Brasil no Pré-Olímpico procurando vaga no basquete em Tóquio 2020

Pré-Olímpico tem estrelas da NBA, quatro bilhetes para Tóquio 2020 e o Brasil define a vaga contra a Alemanha. Favoritos EUA confirmam Kevin Durant para os Jogos Olímpicos.

Gonçalo Moreira

O técnico Aleksandar Petrovic levou 14 atletas para o Pré-Olímpico que o Brasil está jogando em Split, na Croácia. O torneio é uma de quatro sedes e em cada uma há uma vaga para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, que acontecem em 2021. Após vitórias sobre Tunísia e Croácia, o Brasil eliminou México e certificou a classificação para final que vai definir a classificação Olímpica.

A partida frente aos mexicanos foi de sentido único. Vítor Benite liderou a seleção com 22 pontos, mas o destaque foi coletivo: o Brasil ganhou a briga pelo rebote (38-33) e todos os jogadores acabaram o jogo com pelo menos um rebote ganho; o tiro exterior foi muito eficaz (53%) e os 18 lançamentos de três pontos convertidos foram decisivos.

O Brasil está na final, onde jogará contra a Alemanha, e em caso de vitória garante a classificação para Tóquio 2020.

Agenda e resultados do Pré-Olímpico de Split

  • 29 de junho de 2021: Brasil 83 vs. 57 Tunísia e Alemanha 82 vs. 78 México
  • 30 de junho de 2021: Brasil 94 vs. 67 Croácia e México 72 vs. 64 Rússia
  • 1 de julho de 2021: Rússia 69 vs. 67 Alemanha e Croácia 75 vs. 70 Tunísia
  • 3 de julho de 2021: Semifinais | Brasil 102 vs. 74 México e Alemanha 86 vs. 76 Croácia
  • 4 de julho de 2021: Final | Brasil vs. Alemanha
Bruno Caboclo em ação contra a Polônia
Foto: Thierry Gozzer/CBB

Na Rio 2016 o Brasil caiu na fase de grupos e encerrou o torneio no 9º lugar, longe dos anos de glória em que discutia as medalhas, contando com três medalhas de bronze (1948, 1960 e 1964) no histórico da seleção.

Aleksandar Petrovic levou para Split, na Croácia, os seguintes atletas.

Armadores

Georginho - São Paulo

Marcelinho Huertas - Tenerife-ESP

Rafa Luz - BC Nevžis-Optibet-LIT

Yago - Flamengo

Alas/Armadores

Vitor Benite - Burgos-ESP

Alas

Alex Garcia - Bauru

Léo Meindl - Fuenlabrada-ESP

Alas/pivôs

Bruno Caboclo - Limoges-FRA

Lucas Dias - SESI Franca

Léo Demétrio - Flamengo

Pivôs

Anderson Varejão - Cleveland Cavaliers-EUA

Cristiano Felício - Chicago Bulls-EUA

Lucas Mariano - São Paulo

Rafael Hettsheimeir - Flamengo

Aleksandar Petrovic
Foto: Thierry Gozzer/CBB

Formato do Pré-Olímpico para Tóquio 2020

  • 24 equipes participantes
  • 4 sedes: Split (Croácia), Belgrado (Sérvia), Kaunas (Lituânia) e Victoria (Canadá)
  • 3 equipes em 2 grupos em cada uma das 4 sedes
  • Campeões de cada sede do Pré-Olímpico se classificam para Tóquio 2020
  • 8 seleções estão já classificadas para Tóquio 2020: a anfitriã Japão, a campeã mundial Espanha, EUA, Argentina, França, Nigéria, Irã e Austrália
Kevin Durant

Kevin Durant será o general nas ausências de Harden, James e Curry

As tropas americanas do basquete se preparam para o ataque ao 16º ouro Olímpico e assim evitarem decepções como Munique 1972 (prata), Seul 1988 e Atenas 2004 (bronze).

Desde que o Dream Team chegou em Barcelona 1992 para mudar a história do basquete Olímpico – com a abertura dos Jogos a jogadores da NBA – os EUA venceram seis das sete medalhas de ouro em jogo. A convocação do time norte-americano se tornou por isso um evento de interesse global. Que estrelas da NBA vão na Tóquio 2020? Quem poderá ser o MVP do torneio?

O técnico Gregg Popovich conta com os seguintes atletas:

  • Kevin Durant, Brooklyn Nets
  • Damian Lillard, Portland Trail Blazers
  • Devin Booker, Phoenix Suns
  • Jayson Tatum, Boston Celtics
  • Bradley Beal, Washington Wizards
  • Khris Middleton, Milwaukee Bucks
  • Zach LaVine, Chicago Bulls
  • Bam Adebayo, Miami Heat
  • Draymond Green, Golden State Warriors
  • Jrue Holiday, Milwaukee Bucks
  • Kevin Love, Cleveland Cavaliers
  • Jerami Grant, Detroit Pistons

O bicampeão Olímpico Kevin Durant será o general nas ausências de Harden, James e Curry. Responsabilidade extra para um jogador que terminou "on fire" os Playoffs: média de 35,4 pontos/10,6 rebotes/5,4 assistências em 42,7 minutos. Apesar da derrota dos Brooklyn Nets perante Milwaukee Bucks, a semifinal da Conferência Este fica para a história com duas exibições vintage de Kevin Durant nos Jogos 5 e 7, anotando 49 e 48 pontos, respectivamente.

Com 2,08m Kevin Durant tem a visão de jogo de um armador, tiro de três pontos irrepreensível e qualidades defensivas muito acima da média. O seu ex-técnico em Golden State, Steve Kerr, que venceu dois títulos NBA com Kevin Durant nos Warriors e estará em Tóquio 2020 como adjunto de Gregg Popovich, deixou rasgados elogios ao atleta numa conversa com Raj Mathai, da NBC Bay Area.

"Simplesmente, demostrou que é o jogador de basquete mais talentoso do mundo... ou de todos os tempos”.

Experiência Olímpica não falta no 12 dos EUA para Tóquio 2020: Durant e Green foram ouro na Rio 2016, enquanto Love venceu em Londres 2012. A lenda de Kevin Durant atinge proporções épicas já que com a presença nos Jogos o craque dos Nets se converte no quarto americano que mais participações Olímpicas tem, numa lista liderada por Carmelo Anthony (2004, 2008, 2012, 2016).

Os EUA são máximos favoritos ao ouro e o principal obstáculo poderá ser o calendário. Booker, Middleton e Holiday vão jogar as finais da NBA e em caso de Jogo 7 só estariam disponíveis após 22 de julho, um dia antes da Cerimônia de Abertura de Tóquio 2020.