Mondo Duplantis: quanto mais alto, melhor

Campeão Olímpico em Tóquio 2020 em 2021 e recordista mundial, Duplantis também está vencendo na vida pessoal graças a seu relacionamento com Desiré Inglander. Ele disputa o Mundial Indoor de Atletismo nesta semana.

Rory Jiwani
Foto: 2022 Getty Images

Aos 22 anos, Armand 'Mondo' Duplantis já está no topo do mundo.

Na última semana, o fenômeno sueco do salto com vara fez a marca de 6,19m em Belgrado, quebrando seu próprio recorde mundial que já durava dois anos.

Neste fim de semana, ele compete novamente na capital sérvia no Campeonato Mundial Indoor de Atletismo, depois de ter ficado na oitava posição na sua estreia em 2018.

Enquanto o ouro Olímpico em Tóquio 2020 em 2021 foi seu principal feito esportivo ano passado, Duplantis também teve um grande evento em sua vida pessoal, mudando-se para um novo apartamento em Estocolmo com sua namorada Desiré Inglander.

"No salto com vara, eu tenho muita experiência. Mas na vida real, coisas normais para alguém de 22 anos estão acontecendo." - Mondo Duplantis para o Sportbladet

Inglander encanta torcida após recorde mundial

A parceira de Duplantis estava pessoalmente no evento, acompanhando o sueco fazendo história novamente.

Quando ele passou os 6,19m em sua terceira e última tentativa, o campeão Olímpico correu para o público para cumprimentar seus torcedores e beijou e abraçou Inglander.

Algumas horas depois, ela disse à SVT Sport que estava positivamente surpresa que Duplantis quebrou o recorde na frente dela.

Inglander disse "Eu não acreditei. Estava esperando a barra cair, mas não caiu. Foi muito legal. Sempre acredito nele, mas é tão surreal. Foi incrível".

O casal começou a namorar em junho de 2020, após Duplantis entrar em contato com a modelo pelo Instagram.

Ele disse ao Sportbladet em janeiro que "ela provavelmente não achava que eu tinha boas intenções no início. Tive que provar".

"Mas se eu estivesse na posição dela, não confiaria em alguém logo de cara. Tem que provar com ações, não só com palavras. Tive que provar com o tempo que ela um homem de respeito e que iria tratá-la com respeito. Eu a ganhei, acho", afirmou o saltador.

Duplantis costumava dividir seu tempo entre os EUA e Uppsala, cidade a 70km de Estocolmo. No entanto, seu relacionamento causou uma mudança.

O casal, que começou a fazer vlogs junto em dezembro, se mudou para um apartamento em uma ilha na capital sueca, após voltar o fim de ano nos EUA.

"Sempre achei Estocolmo uma cidade legal. Minha namorada está lá e é agradável no verão. Gosto da região. Visitei bastante porque minha família mora lá".

A mudança já deu sorte, vendo o que Duplantis fez em Belgrado.

Quão alto pode ir Duplantis?

Demorou dois anos, que tiveram o impacto da pandemia - para Duplantis quebrar o recorde mundial pela terceira vez.

Como ele disse logo em seguida, "acho que tentei o 6,19m umas 50 vezes. Esperei por muito tempo. Nunca fiquei tanto tempo preso em uma altura desse jeito e eu tenho saltado por muito tempo".

Ele também indicou que o Mundial Indoor pode ter mais uma quebra de recorde. "É um ótimo lugar para saltar. Estou animado para voltar a Belgrado".

"Acho que posso saltar bem mais alto. Acho que isso é só o começo. Acho que há muito mais barreiras para superar, chegando aos 6,20m".

Capitã da seleção sueca e ex-saltadora de altura, Kajsa Bergqvist disse à SVT Sport: "Significa muito para ele. Ele quebrou recorde antes, mas teve que lutar muito por esse passo. Ele saltou muito bem ano passado, então foi merecido".

"Ele tem tanto talento. Acho que veremos Mondo quebrar muitos recordes mundiais na carreira", acrescentou Bergqvist.

A última palavra vai para a lenda Sergey Bubka, cujo recorde mundial de 26 anos foi superado por Duplantis em setembro de 2020.

"Se você fizer a técnica certa, eu diria que 6,30m, 6,40m, até 6,50m é [uma marca] atingível hoje", afirmou o ucraniano, antes de Duplantis superá-lo pela primeira vez.

Para Duplantis, 6,20m está cada vez mais perto.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual