BMX em Tóquio 2020 em 2021: Souza e Stevaux perto dos Jogos

Anderson Ezequiel Souza e Priscilla Stevaux em ação no término do ranking Olímpico do BMX Supercross. Copa do Mundo dominada por Mariana Pajón e Joris Daudet.

Gonçalo Moreira
Foto: 2016 Getty Images

Bogotá (Colômbia) recebeu a 3ª e 4ª etapas da Copa do Mundo e o Brasil começou forte com um 7º lugar de Priscilla Stevaux no primeiro dia de competição. A representante brasileira no Rio 2016, onde foi eliminada na semifinal, voltou à pista para encerrar a sua participação sem conseguir o acesso à final de domingo.

Anderson Ezequiel Souza foi o melhor entre os representantes brasileiros no quadro masculino em uma participação marcada por quedas em ambas corridas. Andinho, como é conhecido, sai de Bogotá com uma semifinal na prova de domingo, somando pontos para o ranking onde é o único brasileiro nos dez melhores do mundo. No Rio 2016 o representante do país-sede dos Jogos foi Renato Rezende que acabou a sua participação nas quartas de final do BMX Supercross onde o Brasil ainda procura a primeira final Olímpica.

O Brasil deverá ter dois atletas em Tóquio 2020 em 2021, um em cada gênero, na disciplina Racing, introduzida no programa Olímpico em Pequim 2008. A próxima Olimpíada marca o crescimento do programa do BMX nos Jogos com a estreia do Freestyle.

Anderson Ezequiel de Souza Filho (Andinho)
Foto: 2018 Getty Images

Rainha Olímpica Mariana Pajón de volta

A passagem da Copa do Mundo por Bogotá permitiu ver o regresso à competição da rainha Olímpica Mariana Pajón, após longo processo de recuperação devido a grave lesão no joelho sofrida em 2018.

A campeã de Londres 2012 e Rio 2016 venceu as duas provas de elites femininas aumentando suas chances de defender o título Olímpico em Tóquio 2020 em 2021. No sábado, só deu Colômbia com Pajón vencendo e Gabriela Bolle fechando em 2º lugar, enquanto a russa Natalia Afremova foi 3ª. No domingo, a colombiana foi mais rápida do que Payton Ridenour (EUA) e novamente Afremova, com destaque para a estreia da americana em pódios da Copa do Mundo.

Os eventos de elite masculinos foram dominados pelo francês Joris Daudet que no sábado derrotou Cedric Butti (Suíça) e Helvijs Brabis (Letónia), enquanto no domingo o pódio mudou com Carlos Ramirez Yepes (Colômbia) e Arthur Pilar (França) acompanhando Daudet no pódio.