Atletas Olímpicos de Inverno de olho nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020: a quais esportes eles vão assistir?

Se você competiu nos esportes de inverno a vida toda, você colocaria seus esquis, tacos de hóquei, skates e snowboards de lado por duas semanas para torcer pelos seus colegas nos esportes de verão?

Marina Dmukhovskaya

Milhões de pessoas em todo o mundo estão se preparando para assistir aos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, mas algumas pessoas terão uma perspectiva um pouco diferente da ação. Perguntamos a alguns atletas Olímpicos de inverno em todo o mundo - aposentados e em atividade - a quais eventos eles assistirão, quais esportes eles teriam jogado se tivessem competido na edição de verão dos Jogos, e finalmente, qual conselho eles dariam para os atletas se preparando para o maior momento da carreira deles em Tóquio.

Alexander Barkov, FIN | Hóquei no gelo

Alexander Barkov in Sochi 2014 na partida entre Noruega e Finlândia
Foto: 2014 Getty Images

Vou assistir: Futebol, atletismo, tênis

Se eu competisse em um esporte de verão, eu seria: Tenista

Conselho para os atletas competindo em Tóquio:Curta cada segundo da atmosfera dos Jogos Olímpicos”.

Alexander “Sasha” Barkov, capitão do Florida Panthers na NHL, assistirá a "todos os esportes Olímpicos quando estiver passando na TV", torcendo por atletas representando a ROC e a Finlândia. Barkov foi parte da equipe masculina de hóquei nos Jogos Olímpicos de Inverno Sochi 2014, e apesar de perder o resto do torneio depois de sofrer uma lesão no joelho no segundo jogo da Finlândia, o medalhista de bronze tem as melhores memórias Olímpicas.

"Estava em Sochi só por uma semana e nunca vou esquecer essa experiência. Não há nada como competir nos Jogos Olímpicos", diz Barkov.

A estrela finlandesa adora tênis, que é o seu "esporte favorito depois do hóquei". Futebol, atletismo e tênis são suas principais escolhas na programação de Tóquio 2020.

Luca De Aliprandini, ITA | Esqui alpino, slalom gigante

Luca de Aliprandini com a medalha de prata no Campeonato Mundial de Esqui FIS em fevereiro de 2021, na Itália
Foto: getty images

Vou assistir: Atletismo, 100m e 200m

Se eu competisse em um esporte de verão, eu seria: Tenista/Velocista do atletismo

Conselho para os atletas competindo em Tóquio:Se eu pudesse dizer algo para os atletas representando os esportes que não são tão populares fora dos Jogos Olímpicos, eu gostaria de encorajá-los e dar o seu melhor por eles mesmos e pelo seus países.”

O duas vezes (Sochi 2014 e PyeongChang 2018) atleta Olímpico Luca de Aliprandini está escolhendo esportes parecidos com esqui no programação dos Jogos de Tóquio: ele assistirá aos 100m e aos 200m pois eles são "mais rápidos e parecidos com o esqui". Não é surpresa que ele vai torcer por outros atletas italianos competindo em Tóquio: "Certamente serei um torcedor de cada atleta italiano envolvido em Tóquio 2020: você tem que apoiá-los de qualquer jeito durante esses Jogos, especialmente após um período muito difícil por causa da Covid-19".

O italiano, que terminou a última temporada com uma impressionante prata no Campeonato Mundial em Cortina, falou sobre sua preparação para Pequim, que não está tão longe.

"No momento, o foco é a nova temporada que começa no final de outubro, começo de novembro: é importante ter um bom começo e buscar resultados sólidos prontamente e quando o evento Olímpico se aproximar nos vamos redefinir a preparação para os Jogos".

Regino Hernández, ESP | Snowboard

Regino Hernandez celebra durante a Cerimônia da Vitória do snowboard masculino em PyeongChang 2018 
Foto: 2018 Getty Images

Vou assistir: Vários eventos apoiando os atletas espanhóis

Se eu competisse em um esporte de verão, eu seria: Surfista ou escalador

Conselho para os atletas competindo em Tóquio:Competi três vezes nos Jogos Olímpicos e sempre tentei levar a competição como se fosse 'apenas mais uma'. Obviamente, ainda é o maior evento para qualquer atleta em um esporte Olímpico. Mas acho que se você encara o evento com a importância que os Jogos Olímpicos têm, isso pode pregar peças em você. Então eu sempre tentei levar os Jogos Olímpicos como mais um dia de trabalho.”

O medalhista Olímpico de bronze Regino Hernández, que atualmente se recupera de uma cirurgia no punho depois de se lesionar durante uma corrida da Copa do Mundo na Geórgia no início do ano, estará de olho em Tóquio 2020. Mas o três vezes atleta Olímpico não desistirá e já está fazendo treinos de perna para voltar a treinamento total em cerca de um mês.

"Ainda não me classifiquei para Pequim, mas ainda tenho alguns eventos em que posso me classificar, o primeiro deles em novembro, então ainda tenho tempo para treinar e me preparar".

Sofia Prosvirnova, ROC | Patinação de velocidade em pista curta

Sofia Prosvirnova em PyeongChang 2018
Foto: 2018 Getty Images

Vou assistir: Ciclismo de pista, levantamento de peso, skate

Se eu competisse em um esporte de verão, eu seria: Levantadora de peso

Conselho para os atletas competindo em Tóquio:Tente focar inteiramente no seu resultado, treinamento e performance. Isole-se de todo o fluxo de informação e atenção da mídia. É isso que eu teria dito para mim mesma em 2018.”

A principal esperança da ROC para uma medalha na pista curta no feminino em Pequim, Sofia Prosvirnova, já tem dois Jogos Olímpicos em seu currículo. Agora ela está treinando na bolha de Novogorsk, uma base de treinamento Olímpica perto de Moscou. A característica única de Novogorosk é o fato da estrutura sediar atletas dos esportes de verão e de inverno. É possível ver patinadores artísticos almoçando com ginastas, enquanto lutadores e esquiadores se encontram nos elevadores.

"Como estamos treinando agora lado a lado com os atletas de verão, eu ficaria curiosa para assistir ao ciclismo e ao levantamento de peso", diz Prosvirnova. "A pista curta é muito conectada com esses esportes, com 50 por cento do nosso treinamento sendo ciclismo ou levantamento de peso. Estava conversando om Denis Dmitriev, que vai competir no ciclismo de pista. Vou ficar de olho nele em Tóquio".

Além do levantamento de peso, Prosvirnova está interessada nas disciplinas novas que vão debutar no programa Olímpico em Tóquio.

"Seria curioso assistir ao skate e ao surfe. A parte mais legal dos Jogos Olímpicos é que eles dão uma plataforma para novos esportes que você não veria normalmente. Reúnem atletas de todas as disciplinas".

Anette Norberg, SWE | Curling

Anette Norberg da Suécia Sweden lança pedra, enquanto Cathrine Lindahl e Anna Le Moine varrem o gelo durante a final de Vancouver 2010 contra o Canadá.
Foto: 2010 Getty Images

Vou assistir: Atletismo, Golfe

Se eu competisse em um esporte de verão, eu seria: Golfista

Conselho para os atletas competindo em Tóquio: "Divirtam-se. Curtam o momento."

A já aposentada curler sueca, que é bicampeã Olímpica, está planejando assistir a todos os eventos, mas focará naqueles que os suecos têm boas chances de medalha: atletismo e natação. Ela estará na torcida pelo lendário Armand "Mondo" Duplantis no salto com vara masculino.

Assim como os outros atletas Olímpicos de inverno, Norberg procurou por um esporte que a lembrasse de seu esporte: o curling. "Gostaria de ter sido uma golfista; eu os admiro muito. Golfe é parecido com o curling em muitos sentidos pelo pensamento estratégico e planejamento com antecedência. Você sempre precisa controlar seu corpo fazendo a mesma coisa várias vezes seguidas".