Filipinho se mantém na liderança da WSL com o segundo lugar em El Salvador

Brasileiro fez a sua quarta final do Championship Tour desta temporada e aumentou a vantagem em relação ao vice líder, Jack Robinson. Vencedor da etapa foi o estadunidense Griffin Colapinto. Gabriel Medina e Ítalo Ferreira terminaram nas semifinais. Próxima parada: Saquarema, Brasil.

Virgílio Franceschi Neto
Foto: 2022 World Surf League/Pat Nolan

Filipe Toledo segue em grande fase.

Em sua segunda final consecutiva, sua quarta nesta temporada do Championship Tour (CT), terminou em segundo lugar na etapa de El Salvador, que acabou nesta sexta-feira, dia 17. Na semifinal ele eliminara o campeão Olímpico em Tóquio 2020, Ítalo Ferreira, fazendo 17,10 contra 13,20.

Poderia ter sido uma final brasileira, caso o estadunidense Griffin Colapinto não tivesse superado o tricampeão mundial Gabriel Medina na outra semifinal, por apertados 13,30 contra 13,17 de Medina.

Na bateria decisiva, Filipinho fez boas parciais no início, mas Colapinto depois apresentou uma melhor sequência e fechou com 17 pontos, contra 16 do brasileiro.

É o segundo título do californiano nesta temporada, depois da vitória na etapa de Portugal, justamente sobre Toledo na grande final. Somou 10000 pontos e subiu uma posição no ranking, indo para o terceiro lugar, desbancando John John Florence (USA/Havaí), que foi para sexto, uma posição abaixo para o corte das finais do CT.

RELEMBRE: Filipinho mantém liderança da liga mundial de surfe em retorno de Gabriel Medina

Com o segundo lugar, Filipinho aumentou a vantagem na liderança do ranking do CT em 2022, com 40040 pontos. O vice líder, Jack Robinson (vencedor das duas etapas anteriores), parou nas quartas de final, eliminado por Gabriel Medina, fazendo apenas 4745 pontos e indo a 36905 no total geral.

“Obrigado por todo o apoio e carinho que recebi aqui em El Salvador”, disse Filipe Toledo para o site da WSL (sigla em inglês para Liga Mundial de Surfe - World Surf League). “Eu me sinto honrado pela posição que estou hoje. Está sendo um ano bastante divertido e é muito bom voltar ao Brasil, para recarregar minhas baterias e tentar vencer novamente lá. Sei que tem muito trabalho a fazer ainda, mas está indo tudo bem até agora. Estou muito feliz por fazer mais uma final e agradeço a minha família, feliz aniversário para a minha mãe e obrigado à minha equipe por todo o suporte durante toda essa temporada”, completou.

Gilmore fatura sua primeira etapa do ano no feminino

Entre as mulheres, Stephanie Gilmore (AUS) conquistou sua primeira etapa do CT nesta temporada e sua 33ª na carreira, um recorde. Nas quartas de final ela superou a compatriota Isabella Nichols. Na semifinal ela foi melhor que a estadunidense Caroline Marks, que havia deixado de fora a campeã Olímpica em Tóquio 2020, Carissa Moore (USA/Havaí). Na finalíssima, outra norte-americana pela frente: Lakey Peterson.

Na final, Gilmore começou melhor e fez boas parciais. Na segunda metade da bateria Peterson aproveitou as oportunidades, mas insuficientes para superar os 13 pontos feitos pela australiana, contra os seus 10,67.

A australiana heptacampeã mundial subiu da sétima para a terceira posição do ranking na temporada, o que tirou a brasileira Tatiana Weston-Webb das primeiras cinco colocações. A líder continua sendo Moore, que apesar de não haver vencido nenhuma etapa até agora, mostra-se bastante regular. Ela tem 36840 pontos, seguida de perto pela francesa Johanne Defay (campeã na Indonésia), que em El Salvador parou na semifinal.

Próxima etapa: Saquarema

Faltam ainda três eventos para o encerramento do calendário do CT antes da definição dos cinco surfistas - entre mulheres e homens - para as finais em Trestles, nos Estados Unidos, em setembro (8 a 16).

Todos os olhos do surfe mundial se voltam agora para Saquarema, no Rio de Janeiro, onde será disputada a oitava etapa do CT, entre os dias 23 e 30 de junho.

Entre 12 e 21 de julho vai ser a vez de Jeffreys Bay, na África do Sul. De 11 a 21 de agosto, acontecerá a 10ª e última etapa, em Teahupo'o, no Taiti.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual