Mikaela Shiffrin não deixará dúvidas diminuírem seu amor pelo esqui alpino

Os Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022 da americana não estão saindo exatamente como o planejado, pelo menos quando se trata de medalhas, mas houve momentos de pura alegria para a atleta de 26 anos.

Jo Gunston
Foto: 2022 Getty Images

Na quinta-feira (17 de fevereiro), Mikaela Shiffrin, a esquiadora alpina americana que veio a Beijing 2022 com grande esperança de múltiplas medalhas, postou um texto emotivo em suas redes sociais.

Nele, a atleta de 26 anos, três vezes medalhista Olímpica, com dois ouros, um no seu evento favorito, o slalom, em Sochi 2014, e outro no slalom gigante em PyeongChang 2018, ofereceu uma resposta emotiva aos que a criticam.

Disposta a se reerguer "de novo, de novo, de novo, de novo, de novo, de novo, de novo", apesar das críticas dos haters, Shiffrin diz, "Não é sempre fácil, mas não é o fim do mundo cair".

Referenciando seus cinco eventos individuais até o momento, com três "Did Not Finish" (não completou), um nono lugar no super-G e um 18º no downhill, que ela raramente disputa, Shiffrin pergunta por que ela continua retornando. A resposta: ela ama o esporte.

"Eu volto porque aquelas nove primeiras voltas hoje foram espetaculares, realmente divinas. É onde eu devo estar e eu sou teimosa para c...."

Além disso, Shiffrin tem um evento restante, o de equipes, e você sabe quem estará torcendo pelo melhor para a triste colega que trouxe tanta alegria para o time de esqui alpino nos últimos anos - uma carreira que inclui seis títulos mundiais e três títulos gerais de Copa do Mundo? Seus companheiros de equipe, que querem ganhar a medalha por ela, por eles, pelo Time EUA e, acima de tudo, querem ganhar juntos.

GOSTA DE ESQUI ALPINO? TUDO ISSO PARA VOCÊ.

Receba notícias de esqui alpino, vídeos, destaques dos Jogos Olímpicos de Inverno e muito mais.