Família Kumaritashvili faz as pazes com o luge em Beijing 2022

Georgiano Saba Kumaritashvili viu o primo Nodar perder a vida em um acidente durante o evento nos Jogos Olímpicos de Inverno Vancouver 2010. Agora compete em Beijing 2022 para honrar a tradição familiar.

Gonçalo Moreira
Foto: Julian Finney/Getty Images

A pista de Whistler, em Vancouver (Canadá), ficará para sempre associada ao trágico acidente que originou o falecimento do luger Nodar Kumaritashvili, horas antes da Cerimônia de Abertura desses Jogos Olímpicos, em 2010.

O georgiano perdeu o controlo do sled e saiu da pista. O luge ficou de luto. Ninguém sentiu mais a perda de Nodar do que a família Kumaritashvili.

No entanto, longe de olhar para o esporte com amargura, a perda veio fortalecer a ligação da família com o esporte. Falar de luge na Geórgia é falar dos Kumaritashvili. Envolvidos no luge desde a década de 1970, quando Aleko Kumaritashvili foi o supervisor da construção da primeira pista de luge do país, atualmente a família volta a olhar para os Jogos Olímpicos de Inverno com alegria pela presença do jovem Saba, de 21 anos, na prova individual.

Saba é primo de Nodar, tinha nove anos em 2010. Mesmo que em Beijing 2022 não seja candidato a competir pelos primeiros lugares – Saba fechou a prova individual na 30ª posição – é uma inspiração para todos os atletas pois tem somente um ano de experiência no luge.

“Não tive medo. Queria estar nos Jogos Olímpicos competindo. Penso no Nodar. Penso nele o tempo todo. Todos na minha família estão no luge. Após o Nodar, não queria que o luge morresse na Geórgia.

Para Saba, além do primo Nodar, há uma outra referência no luge: o alemão Felix Loch, bicampeão Olímpico em Sochi 2014 e Vancouver 2020. Após a morte de Nodar, o germânico converteu a medalha de ouro de Vancouver em duas peças e em visita à Geórgia presenteou a família Kumaritashvili com uma medalha que honra a memória de Nodar.

“O Nodar é uma das razões pelas quais estou no luge. Temos uma diferença de 10 anos, por isso não lembro muito dele, só alguns momentos", recorda Saba.

Mesmo que Saba deixe Beijing 2022 sem medalhas ou recordes, o espírito Olímpico sai reforçado. A memória de Nodar Kumaritashvili viverá para sempre: através do amor da família pelo luge, pela coragem de Saba e pelo bonito gesto do campeão Loch.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual