Copa América Feminina 2022: Brasil busca oitavo título contra uma confiante Colômbia

Brasil e Colômbia disputam neste sábado, 30 de julho, a grande final da Copa América em Bucaramanga, após garantirem vaga nos Jogos Olímpicos Paris 2024. A seleção brasileira carrega o favoritismo, enquanto as anfitriãs sonham com uma vitória histórica.

Elisa Revuelta

Está chegando a hora. Depois de 22 dias de competição, saberemos neste sábado, 30 de julho, quem será a campeã da Copa América Feminina 2022. Brasil e Colômbia, invictas na competição, lutam pelo trono do futebol feminino sul-americano, depois de garantir sua classificação aos Jogos Olímpicos Paris 2024.

A seleção brasileira é heptacampeã da Copa América, em oito edições disputadas. A única edição perdida, em 2006, foi para a Argentina, uma memória que a equipe não quer reviver em 2022. Passando por um momento de renovação, o time comandado por Pia Sundhage tentará impor a qualidade individual de suas jogadoras.

A Colômbia quer fazer história e conquistar seu primeiro título continental, com uma equipe que conta com a experiência de jogadoras como Daniela Montoya e Leicy Santos, que disputaram Copas do Mundo e Olimpíadas, e com a juventude de Linda Caicedo, uma das estrelas desta Copa América.

As colombianas jamais venceram o Brasil em uma partida oficial, mas terão ao seu lado o público no estádio Alfonso López, com 25 mil espectadores apoiando as “Cafeteras”.

Saiba mais sobre o que esperar da final da Copa América Feminina 2022.

Brasil x Colômbia: favoritas contra franco-atiradoras

Pela história, o duelo tem claras favoritas. O Brasil e a Colômbia se enfrentaram nove vezes em jogos oficiais, seis deles na Copa América, e o resultado fala por si só: oito vitórias brasileiras e um empate, com 42 gols da seleção brasileira, contra quatro tomados.

Este único empate arrancado pelas colombianas, sem gols, veio em 2014, na última rodada do quadrangular final da Copa América. Seis jogadoras daquela equipe continuam na seleção colombiana hoje.

Uma delas é a capitã Daniela Montoya, que confia na vitória desta vez.

“O momento é muito importante no futebol e, para mim, é o momento certo. Temos tudo a nosso favor. Estamos onde queríamos estar. Sabíamos que a final será com o Brasil e agora temos que desfrutar. A equipe está focada, mentalizando muito que queremos essa Copa. É nossa chance e nós merecemos mais do que nunca”, disse.

Já o Brasil lida com a pressão do favoritismo. A capitã Rafaelle acredita que a chave do jogo será se isolar do ambiente favorável às adversárias e manter a calma.

“As pessoas esperam que o Brasil ganhe, mas nós temos que fazer nosso trabalho e não pensar em tudo isso. A maior pressão no final vai vir da arquibancada. Vai ter muita gente torcendo loucamente pela Colômbia, mas temos que manter a cabeça fria e fazer nosso jogo”, afirmou Rafaelle ao Olympics.com.

MAIS | Relembre os títulos do Brasil na Copa América

O caminho para a final

Tanto a seleção brasileira quanto a colombiana passaram invictas pela Copa América até o momento, vencendo todos os jogos. As finalistas também têm as melhores estatísticas ofensivas e defensivas entre os participantes.

O Brasil marcou 19 gols e sua goleira, Lorena, é a única que não foi vazada na competição. Após golear a Argentina (4 a 0), o Uruguai (3 a 0), a Venezuela (4 a 0) e o Peru (6 a 0) na fase de grupos, o país se classificou para os Jogos Olímpicos e para o Mundial derrotando o Paraguai por 2 a 0 na semifinal.

Os números da Colômbia também são imponentes. Venceu o Paraguai por 4 a 2, a Bolívia por 3 a 0, o Equador por 2 a 1 e o Chile por 4 a 0. A semifinal foi o jogo mais complicado, com 1 a 0 diante da Argentina. As anfitriãs marcaram 14 gols sofreram três.

Ary Borges posa para a câmera após marcar gol na semifinal da Copa América.
Foto: Gabriel Aponte 2021

Jogadoras de destaque de Brasil e Colômbia

Adriana, atacante brasileira

Isso pode mudar no sábado, mas a atacante do Corinthians lidera a lista de artilheiras do torneio, com cinco gols. Aos 25 anos, Adriana está aproveitando seu primeiro grande evento com a seleção, depois de ficar de fora do time que venceu a Copa América de 2018 e que esteve em Tóquio 2020. Uma lesão no joelho impediu que ela disputasse a última Copa do Mundo.

Leicy Santos, meia da Colômbia

O jogo da Colômbia gira em torno de sua camisa 10, armando as jogadas desde o início, movendo a bola de um lado para o outro, preparada para dar o passe decisivo. Empatada com a brasileira Bia Zaneratto, Santos é a melhor assistente da Copa América, com quatro passes decisivos em cinco jogos. Ela também sabe arriscar: apesar de só ter marcado um gol, teve 17 finalizações.

MAIS | A seleção seguindo o legado de Marta

Horário e onde assistir à final da Copa América

Data: 30 de julho de 2022

Horário: 21:00 (Brasília)

Estádio: Alfonso López, em Bucaramanga, Colômbia

Onde assistir: SBT e Sportv, no Brasil

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual