Basquete: EUA-Japão na final Olímpica feminina em Tóquio 2020

Sábado, às 23h30 (horário de Brasília), EUA brigam pelo sétimo ouro consecutivo no basquete feminino em Tóquio 2020. Pegam o Japão que nunca jogou a final Olímpica.

Foto: Gregory Shamus/Getty Images

Após bater a Austrália nas quartas de final com 23 pontos de Breanna Stewart, a ala das Seattle Storm voltou a estar incrível com 12 pontos/10 rebotes, um duplo-duplo que ajudou os EUA a eliminar a Sérvia na semifinal.

São agora 53 vitórias consecutivas em Jogos Olímpicos para a seleção feminina dos EUA. Para encontrar a última derrota é preciso recuar à semifinal de Barcelona 1992, quando as norte-americanas foram derrotadas pelo conjunto de antigas potências soviéticas unidas debaixo da bandeira da Equipe Unificada de Estados Independentes.

A Sérvia, campeã da Europa, apostou muito no um contra um em vez de um basquete coletivo e ao intervalo perdia por 18 pontos. Seriam 20 de diferença no final da partida: 79-59 e vitória norte-americana quase pela mesma margem da recente vitória no Pré-Olímpico de Belgrado, capital da Sérvia.

Pode ser o sétimo ouro consecutivo dos EUA e o quinto para lendas das quadras como Sue Bird e Diana Taurasi, que só não estiveram na campanha de Barcelona 1992 que terminou com a medalha de bronze. A semifinal contou com a presença na arquibancada de Kevin Durant, que como é habitual liderou a expedição do Team EUA masculino na Arena Saitama onde não têm perdido um jogo das mulheres.

Os norte-americanos esperam sua vez para enfrentar a França e tentarem o quarto ouro consecutivo. Curiosamente se as mulheres venceram a final, no sábado, igualam os sete ouros seguidos (Berlim 1936 e Cidade do México 1968) da seleção masculina.

Nako Motohashi passa por Marine Fauthoux da França em Tóquio 2020
Foto: Kevin C. Cox/Getty Images

Japão vai jogar a final em casa

É o sonho de qualquer atleta: competir em uns Jogos Olímpicos perante o seu público, algo que é possível melhorar, vencendo. O Japão vai jogar a final em casa, após derrotar a França por 87-71, continuando sua história improvável em Tóquio 2020 já que nunca tinha sequer estado na semifinal e agora até sonha com derrotar os EUA e levar o ouro.

Após passar no limite contra a Bélgica nas quartas de final (86-85), o Japão fez uma grande partida nas semifinais, mas teve que virar o placar após entrada em falso. O primeiro quarto foi favorável às francesas, que entraram com a moral em alta pela vitória sobre a Espanha por 67-64.

Ainda antes do intervalo as campeãs asiáticas aplicaram um parcial de 27-12 no segundo período e ratificaram a exibição no terceiro matando os sonhos das europeias. Miyazawa Yuki com 14 pontos/7 rebotes e Akaho Himawari com 17 pontos/7 rebotes desequilibraram a partida.

Na final reencontram os EUA com quem perderam na fase de grupos por 86-69

Confira aqui a chave do basquete feminino em Tóquio 2020.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual