Brasil e Portugal fazem suas melhores campanhas, mas ficam fora do Pré-Olímpico de curling nas duplas mistas

Dupla brasileira formada por Anne Shibuya e Scott McMullan perde para Belarus e casal Seixeiro de Portugal é derrotado na última rodada dos playoffs do classificatório para o Pré-Olímpico do curling. Equipes masculina e feminina do Brasil seguem na luta por vaga em Beijing 2022. 

Sheila Vieira
Foto: WCF/ Umit Uzun

Não foi desta vez que Brasil e Portugal conquistaram uma vaga nas duplas mistas do curling nos Jogos Olímpicos. Os brasileiros Anne Shibuya e Scott McMullan fizeram a melhor campanha da história do país no esporte, mas pararam nesta sexta (8 de outubro) nos playoffs do torneio classificatório de Erzurum, na Turquia, que dá vagas ao último Pré-Olímpico para Beijing 2022.

Após duas vitórias e duas derrotas na fase de grupos, Shibuya e McMullan fizeram o Brasil avançar de uma fase de grupos em um torneio intercontinental pela primeira vez no curling. Porém, ainda era necessário vencer duas partidas nesta sexta para conquistar a vaga no Pré-Olímpico de dezembro, nos Países Baixos.

Shibuya e McMullan acabaram superados no primeiro jogo dos playoffs para a dupla de Belarus, formada por Tatsiana Tarsunova e Vitali Burmistrau por 8-2.

Já os luso-canadenses April e Steve Seixeiro estiveram muito próximos de um feito histórico para Portugal, quase eliminando a anfitriã Turquia na final dos playoffs.

Os Seixeiro derrotaram a Taipé Chinesa na rodada anterior e chegaram ao último end do torneio na liderança, mas os turcos tinham o martelo e venceram por 8-7. De qualquer maneira, a dupla portuguesa mostrou muita força em sua primeira disputa mundial.

Equipes brasileiras disputam classificatório

A disputa de duplas mistas já se encerrou e agora começam as competições das chaves masculina e feminina por equipes na Turquia.

Formado por Michael Kraehenbuehl, Scott McMullan, Sergio Mitsuo Vilela e Claudio Alves, o time masculino brasileiro de curling disputa o Grupo A do classificatório ao lado de Cazaquistão, Quirguistão, Turquia e Taipé Chinesa, contra quem estreiam no domingo (10 de outubro).

Já a equipe feminina, com Anne Shibuya, Luciana Barrela, Debora Monteiro e Leticia Cid, divide o Grupo B com Áustria, Noruega, Eslováquia e Turquia, enfrentando as anfitriãs na segunda (11).

O caminho para Beijing 2022 é o seguinte: os times brasileiros precisam primeiro ficar entre os dois primeiros de seus grupos (após todos do grupo se enfrentarem). A seguir, disputam os playoffs na Turquia – um ou dois jogos, dependendo da posição no grupo. Vencendo essas partidas, a vaga está garantida no Pré-Olímpico de dezembro, nos Países Baixos, em que as três últimas vagas para os Jogos de Pequim estarão em disputa.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual