Bicampeão Olímpico da patinação artística, Hanyu Yuzuru quase acerta inédito axel quádruplo e carimba passaporte para Beijing 2022

Hanyu não competia desde abril, mas estará na equipe Olímpica japonesa pela terceira vez. Ele conseguiu ficar em pé na tentativa de um inédito axel quádruplo, mas o salto não foi validado porque ele usou os dois pés na aterrissagem.

Nick McCarvel e Shintaro Kano
Foto: Kentaro Aragaki/Olympic Channel

Hanyu Yuzuru é campeão nacional japonês pela sexta vez na carreira.

O bicampeão Olímpico na patinação artística conquistou mais um título neste domingo (26 de dezembro) no Campeonato Japonês em Saitama, ganhando no individual e carimbando o passaporte para os Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022, que começam em 4 de fevereiro.

Hanyu fez 322.36 pontos para vencer, conquistando a liderança depois do programa curto e dominando o programa longo com 211.05.

Medalhista de prata em PyeongChang 2018, Uno Shoma ficou em segundo com 295.82, seguido pelo campeão dos Jogos Olímpicos da Juventude Lausanne 2020 Kagiyama Yuma, com 292.41.

"Saiu um peso enorme das minhas costas", disse Hanyu. "Sendo sincero, achava que ia chorar antes dos seis minutos [de aquecimento] começarem. Comecei a pensar em quantas vezes mais estarei em um ambiente como esse. Pensei em todo o trabalho que fiz até agora.

"O treino não tinha sido tão bom, então é um grande alívio [vencer]".

Hanyu tentou o inédito axel quádruplo para iniciar o programa e conseguiu ficar em pé, mas o salto foi rebaixado pela aterrisagem em dois pés.

O possível salto histórico é o foco de sua temporada, na qual ele perdeu dois eventos do Grand Prix devido a uma torção no tornozelo. Ele não competia desde abril.

O atleta de 27 anos comentou a tentativa do axel quádruplo: "O axel é muito difícil. Mas de certa forma fez parte do programa, então estou feliz por isso", disse. "Continuarei trabalhando daqui para frente".

A Federação Japonesa de Patinação nomeou oficialmente a equipe Olímpica na noite de domingo, incluindo Hanyu, Uno e Kagiyama.

Hanyu e o axel quádruplo

O axel quádruplo tem sido uma busca de Hanyu nos últimos anos. O japonês - que passou o último ano e meio treinando em casa longe do seu treinador Brian Orser - tem o salto como seu objetivo neste ciclo Olímpico.

Depois de tentar vários em treinos em Saitama, Hanyu abriu o programa Paraíso e Terra tentando o salto. Ele ficou em pé, mas voltou ao gelo com os dois pés, portanto o salto não foi considerado axel quádruplo pelos árbitros.

Depois de tentar fazer história, Hanyu completou a série com facilidade, acertando mais quatro saltos quádruplos (sem ser axel) e dois axels triplos, patinando com a conexão emocional que deu a ele fãs em todo o mundo.

Ele foi ovacionado e ficou por vários minutos aproveitando o carinho do público.

Nos Jogos de Pequim, Hanyu tentará a terceira medalha de ouro Olímpica consecutiva, um feito que não é conquistado há quase 100 anos na patinação artística.

Os medalhistas do Japão Uno, Hanyu and Kagiyama
Foto: Kentaro Aragaki/Olympic Channel

Uno e Kagiyama mostram força

Após ter uma queda no programa curto, o adolescente Kagiyama mostrou novamente por que é a revelação do circuito internacional.

O atual medalhista de prata Olímpico acertou três saltos quádruplos no programa longo, com tema Gladiador.

"Houve uma época que eu não tinha certeza sobre os Jogos Olímpicos", disse Kagiyama aos repórteres. "Não daria nota máxima para mim, mas estou aliviado. Estava determinado a não desistir. Meu pai disse que eu lutei muito".

Kagiyama caiu no programa curto e Uno acabou tendo uma queda no longo, no meio de sua apresentação de bolero. Uno tentou um toe-loop quádruplo, mas acertou outros quatro quádruplos. Mesmo com o erro, a vantagem no programa curto fez com que Uno superasse Kagiyama no final.

"Estou me parabenizando", disse Uno. "Não tenho meus saltos de volt ainda. Achava que se eu errasse, eu iria sair do eixo. Mas eu estava trabalhando duro demais e acho que isso deu resultado.

"Não penso no que estou enfrentando. Provavelmente todos estão pensando no que Hanyu pode fazer. Isso não é um desafio para mim".

Uno irá aos Jogos pela segunda vez, novamente entre os favoritos. Os três japoneses podem subir ao pódio em Pequim. O individual masculino será disputado em 8 e 10 de fevereiro.

Veja a programação da patinação artística em Beijing 2022

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual