Campeonato Mundial Masculino de Vôlei 2022: prévia, programação e onde assistir

A 20ª edição do evento acontece na Polônia e na Eslovênia, de 26 de agosto a 11 de setembro, com 24 seleções. Finalista das últimas cinco edições, Brasil vai em busca do tetracampeonato e estreia nesta sexta-feira, contra Cuba. Saiba mais sobre o torneio que movimenta o vôlei internacional.

ZK Goh e Virgilio Franceschi Neto
Foto: 2021 Getty Images

Uma vez mais é hora dos melhores jogadores de vôlei entrarem em quadra para o 20º Campeonato Mundial Masculino, de 26 de agosto a 11 de setembro.

Assim como a última edição, em 2018, dois países sediarão o torneio em conjunto. Inicialmente previsto para ser organizado na Rússia, o evento foi transferido para a Polônia e a Eslovênia, que se apresentaram como candidatas após o início da guerra na Ucrânia.

É a segunda vez que a Polônia sedia a competição depois de 2014; já a Eslovênia nunca antes recebeu um Mundial.

Um dos anfitriões, os poloneses são os atuais bicampeões e defenderão o título, tendo vencido em Katowice em 2014 e em Turim, na Itália, em 2018. Nas duas ocasiões, vitória na decisão contra o Brasil. Eles são um dos favoritos ao título mais uma vez e têm a favor o fator casa.

Descubra abaixo tudo o que você precisa saber sobre a competição.

Mundial masculino de vôlei 2022: grupos e sedes

Três cidades ao todo, nos dois países, receberão as 24 seleções nacionais distribuídas em seis grupos com quatro equipes.

A Arena Stozice tem capacidade para 12.500 torcedores e está localizada em Ljubljana, capital da Eslovênia. Nela acontecerão os jogos dos grupos B, D, E e F, além de quatro partidas das oitavas e duas das quartas de final.

Enquanto isso, a arena Spodek, na cidade polonesa de Katowice, possui 11.000 lugares e um peculiar formato de disco voador. Será a sede de oito times, dos grupos A e C, além de ser palco das semifinais, da decisão pelo terceiro lugar e da grande final, dia 11 de setembro. Nele aconteceram partidas do Mundial masculino de 2014, a última vez que a Polônia recebeu o evento.

Uma das maiores arenas cobertas da Polônia, a Arena Gliwice terá os outros quatro jogos das oitavas de final e dois das quartas de final.

Formato

As duas melhores seleções de cada grupo, mais as quatro melhores terceiras avançam para as fases eliminatórias de jogo único, a partir das oitavas de final, que começam no dia 3 de setembro.

Os vencedores passam para a fase quartas de final, que tem início em 7 de setembro (quarta-feira).

As semifinais acontecem no dia 10 de setembro (sábado).

A grande final está marcada para 11 de setembro (domingo), em Katowice (Polônia).

Isso substitui o formato antigo, que em 2018 teve três fases de grupos separadas antes de uma semifinal e final, tornando mais fácil para os torcedores acompanharem todas as ações.

Grupo A (Katowice)

  • Porto Rico
  • Sérvia
  • Tunísia
  • Ucrânia

Grupo B (Ljubljana)

  • Brasil
  • Cuba
  • Japão
  • Catar

Grupo C (Katowice)

  • Polônia (co-anfitriã)
  • Bulgária
  • México
  • Estados Unidos

Grupo D (Ljubljana)

  • Eslovênia (co-anfitriã)
  • Camarões
  • Alemanha
  • França

Grupo E (Ljubljana)

  • Canadá
  • República Popular da China
  • Itália
  • Turquia

Grupo F (Ljubljana)

  • Argentina
  • Egito
  • República Islâmica do Irã
  • Países Baixos

Equipes para ficar de olho

Atual bicampeã, a Polônia é uma grande favorita para conquistar o terceiro título mundial consecutivo - e quarto no geral -, ainda mais em casa. No entanto, eles terão que fazê-lo sem seu talismã, Wilfredo León. O ponteiro nascido em Cuba está fora, uma vez que não se recuperou totalmente de uma cirurgia no joelho feita em junho passado. Eles chegam à competição após uma boa apresentação no torneio "Hubert Jerzy Wagner Memorial na semana passada, onde venceram todas as três partidas.

Os Estados Unidos também estão no Grupo C, o mesmo dos poloneses, e terminaram o Mundial de 2018 em terceiro lugar. No entanto, a sorte dos estadunidenses variou muito nos últimos anos, tendo terminado em 10º lugar nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Situação diferente que vive a Argentina, no grupo F. É um dos times que mais cresceram nos últimos anos. Treinada por Marcelo Méndez, foram medalhistas de bronze em Tóquio 2020. No elenco conta com a força de De Cecco, Bruno Lima e Facundo Conte, protagonistas da campanha Olímpica.

A França, que joga no Grupo D ao lado da co-anfitriã Eslovênia, é a atual medalhista de ouro dos Jogos. Já chegou às semifinais do Mundial em duas ocasiões, terminando em terceiro em 2002 e em quarto em 2014. Será que os franceses conseguirão fazer uma dobradinha dourada (Jogos Olímpicos e Mundial)?

Itália e Sérvia são sempre favoritos e provavelmente chegarão longe na competição. Os italianos são tricampeões do mundo (1990, 1994 e 1998), enquanto que os sérvios terminaram a edição de 2018 na quarta colocação.

Seleção brasileira em busca do tetra

Tricampeão mundial (2002, 2006 e 2010), o Brasil chegou na final nas cinco últimas edições. Nas duas mais recentes, derrotas para a Polônia, em 2014 e 2018.

Recentemente a seleção brasileira caiu nas quartas de final da Liga das Nações 2022, eliminada pelos Estados Unidos.

Para este Mundial, a equipe fez parte da preparação na França, onde utilizou a estrutura reservada para ser a base da equipe Olímpica do Brasil nos Jogos Paris 2024.

Leia: Confira as convocações do Brasil para os Mundiais de Vôlei

O treinador Renan dal Zotto vai levar sete estreantes em Mundiais no time: os ponteiros Rodriguinho e Adriano, o levantador Fernando Cachopa, os centrais Leandro Aracaju e Flávio e os opostos Darlan e Felipe Roque. Ao lado deles, jogadores com bastante experiência nessas competições, como Lucarelli e Bruninho, que neste ano completa 10 temporadas como capitão da seleção.

Saiba mais: Bruninho: 'Podem achar utopia, mas a gente sonha com o título mundial'

Com um histórico vitorioso, o Mundial é uma grande oportunidade de título para a seleção brasileira.

Campeonato Mundial Masculino de Vôlei 2022: programação completa

Jogos pelo horário de Brasília (-4:00 em relação a Lisboa)

Sexta-feira - 26 de agosto

  • 6:00 – Grupo B, Ljubljana: Brasil x Cuba
  • 9:00 – Grupo B, Ljubljana: Japão x Catar
  • 12:30 – Grupo C, Katowice: Estados Unidos x México
  • 12:30 – Grupo D, Ljubljana: França x Alemanha
  • 15:30 – Grupo D, Ljubljana: Eslovênia x Camarões
  • 15:30 – Grupo C, Katowice: Polônia x Bulgária

Sábado - 27 de agosto

  • 6:00 – Grupo E, Ljubljana: Turquia x República Popular da China
  • 9:00 – Grupo F, Ljubljana: Países Baixos x Egito
  • 12:30 – Grupo A, Katowice: Tunísia x Porto Rico
  • 12:30 – Grupo F, Ljubljana: Argentina x República Islâmica do Irã
  • 15:30 – Grupo A, Katowice: Ucrânia x Sérvia
  • 16:15 – Grupo E, Ljubljana: Itália x Canadá

Domingo - 28 de agosto

  • 6:00 – Grupo B, Ljubljana: Cuba x Catar
  • 9:00 – Grupo B, Ljubljana: Brasil x Japão
  • 12:30 – Grupo C, Katowice: Estados Unidos x Bulgária
  • 12:30 – Grupo D, Ljubljana: Alemanha x Camarões
  • 15:30 – Grupo D, Ljubljana: França x Eslovênia
  • 15:30 – Grupo C, Katowice: Polônia x México

Segunda-feira - 29 de agosto

  • 6:00 – Grupo E, Ljubljana: Canadá x República Popular da China
  • 9:00 – Grupo F, Ljubljana: Argentina x Países Baixos
  • 12:30 – Grupo A, Katowice: Sérvia x Porto Rico
  • 12:30 – Grupo F, Ljubljana: República Islâmica do Irã x Egito
  • 15:30 – Grupo A, Katowice: Ucrânia x Tunísia
  • 16:15 – Grupo E, Ljubljana: Itália x Turquia

Terça-feira - 30 de agosto

  • 6:00 – Grupo B, Ljubljana: Brasil x Catar
  • 9:00 – Grupo B, Ljubljana: Japão x Cuba
  • 12:30 – Grupo C, Katowice: México x Bulgária
  • 12:30 – Grupo D, Ljubljana: França x Camarões
  • 15:30 – Grupo D, Ljubljana: Eslovênia x Alemanha
  • 15:30 – Grupo C, Katowice: Polônia x Estados Unidos

Quarta-feira - 31 de agosto

  • 6:00 – Grupo F, Ljubljana: Argentina x Egito
  • 9:00 – Grupo E, Ljubljana: Canadá x Turquia
  • 12:30 – Grupo A, Katowice: Sérvia x Tunísia
  • 12:30 – Grupo F, Ljubljana: República Islâmica do Irã x Países Baixos
  • 15:30 – Grupo A, Katowice: Ucrânia x Porto Rico
  • 16:15 – Grupo E, Ljubljana: Itália x República Popular da China

Sábado 3 de setembro e segunda-feira 5 de setembro

  • 13:00 – Oitavas de final, Ljubljana
  • 16:00 – Oitavas de final, Ljubljana

Domingo 4 de setembro e terça-feira 6 de setembro

  • 12:30 – Oitavas de final, Gilwice
  • 16:00 – Oitavas de final, Gilwice

Quarta-feira - 7 de setembro

  • 13:00 – Quartas de final, Ljubljana
  • 16:00 – Quartas de final, Ljubljana

Quinta-feira - 8 de setembro

  • 12:30 – Quartas de final, Gilwice
  • 21:00 – Quartas de final, Gilwice

Sábado - 10 de setembro

  • 13:00 – Semifinal, Katowice
  • 16:00 – Semifinal, Katowice

Domingo - 11 de setembro

  • 13:00 – Decisão pelo terceiro lugar, Katowice
  • 16:00 – Final, Katowice

Leia mais: Confira os jogos do Brasil no Mundial masculino de vôlei

Onde assistir ao Mundial masculino de vôlei

O Mundial masculino de Vôlei terá transmissão para o território brasileiro através do Sportv2.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual