - Owen Wright supera a lesão cerebral e aprende a andar outra vez.

No que diz respeito às histórias de retorno e redenção, a de Owen Wright é difícil de bater.

O australiano sofreu uma lesão celebral traumática em 2015 depois de ser atingido por uma forte onda no Hawaii.

Ele lutou por sua vida e então teve que aprender a andar e a falar novamente.

Em Tóquio 2020,o surfista de 31 anos se tornou o primeiro medalhista de bronze do surfe Olímpico masculino.

“ Já passei por algumas batalhas sangrentas e todos os meus amigos íntimos e familiares ficaram do meu lado, e por isso, eu tinha o objetivo de estar aqui com uma medalha no pescoço.” - Owen Wight

4 - Viva final para Bianca Buitendag

A sul-africana anunciou depois e ganhar o bronze feminino que terminaria sua carreira de surfe profissional em alta Olímpica.

Depois de vários anos entrando e saindo do WSL Championship Tour, a morte de seu pai e lesões, a jovem decidiu pegar sua última onda competitiva em Tóquio e sair em grande estilo.

5 - Surfistas japoneses colocando seus nomes no mapa

Nos círcuitos do surfe, Kanoa Igarashi e Tsuzuki Amuro são conhecidos , e agora os surfistas japoneses estão ajudando a espalhar a notícia de que os surfistas do seu país tem talento e a habilidade para dominar o esporte nos próximos anos.

Com o Japão como anfritrião dos Jogos, a pressão estava sobre a dupla para entregar. E eles fizeram.

O successo conjunto sugere que o Japão conquistará mais pódios no esporte nos próximos anos.

Uma última olhada para Julian Wilson

Depois de uma década viajando pelo mundo competindo, perseguindo ondas, vitórias e títulos mundiais, o australiano Julian Wilson anunciou uma semana antes do início dos Jogos que iria se afastar da turnê do WSL Championship para passar mais tempo com sua família.

Embora ele diga que não está se aposentando do surfe profissional, e sim fazendo uma pausa indefinida,Tóquio 2020 pode muito bem ter sido a primeira e última vez que o vimos competir em uma Olimpíada.

Os calaveiros australianos profissionais como Morgan Ciblic e Jack Robson estão subindo na classificação e se preparando para ser o futuro do esporte em seu país. Ambos estão em seu ano de estreia na WSL ,mas fazendo mais ondas no esporte cada vez que entram na água contra os melhores do mundo.

Veja abaixo o bi-campeão do mundo Gabriel Medina, homenageando Wilson, presenteando-o com sua prancha.

"Obrigado por todos os bons momentos e por sempre me apoiarem. Você me ajudou a ser quem eu sou hoje" - Escreveu Medina na prancha para Wilson.

Olá Paris 2024 e surfe no Tahiti surfing in Taiti

Se você gostou da intrudução do surfe aos Jogos Olímpicos de Tóquio, espere até Paris 2024. Você terá uma surpresa.

Uma das ondas mais famosas e locais icônicos de surfe do mundo está confirmado para sediar a segunda edição do surfe nos Jogos Olímpicos de Teahupo'o, no Taiti

Quando e onde assistir os replays do surfe no Olympics.com

A resposta está aqui: Olympics.com/tokyo2020-replays

Clipes de destaques e sessões completas da competição de surfe em Tóquio agora estão ao vivo.

Quando é que Italo Ferreira e Carissa Moore vão competi na próxima vez?

Os cinco melhores surfistas do mundo masculino e feminino da temporada 2021 competirão em um novo ''vencedor leva tudo'' , a competição final da competição mundial da WSL vai acontecer em Lower Trestles, na California, entre 9 e 17 de setembro.

Moore enfrentará todos os Olímpicos. Do Brasil Tatiana Weston-Webb, as australianas Sally Fitzgibbons e Stephanie Gilmore e a francesa Johanne Defay.

Para os homens, Ferreira enfrentará os também brasileiros Gabriel Medina, e Felipe Toledo, o americano Conner Coffin e o australiano Morgan Ciblic.

Lista completa de medalhas no surf em Tóquio 2020 em 2021

Competição Feminina

Ouro: Carissa Moore (USA)

Prata: Tsuzuki Amuro (JPN)

Bronze: Bianca Buitendag (RSA)

Competição

Ouro: Gabriel Medina (BRA)

Prata: Kanoa Igarashi (JPN)

Bronze: Owen Wright (AUS)

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual