Conheça Luna Solomon, a atiradora esportiva que aponta para Tóquio 2020 após "se Refugiar".

A atleta nascida na Eritreia começou a praticar tiro esportivo depois de se mudar para a Suíça, treinando sob o comando do campeão Olímpico Niccolo Campriani.
ZK Goh

Luna Solomon nunca se viu como uma atiradora esportiva.

A Atleta da Equipe Olímpica de Refugiados do COI cresceu na Eritréia, onde o esporte não é bem conhecido. No entanto, ela decidiu que tinha que sair de sua casa, fugindo para a Suíça.

"Saí porque não existe liberdade lá", explicou ela em um vídeo para a série original do Olympic Channel Taking Refuge, que segue o treino de atletas refugiados para se tornarem atiradores esportivos sob a orientação do campeão Olímpico Niccolo Campriani.

Solomon foi uma das atletas selecionadas por Campriani, junto com Khaloua Sellami, bolsista do COI para atletas refugiados.

Explicando seu início em seu novo esporte, disse Luna:

"A primeira vez que participei de tiro esportivo foi na Suíça. Antes disso, eu não sabia nada sobre tiro esportivo".

Com o tempo, ela melhorou, sob a tutela de Campriani, ao ponto de estar na disputa para fazer parte da Equipe Olímpica de Refugiados.

Ela viu seu treino ser interrompido ocasionalmente, inclusive tirando uma pausa do projeto Taking Refuge quando engravidou e deu à luz.

O adiamento de um ano de Tóquio 2020 devido à pandemia deu a ela uma oportunidade de recuperar o atraso.

Questionada sobre seu envolvimento com Campriani e o programa, ela disse: "Eu gostaria de me juntar à Nicco para ajudar outros imigrantes como eu...

"[Para] ajudá-los a serem corajosos através do esporte, como eu fui com o tiro esportivo".