Últimas notícias Luge

Luge Olímpico em Beijing 2022: Cinco coisas que você precisa saber

O luge é um dos três esportes de pista no programa dos Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022, ao lado do skeleton e do bobsled. É o mais rápido dos três, com atletas competindo a uma velocidade média que varia entre 120-145km/h.

Há 12 medalhas disponíveis na competição do luge nos Jogos, com dois eventos cada para homens e mulheres, e um evento de equipes.

Abaixo listamos as cinco coisas que você precisa saber sobre o luge nos Jogos de Inverno - incluindo os atletas a assistir, a história do esporte, e mais!

Luge | Guia do Esporte - Lausanne 2020

Os destaques do luge Olímpico em Beijing 2022

Felix Loch (ALE) está entre os principais nomes para acompanhar em Pequim, e por uma boa razão. O alemão é três vezes medalhista de ouro e seis vezes campeão mundial simples masculino. Loch estava prestes a superar seu recorde de três medalhas de ouro Olímpicas consecutivas do simples masculino nos Jogos de Inverno de 2018, mas cometeu um erro na corrida final e terminou em quinto. Loch terminou em segundo na competição de simples no Campeonato Mundial de 2021, ou seja, está no caminho para se redimir e lutar por outra medalha em Pequim.

Campeão Olímpico em 2018, David Gleirscher (AUT) surpreendeu o mundo do luge depois de conquistar o ouro em PyeongChang, mas o seu desempenho no Campeonato Mundial de 2021, onde ele terminou em terceiro no simples e no sprint masculino, sugere que o sucesso dele não será isolado.

Campeã Olímpica de 2018, Natalie Geisenberger (ALE) permanece como uma força dominante no simples feminino e conseguiu a medalha de prata no Campeonato Mundial de Luge de 2021, em Königssee, Alemanha. Com quatro medalhas de ouro e uma de bronze, a alemã é a mais bem-sucedida e premiada atleta Olímpica do luge na história. Agora surge a questão, poderá ela vencer uma terceira medalha de ouro no simples feminino em Pequim?

Muito provavelmente ela será desafiada pela colega de equipe Julia Taubitz, campeã mundial 2021 no simples e no sprint feminino. No entanto, nem Geisenberger nem Taubitz terão que se preocupar com uma atleta que estava entre as candidatas ao pódio em Beijing 2022, Dajana Eitberger, já que a terceira das germânicas não competirá nos Jogos, mesmo tendo sido medalhista de prata em PyeongChang e de bronze no passado Campeonato do Mundo de 2021.

Natalie Geisenberger mantém o título feminino | Luge

A competição de duplas nos Jogos tem sido dominada recentemente pelos alemães Tobias Wendl e Tobias Arlt, com a dupla tendo conquistado o ouro em Sochi (2014) e PyeongChang (2018). Assim como Geisenberger, eles podem fazer história ao conquistar um terceiro ouro consecutivo em Pequim, e parecem estar em fina forma depois de terem terminado em segundo no Campeonato Mundial, tanto nas duplas quanto no sprint masculino.

O revezamento de equipes no luge é uma relativamente nova adição ao programa Olímpico, depois ter feito sua estreia em Sochi 2014. A Alemanha - aparentemente não satisfeita em dominar as competições femininas de simples e duplas -, conquistou as últimas duas medalhas de ouro nos Jogos. O adversário mais próximo será a Áustria, atual campeã do mundo (Alemanha terminou em segundo, com a Letônia em terceiro).

Tobias Wendl e Tobias Arlt: Meus Destaques de PyeongChang

Programação do luge Olímpico em Beijing 2022

A competição do luge vai acontecer entre 5 e 10 de Fevereiro de 2022.

Local de competição do luge Olímpico em Beijing 2022

Todas as provas de pista acontecerão no Centro Nacional de Pistas de Yanqing, localizado em Xiaohaituo, uma área montanhosa em Yanqing, localizada a 74km a noroeste da capital chinesa.

A pista que será usada nas provas é primeira desta natureza no mundo e inclui uma volta de 360 graus. A distância da pista de competição é de 1615m, com um gradiente máximo de 18 por cento e 16 curvas.

O recinto esportivo tem uma capacidade de 2000 torcedores sentados e 8000 em pé.

Formato da competição do luge Olímpico em Beijing 2022

A competição do luge nos Jogos de inverno compreende quatro eventos:

  • Simples Masculino
  • Duplas
  • Simples Feminino
  • Revezamento de Equipes

Um total de 106 vagas estão disponíveis no luge para os atletas classificarem-se para os Jogos.

Na competição de simples, os atletas disputam na mesma pista, sendo que são permitidas quatro corridas ao longo de dois dias. Essas quatro corridas são cronometradas aos centésimos de segundo e os seus tempos são somados. Feita a somatória, o atleta com o tempo mais rápido é o vencedor.

A competição de duplas acontece em um único dia, com duas corridas para cada dupla. Novamente, a dupla com o tempo acumulado mais rápido consegue o ouro.

O revezamento de equipes envolve três trenós por país: simples feminino, simples masculino e duplas. A competidora feminina é a primeira a ir para a pista, e quando ela toca uma placa acima da cabeça no final do circuito, automaticamente é permitido que o próximo trenó (do competidor masculino) comece. A dupla masculina é a última a correr. O vencedor é o time com o menor tempo depois que os três trenós cruzam a linha de chegada.

Alemanha conquista segundo ouro consecutivo no revezamento por equipe | Luge

História Olímpica do luge

Assim como o bobsled e o skeleton, as origens do luge como esporte nos remete à Suíça e à cidade de St Moritz. O primeiro encontro organizado do esporte aconteceu em 1883, em Davos, Suíça, com os competidores a correrem em uma estrada de gelo de 4km entre Davos e a vila de Klosters.

Em 1913 foi criada em Dresden, na Alemanha, a Internationale Schlittensportverband, ou Federação Internacional de Esportes de Trenó, que regulou a modalidade até 1935, com a sua incorporação à Fédération Internationale de Bobsleigh et de Tobogganing (FIBT, Federação Internacional de Bobsled e Tobogã). Apesar disso tudo, o primeiro campeonato mundial de luge só foi realizado em 1955, 41 anos depois do primeiro campeonato europeu.

Em 1957, a Fédération Internationale de Luge de Course (FIL, Federação Internacional de Luge) foi fundada e em 1964 a modalidade debutou nos Jogos Olímpicos, em Innsbruck (Áustria). Em 2014, a prova de revezamento de equipes foi adicionada ao programa Olímpico.

Esta disciplina Olímpica tem sido dominada pela Alemanha, que conquistou 42 medalhas (excluindo as 29 medalhas obtidas pela Alemanha Oriental e 10 pela Alemanha Ocidental entre 1968 e 1988). Outra força no esporte é a Áustria, com 22 medalhas, seguida pela Itália, que tem 17.

A Alemanha tem sido bastante dominante no luge, tanto é que em duas ocasiões o país dominou o pódio nos Jogos Olímpicos: em 2002 (Salt Lake City) e 2006 (Turim), ambas as vezes no simples feminino. Em Sochi (2014), a Alemanha conquistou o ouro em todas as provas.

Entretanto, o atleta com mais medalhas Olímpicas no esporte é o italiano Armin Zöggeler, que conquistou seis medalhas (incluindo dois ouros). Mesmo assim, Il Cannibale ("O Canibal"), como é conhecido, se aposentou do esporte, deixando a porta aberta para Natalie Geisenberger (ALE) buscar em Pequim a sua sexta medalha e igualar seu recorde.

Top 5 momentos lendários do Luge