Esperança de top 10 para o Brasil, Nicole Silveira estreia no skeleton em Beijing 2022

Ela evoluiu muito na modalidade e conseguiu expressivos resultados recentes. Participação nos Jogos Olímpicos de Inverno celebra uma temporada inesquecível para a gaúcha.

Virgílio Franceschi Neto
Foto: Comitê Olímpico Brasileiro

O grande nome da atualidade dos esportes de inverno do Brasil, a atleta do skeleton, Nicole Silveira, estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022 nesta sexta-feira, dia 11, às 9:30 hora local de Pequim (22:30 de quinta-feira, dia 10, pelo horário de Brasília).

Nascida em Rio Grande (RS), Nicole vive no Canadá há duas décadas e começou na modalidade apenas neste último ciclo Olímpico. Além do recente começo, foi preciso lidar com a sua sazonalidade e em conciliar o calendário esportivo com a profissão de enfermeira. Nada a demoveu do sonho Olímpico. Na atual temporada, a classificação para os Jogos em Pequim premiou um bom trabalho conduzido já há algum tempo e que a levou para uma evolução impressionante nos últimos meses.

Se ficar no top 8, Nicole terá o melhor resultado do Brasil na história dos Jogos de Inverno. A dona da melhor marca atualmente é a snowboarder Isabel Clark, nona no cross em Turim 2006.

O Olympics.com faz uma prévia desta tão aguardada estreia.

Nicole Silveira treina em Beijing 2022
Foto: Alexandre Castello Branco/COB

Nicole Silveira: ascensão meteórica no skeleton

Depois de tentar muitos esportes, até o fisiculturismo, e de ter uma experiência no bobsled, ela conheceu o skeleton em 2018 e se encontrou. Treinou, estudou, se preparou, colecionou torneios e conquistas locais por todo o Canadá (onde mora) e também internacionais. A temporada atual era decisiva para a classificação de Nicole para os Jogos e ela não hesitou.

Foi campeã geral da Copa América entre outubro e novembro, e ficou em oitavo no evento-teste de Beijing 2022, na pista de Yanqing, à frente da medalhista de bronze em PyeongChang 2018, a britânica Laura Deas.

LEIA: Nicole Silveira em oitavo lugar no evento-teste para os Jogos em Yanqing

Entre dezembro e janeiro esteve pela Europa disputando etapas da Copa do Mundo da IBSF (sigla em inglês para Federação Internacional de Bobsled e Skeleton). De lá trouxe na bagagem não apenas bons desempenhos, mas algumas das mais destacadas participações de um atleta brasileiro em um esporte de inverno em competições internacionais. No mês de dezembro, na etapa de Altenberg (Alemanha) um histórico nono lugar.

LEIA: Nicole Silveira conquista inédito nono lugar na Copa do Mundo de skeleton

Terreno conhecido em Pequim

O oitavo lugar no evento-teste na pista de Yanqing em outubro passado pode ser um diferencial para a brasileira.

“Diria que estou feliz com minhas descidas porque das seis, teve apenas uma que não gostei. Estou tentando focar no desempenho, não no resultado. Hoje, a segunda descida não foi tão boa quanto a primeira, mas a curva que eu estava tentando consertar, eu consegui. Então, agora é voltar pra Vila e rever os vídeos hoje e amanhã para focar pra competição”, analisou Nicole que apontou as maiores dificuldades nas saídas das curvas 6 e 13.

A pista que a brasileira se refere é a do Centro Nacional de Esportes de Pista, em Yanqing. Ela possui 1615m de extensão, 18 graus de inclinação e 16 curvas, sendo que uma delas é de 360 graus.

Com uma rotina diária de treinos, a gaúcha destacou-se há no primeiro dia de treinos com o quatro melhor tempo. “Quando cheguei aqui, eu queria mais ver tudo que estava rolando na Vila e viver essa experiência. Agora, acabaram os treinos e chegou a hora. Estou mais focada e, tendo as descidas que tive, sinto que estou melhorando, ficando mais confiante e pronta pra competição”, observou a atleta de 27 anos.

SAIBA MAIS: Nicole Silveira é quarta e sexta em primeiros treinos oficiais do skeleton em Beijing 2022

Coloque na agenda!

Nicole Silveira estreia em Beijing 2022 nesta sexta-feira, dia 11 de fevereiro, com a primeira corrida programada para as 9:30 hora local de Pequim (22:30 do dia 10 pelo horário de Brasília). Ela será a segunda a competir. A segunda descida é a partir das 11:00 hora local, do mesmo dia 11 (00:00 pelo horário de Brasília).

No dia seguinte, 12 de fevereiro, a terceira corrida às 20:20 no horário de Pequim (9:20 na hora de Brasília). Logo em seguida acontecerá a quarta e última corrida, com a definição das medalhas.

Ao todo participarão do torneio Olímpico do skeleton as 25 melhores do planeta, como a neerlandesa atual campeã mundial Kimberley Bos e a alemã Tina Hermann (que venceu o evento-teste em outubro passado).

Apenas as 20 melhores nos tempos somados das três primeiras corridas participam da última. A atleta com o menor tempo agregado nas quatro baterias é considerada a campeã.

Você pode acompanhar as emoções do skeleton de Beijing 2022 com Nicole Silveira em ação através das transmissões do Olympics.com e dos canais Globo/Sportv para o território brasileiro.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual