Cinco coisas a saber sobre a Ginástica Artística Olímpica na Tóquio 2020

Simone Biles pretende marcar seu legado como uma das melhores de todos os tempos em seu esporte. Descubra mais sobre quem será sua principal adversária em 2021, quando e onde ginastas Olímpicos irão competir e mais.

Scott Bregman

A cada quatro anos, a competição Olímpica de ginástica artística cativa uma audiência global.

Não consegue esperar até o começo dos Jogos de Tóquio 2020, em 2021? Sem problemas – confire aqui os ginastas favoritos, um geral da programação e formato, a localização das competições e um pouco da história deste esporte em Jogos Olímpicos.

Os melhores da Ginástica Artística Olímpica na Tóquio 2020

Algo bastante especial está reservado aos fãs da Ginástica Artística na Tóquio 2020, quando dois dos melhores atletas do esporte na história competirão. São eles:Simone Biles, EUA, e Uchimura Kohei, Japão.

Biles tem dominado o esporte desde sua estreia internacional sênior, em 2013. Sua aparente infinita lista de recordes, inclui o de ser a única mulher a conquistar cinco títulos mundiais All Around. Ela conquistou 30 medalhas Mundiais e Olímpicas, incluindo 19 títulos Mundiais e quatro ouros Olímpicos. Biles também tem quatro elementos nomeados em sua homenagem no código de pontos da ginástica.

As mulheres americanas continuam como absolutas favoritas na conquista de uma terceira medalha de ouro consecutiva por equipe e a competição para uma vaga nesse poderoso time de quatro mulheres será difícil. Alguns dos nomes considerados favoritos incluem Suni Lee, Morgan Hurd, Riley McCusker, Grace McCallum, Leanne Wong, Kara Eaker e MyKayla Skinner. Jade Carey,que conquistou medalhas nos Mundiais de 2017 e 2019 para a equipe USA, já se qualificou para os Jogos individualmente.

Outras mulheres em destaque incluem a chinesa Tang Xijing e a russa Angelina Melnikova, que terminaram respectivamente na segunda e terceira posição no All Around do Mundial de 2019.

Na modalidade masculina, Uchimura já indicou que irá somente competir na barra fixa na Tóquio 2020. Com isso, ele não será o primeiro homem a vencer três títulos All Around consecutivos.

Então, fique de olho na dinâmica da dupla russa formada por Nikita Nagornyy e Artur Dalaloyan. A dupla tem dominado a modalidade masculina do esporte desde 2018, quando Dalaloyan venceu o título mundial de All Around. Em 2019, Nagornyy conquistou ouros no All Around tanto no Campeonato Europeu quanto no Campeonato Mundial. A dupla também ajudou a Rússia a conquistar sua primeira medalha de ouro por equipe no Mundial de 2019.

A China provavelmente será a principal rival da Rússia em Tóquio. Neste desafio, eles precisarão contar com uma performance intensa do campeão de All Around do Mundial Xiao Ruoteng e de Sun Wei, que terminou na quinta posição no All Around do Mundial de 2019. Sun é o atual campeão chinês de All Around.

As expectativas da equipe do Japão estão nas mãos de seu ginasta mais forte nos últimos dois anos: Kaya Kazuma. Kaya terminou na sexta posição na final de All Around de 2019 e recentemente venceu o Campeonato All-Japan à frente da nova estrela em ascensão Kitazono Takeru. Kitazono conquistou cinco medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires 2018.

Programação Olímpica da Ginástica Artística na Tóquio 2020

A competição de Ginástica Artística na Tóquio 2020 acontece de 24 de julho a 3 de agosto. Os dias de competição irão alternar entre os eventos masculino e feminino, começando pelas rodadas qualificatórias. As primeiras medalhas serão entregues nas finais por equipe, seguido do evento All Around Individual. Serão dois dias de intervalo antes dos três dias das finais de aparelhos que concluem a competição de Ginástica Artística.

Abaixo, a programação completa com os horários no Fuso Horário do Japão (JST).

Sábado, 24 de julho

  • 10:00 - 12:30 – Qualificatória Masculina, subdivisão 1
  • 14:30 - 17:00 - Qualificatória Masculina, subdivisão 2
  • 19:30 - 22:00 - Qualificatória Masculina, subdivisão 3

Domingo, 25 de julho

  • 10:00 - 13:35 - Qualificatória Feminina, subdivisão 1
  • 15:10 - 18:45 - Qualificatória Feminina, subdivisão 2
  • 20:20 - 22:00 - Qualificatória Feminina, subdivisão 3

Segunda-feira, 26 de julho

  • 19:00 - 22:00 – Final por Equipe Masculina

Terça-feira, 27 de julho

  • 19:45 - 22:00 - Final por Equipe Feminina

Quarta-feira, 28 de julho

  • 19:15 - 22:00 - Final All Around Masculina

Quinta-feira, 29 de julho

  • 19:50 - 22:00 - Final All Around Feminina

Domingo, 1º de agosto

  • 17:00 - 20:00 – Finais de Aparelhos, Dia 1 (Solo Masculino e Cavalo com Alças; Mesa feminino e barras assimétricas)

Segunda-feira, 2 de agosto

  • 17:00 - 19:15 - Finais de Aparelhos, Dia 2 (Argolas masculino e mesa; exercício de solo feminino)

Terça-feira, 3 de agosto

  • 17:00 - 19:15 - Finais de Aparelhos, Dia 3 (barras paralelas masculino e barra fixa; trave de equilíbrio feminino)

Formato da Competição Olímpica da Ginástica Artística na Tóquio 2020

98 homens e 98 mulheres irão competir na Ginástica Artística em Tóquio 2020. A maioria das qualificações para os Jogos se dá em equipes de quatro atletas. Ginastas individuais podem se qualificar aos Jogos por outros vários meios, incluindo ao vencer uma medalha individual no Mundial de 2019, a Copa do Mundo de Aparelhos e All Around e o Campeonato Continental.

Uma vez a competição seja iniciada, a rodada qualificatória irá determinar as oito nações que irão para a final por equipe, os 24 individuais que irão disputar o ouro na final individual all around e os oito atletas em cada modalidade de aparelho que irão ao pódio nas finais do evento.

Os pontos adquiridos na qualificação não valem para todas as rodadas de medalha. Na final por equipe, cada nação irá competir três rotinas e as três receberão uma pontuação. A pontuação final será determinada por meio da soma das três pontuações em cada aparelho. As medalhas do All Around são entregues ao adicionar a pontuação indivudual de um ginasta em cada aparelho. As finais de aparelhos são simplesmente o resultado das oito apresentações feitas no dia.

História Olímpica da Ginástica Artística

A Ginástica Artística é parte dos Jogos Olímpicos desde o nascimento dos Jogos Modernos, em 1896. As mulheres competiram pela primeira vez na Ginástica Artística nos Jogos Olímpicos de Amsterdã 1928.

A União Soviética dominou o esporte e liderou a contagem geral de medalhas com um total de 182, das quais 72 de ouro. Os Estados Unidos já conquistaram 114 medalhas Olímpicas de Ginástica e o Japão ocupa a terceira posição, com um total de 98 medalhas.

Larisa Latynina, da União Soviética, é a ginasta mais condecorada em Jogos Olímpicos, com um total de 18 medalhas, sendo nove de ouro. Também da União Soviética, Nikolai Andrianov tem o segundo maior número de medalhas no esporte, um total de 15.

O momento considerado pela maioria como o mais icônico do esporte aconteceu nos Jogos Olímpicos de Montreal 1976, quando a romena Nadia Comaneci conquistou a perfeita nota 10.0 na história Olímpica. Ela conquistou outras seis pontuações perfeitas e três títulos Olímpicos. Quatro anos depois, em Moscou 1980, ela venceu mais dois ouros Olímpicos.

Sede Olímpica da Ginástica Artística em Tóquio 2020

A competição de Ginástica nos Jogos Olímpicos de Tóquio acontecerá no Centro de Ginástica Ariake, na parte do norte do distrito de Ariake, em Tóquio. A sede temporária terá capacidade para acomodar 12.000 fãs.

SEJA OLÍMPICO, GANHE TUDO ISSO.

Eventos esportivos ao vivo gratuitos. Acesso ilimitado a séries. Notícias e destaques olímpicos sem igual